Thursday, May 5, 2016

Orlando com o Pandinha


Eu não sou exatamente a melhor pessoa para dicas de viagem. Acho que tem milhões de posts por aí que pode dar dicas muito legais sobre viajar para Disney com os pequenos. Então se você chegou neste post procurando dicas infalíveis sobre ir para Orlando com seu bebê, sinto muito, mas este post vai ser inútil para você, é um post só para dividir como foi a nossa viagem mesmo :-)

Marido e eu havíamos decidido, muito antes de pandinha nascer, que não levaríamos nosso filho a Disney antes dos 5 anos de idade. Dividi aqui no blog nossa viagem para lá em 2013. Gostei muito da nossa viagem. Os parques são fantásticos e mágicos para crianças e adultos. A coisa é que na nossa opinião, os pequeninos não aproveitam muito toda esta mágica. A viagem em si tende a ser cansativa, a Flórida é super quente, os muito novinhos não podem ir em vários brinquedos (mesmo os parques sendo de fato voltado para crianças de todas as idades) e os parques são bem, bem, beeeeemmmm caros para o nosso bolso. Por conta disso, na nossa opinião, ir para Orlando com os pequenos é um investimento muito alto para pouco proveito. No entanto, bobo não somos e oportunidade que surge é oportunidade que deve ser aproveitda rsrsrs Nós fomos para Orlando com Pandinha quando ele estava com 14 meses.

Agora em Fevereiro meu marido foi participar de um congresso em Orlando e como tenho férias sobrando, embarquei junto. O hospital cobriu passagem dele e nossa hospedagem, o que já diminuiu um bocado nossos custos. Além disso, quem participou do congresso teve a possibilidade de comprar ingressos com desconto para ir aos parques. Fora estes detalhes, sou mega fã de Harry Potter e ainda não conhecia o lado de Londres na Universal e o transporte entre parques usando o Hogwarts Express, então não dava para deixar esta oportunidade passar, mesmo que isto significasse ir para os parques com um bebê. Como fomos para lá há menos de 3 anos, eu estava completamente satisfeita com o fato que não iria poder aproveitar os parques da mesma forma e que a viagem giraria em torno das necessidades do pequeno e não minhas vontades. 

Já que a oportunidade apareceu assim sem programar e a vida é toda malandrona e sempre joga uns impasses para as coisas não ficarem fáceis demais rsrsrs nos jogou um e Pandinha ficou doente horas antes de embarcarmos. 

Nosso voo era as 13h e por volta das 20h no dia anterior, pequenino começou a ter febre. Dei banho morno, coloquei roupa leve e deixei ele dormir com uma mantinha mais grossa para ver se fazia ele transpirar mais. Bom, no meio da madrugada a febre bateu 42C. Mesmo eu sendo bem relutante em dar medicação para ele, com 42C eu resolvi que era hora de dar o antipirético. Mandei mensagem para o marido que estava de plantão e expliquei que pequenino estava queimando em febre. A medicação cortava a febre por duas horas e a bendita voltava imediatamente. Apesar dos pesares, ele estava bem. Não quis se alimentar, mas não tinha nenhum outro sintoma. 

Marido chegou de manhã e foi tirar uma sonequinha pós plantão. A febre do pequenino continou sempre na casa dos 40-41. Decidimos testá-lo para infecção urinária. Lembra a mensagem que havia mandado para o marido no meio da noite? Isto fez com que ele se preparasse e trouxesse para casa um kit para testarmos a urina do pequeno para ver se ele tinha infecção urinária. Teste negativo. Pandinha estava com dificuldade de engolir e quando marido olhou a garganta viu que tinha um pouco de exudato. Ficamos no debate se ele precisava de antibiótico ou não e se deveríamos cancelar a minha viagem. Ligamos para pediatra e ela nos reinforçou que poderíamos viajar. Pequeno não estava com infecção bacteriana, mas sim viral. Ela comentou que estava vendo bastante casos de Hand, foot, and mouth (é a doença causada pelo vírus coxsackie e eu não sei qual o nome da virose no Brasil mas é algo na família da estomatite) e que tinha certeza que no dia seguinte ele acordaria com o resto dos sintomas. Foi batata. Chegamos em Orlando no fim do dia, jantamos e fomos direto dormir. 

No aeroporto esperando marido pegar o carro.

Pequeno dormiu até a 13h do dia seguinte e acordou completamente empipocado. Ele não queria comer pois estava com diversas aftas na boca. No entanto, a febre começou a ceder e ele ficou só mais um dia com temperaturas de 38-39C.
 
Cansado por conta da febre alta e a pouca alimentação, pequenino dormiu muito e nos 5 dias que ficamos lá, ele sempre acordou bem tarde, ou seja, quando saia de casa para ir a um parque mais da metade do dia já tinha passado. Optamos por não fazer todos os parques, fomos apenas aos dois Universal, Magic Kingdom e Animal Kingdom. 

Nosso primeiro parque juntos, Magic Kingdom. Detalhe que esta foto é de quando chegamos e já era umas 16h da tarde.


 
Esperando a Parade que ele nem ligou rsrs
Agora as perguntas que mais escuto são: Valeu a pena? Pandinha aproveitou os parques? E ambas tem respostas complexas rsrsrs Como expliquei, ele não estava no ápice da sua saúde. Então nós íamos para o parque bem tarde e voltávamos cedo, logo, se tivéssemos pago preço integral nos ingressos, definitivmente não valeria a pena, mesmo com o fato de que crianças com menos de 3 anos entram de graça. Foi uma viagem gostosa, nos divertimos e aproveitamos nosso tempo maaaasss vale lembrar que não pagamos por hospedagem e só tivemos o custo de uma passagem aérea. 

Sobre pandinha apoveitar, ele aproveitou tanto quanto ele aproveitaria qualquer parque de diversões que fica do lado de casa. Entendam, pequenino não assiste TV e eu não sou assim super fanática pela Disney, portanto, ele nem sabe o que são os personagens Disney. Ir nos parques, para ele, não é tão empolgante. Até o show de fogos de artificío que eu achei que ia prender a atenção dele, ele não deu a mínima. Ele gostou bastante do safari no Animal Kingdom. Ficou encantado com as girafas e gostou de participar do carrosel, do Dumbo voador e dos brinquedos do Dr. Seusss, mas não foi mágico como eu vejo os “pequeninos” maiores aproveitando. O que foi sucesso total com ele? A piscina do hotel rsrsrsrs

Ele provavelmente não se imporaria nem um pouco se todos os dias só ficassemos na piscina.
Gostei muito de ter viajado. Tive a oportunidade de conhecer gente que era só do mundo online :-) e que é uma linda também fora dele. Pude ficar igual lagartixa branca na piscina com o meu pequeno e visitei Potterland!! Faria tudo de novo, se tivesse as mesmas oportunidades de economia rsrs Do contrário, mal posso esperar para levar o pequeno lá em alguns anos, quando o parque vai ser uma experiência mágica para ele!