Monday, January 25, 2016

Na Reta Final



É isso aí, depois de 100 anos, estamos na reta final hahahaha Exageros a parte, a verdade é que demorou sim um bocado de tempo para marido finalizar o treinamento dele. Acompanhem os números (vou levar em consideração só o que veio depois do Ensino Médio):

- 4 anos de Bacharelado em NeuroPsicologia
- 4 anos de faculdade de Medicina
- 4 anos de residência médica em medicina adulta e pediátrica
- 3 anos de fellowship na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica.

Pois é, 15 anos para chegar ao fim e estamos quase lá, 5 meses e "we are done." Isso que dizer que a partir do fim do ano passado, começamos a procurar emprego! O que é todo um processo novo em nossas vidas, pois procurar emprego na minha área é completamente diferente do que é na área dele. 

Enfim, quero dividir aqui como mais este processo está ocorrendo em nossas vidas. Nós não nos limitamos geograficamente, ou seja, ele mandou currículo para cidades em estados em todos as direções do EUA. Obviamente, tivemos alguns critérios para decidir onde aplicar. Infelizmente, as cidades que seriam meu número um de lugar para morar não estavam contratando: Chapel Hill, North Carolina; Durham, North Carolina; e Boulder, Colorado-- vocês escaparam desta vez, mas não pensem que saíram da minha lista rsrsrs

A parte mais curiosa deste processo todo é um troço chamado “Second Look.” Funciona assim, o aplicante envia o currículo dele para o hospital que tem vaga. O hospital responde o email dizendo se tem interesse ou não e no caso positivo, agendam uma entrevista por telefone. Depois desta entrevista, se o interesse ainda existir de ambas as partes, eles agendam a entrevista física. Tudo as custas do hospital. Se após esta primeira entrevista o hospital decide que quer contratar o médico, vem o tal do Second Look. É neste Second Look que ocorre a proposta oficial de emprego. O que também ocorre nesta segunda visita é que o hospital não paga apenas para o canditado ir até a cidade, paga para a família inteira. Eles entendem que para recrutar um funcionário é preciso recrutar todos os membros da família. Não são todos lugares que tem esta política, mas pelo menos dos que marido aplicou, 98% nos ofereceram a segunda visita.

Então é isso, no momento estamos sem saber onde vamos parar. Viajando para conhecer lugares e nos preparando para a possibilidade de deixar nossa amada Ann Arbor.

Nos desejem sorte!!