Thursday, October 16, 2014

MAIS feliz

Como comentei no outro post sobre ir para o Brasil, eu estava bem mais reflexiva nesta última viagem. Como a Paula comentou no outro post, acho que tem muito do mix de problemas + hormônios de gravidez rsrs. Então preprarem-se para uma série de posts cheios de divagações e não necessariamente muito sentido.

O dia que embarquei para o Brasil, resolveu cair o mundo em forma de tempestade por aqui. A chuva de relâmpagos foi tão intensa, que por questão de segurança, um grupo que ainda não havia embarcado na aeronave, não pode embarcar. Eu e mais algumas pessoas ficamos em um corredor esperando a permissão. Neste período de espera, conheci um grupo de brasileiras, 2 mulheres e três crianças, todas bem simpáticas. O grupo havia parado em Michigan por conta de escala. Conversa vai, conversa vem, uma das mulheres me fez uma pergunta que me deixou intrigada. Ela perguntou se eu era mais feliz nos EUA. Veja bem, acho que todos já escutamos a pergunta sobre sermos felizes nesta nossa vida de Expatriada, o que me deixou intrigada foi o MAIS.

Eu acredito que para dizer se gosto mais ou menos de alguma coisa, eu preciso poder fazer um comparativo e para comparar eu preciso trabalhar com pelo menos coisas similiares. Como eu vou comparar minha vida nos EUA com a vida que tinha no Brasil se estou em momentos completamente diferentes? Obviamente há coisas que posso comparar, mas algo tão complexo como a felicidade... Como posso sequer cogitar fazer este tipo de comparação para dizer onde sou/fui mais feliz?

Vivi momentos tão distintos da minha vida no Brasil. Eu cresci no Brasil. Lá estão 24 anos da minha história. Momentos de felicidade genuína que guardo no coração e na memória. Lá eu conheci meus primeiros grandes amigos, pessoas que fazem parte da minha vida há mais de 20 anos. Tenho uma história feliz no Brasil. Lá criei bases que hoje me possibilitam estar onde estou.

Aqui eu vivo um outro momento da minha vida, onde não só apenas faço parte de uma família, mas estou contruindo a minha. Aqui foi onde construí a minha carreira, nas bases que criei lá no Brasil.

Lá no Brasil, vivi várias primeiras coisas, aqui também. Aqui estou vivendo minha fase adulta, a minha fase de construção da vida adulta. Lá no Brasil, vivi minha infância e adolescência. Como comparar? Como dizer que sou mais feliz aqui?!
Sou feliz aqui, fui feliz lá. Não posso superlativar minha felicidade aqui ou lá.

Uma pergunta tão simples, em uma conversa corriqueira e eu fiquei dias pensando na pergunta rsrsrsrs

Tuesday, October 7, 2014

Cinco perguntas sobre o blog

A Paula do "Ô Essa Menina," me indicou para participar desta TAG para falar um pouquinho sobre o blog. Já falei aqui que adoro estas coisas, então lá vai :-)

1) Sobre o que você mais gosta de escrever no blog?
O tema principal do blog é o que vai na minha cabeça e por ela passa tudo rsrs Então não posso dizer que há um tema específico que goste mais de escrever.

2) Qual é o lado bom e o ruim de se ter um blog?
O lado bom do blog é o quanto o mundo fica pequeno. Conheci pessoas incríveis dos cantos mais diversos do mundo e aprendi um pouquinho de outras culturas. Vivi experiências através dos olhos de blogueiras e blogueiros e acho isso super enriquecedor. Além de aprender várias coisas que nem sempre minha curiosidade me levaria a aprender.
O lado ruim é que se a vida do lado de fora fica corrida, eu quase não consigo vir aqui e com a ausência eu me sinto culpada. Normalmente não sinto o blog como obrigação, mas é só ficar um tempo afastada que me sinto muito relapsa.

3) Sua família e amigos têm acesso ao blog?
Uma das minhas irmãs talvez tenha lido um post ou outro, mas do contrário não sei ninguém da família que acompanhe. Dos amigos, também não sei de muitos que leiam com assiduidade. Não sou de ficar divulgado o blog em outras redes sociais (só o fiz em casos de coisas específicas que queria divulgar) então muita gente do meu mundo físico, nem lembra que tenho blog.
 
4) Você se vê blogando no futuro?
Sim, o blog serve como um lugar para expressar muito das minhas opiniões e para registrar um pouquinho da minha vida tbm, para lembranças futura. Então acredito que vou mantê-lo por um bocado de tempo sim.

5) Sobre quais assuntos você gostaria de escrever no blog mas não o faz por medo de ter sua privacidade invadida?
Não consigo me lembrar de ter me privado de escrever algo no blog. Tenho cuidado com certas coisas relacionadas a minha vida: não posto muitas fotos, não falo certos detalhes, exatamente para não ter estranhos invadindo o que considero mais pessoal, mas em assunto, acho que não me privo.

Paula, novamente, muito obrigada pela indicação!