Sunday, May 29, 2011

Quando brincam com o sonho alheio...

Colocando minha leitura das terras tupiniquins em dia, encontrei esta reportagem, http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI233387-15228,00-DOUTOR+HORROR+TRECHO.html.

Ela fala sobre o Dr. Roger Abdelmassih, que eu sempre chamei de médico da mídia. Toda vez que precisavam de um médico de Reprodução Assistida, era ele quem aparecia. Famoso no seu meio, e também fora dele, era o médico das celebridades e dos endinheirados, pq para ser um paciente na clínica dele, vc precisava desembolsar muito.

Em 2008 o escândalo envolvendo o Dr. veio à tona; diversas pacientes e até funcionárias o acusavam de assédio e abuso sexual. Um processo que já havia se iniciado antes de 2008, mas que havia "desaparecido" por algum tempo, até que o número de reclamações aumentou exponencialmente, foram mais de 33 mulheres denunciando, e não deu mais para jogar para baixo do tapete. O caso estourou em todos lugares, muitas pessoas passaram a dizer que era um complô, aliás esta era a defesa inicial do Dr. Roger, ele era uma vítima.

Muitos anos de lenga lenga, e ele foi finalmente condenado, 278 anos de prisão.

Nesta reportagem que coloquei o link, novas histórias estão sendo reveladas da tão conceituada clínica Abdelmassih, acredita-se que cerca de 8 mil crianças gerada na clínica, na verdade não são filhos biológicos de seus pais. O caso que eles citam na reportagem é de um casal que, mesmo sem ter nenhum problema de fertilidade, aceitou fazer com o Dr. Roger um processo de FIV (prometo em post futuros explicar cada processo) em resumo, o embrião é criado no laboratório e então implantado no útero da mãe. Já grávida, em uma das consultas com o Dr. Roger, o marido comentou que pretendia fazer um exame de DNA após o nascimento do bebê, a reação do médico assustou os pacientes, mas estes ainda voltaram mais uma vez ao consultório, e foi quando o médico deu um abortivo para a mulher. Ela tomou um dos comprimidos ainda na clínica, e o segundo deveria ser após algumas horas. Antes de tomar o segundo, ela passou mal e foi levada ao hospital, e lá foi constatado que ela havia ingerido Citotec, um abortivo bastante conhecido. Até o fim da gravides eles não retornaram mais a clínica, e quando os gêmeos nasceram, eles fizeram o DNA, constatando que o homem não era o pai biológico das crianças. Eles voltaram a clínica, pois queriam processar o médico, mas acabaram aceitando um acordo em que cada um recebeu R$300.000,00, e o Dr. Roger saiu livre para continuar suas monstruosidades.

Agora me fica a pergunta, quantas pessoas passaram pelas mãos dele e agora estão se questionando se seus filhos sao biologicamente seus filhos? A reportagem fala em 8 mil, mas qual o número real ? Quantas crianças estão, agora, passando por uma crise de identidade para que o Dr. Roger pudesse enriquecer sua porquinha? Como colquei no título do post, isto é brincar com o sonho alheio. São diversas famílias que agora devem passar por milhões de questionamentos, fora todas as mulheres que estão lidando com o trauma do abuso.

Sou muito criteriosa com meu trabalho, e me recuso sim a trabalhar com quem não tem a mesma ética do que eu. Acredito que estamos lidando com sonhos, o sonho de uma família. O investimento de um casal em uma clínica de fertilidade é enorme, tanto financeiro quanto emocional, e isto deve ser levado com toda a seriedade do mundo. Digo isso, pq o Dr. Roger não fazia tudo que ele fez na sua clínica sozinho, e me pergunto, que tipo de profissional aceita trabalhar em um ambiente tão anti-ético? Nós fazemos um juramento quando nos formamos, e estes profissionais (se é que posso chamá-los assim) o esqueceram, quanndo decidiram fazer parte desta clínica de horrores. Meus principios e minha ética não estão à venda, e mto me entristece ver pessoas que deveriam ser meus colegas, terem uma postura tão absurda.

O Dr. Roger, bom, aparentemente ele está vivendo tranquilamento no Líbano, seu país de origem. Mesmo tendo sido condenado, ele pode renovar seu passaporte e se mandou do Brasil. E adivinhem só, o Brasil não tem tratado de extadição com o Líbano, então o Dr. Monstro poderá viver sua vida tranquliamente por lá, sem ser considerado um criminoso e sem ter medo de que um dia vá para a cadeia. E esta é a nossa justiça!

Tuesday, May 24, 2011

Amigos ou não?!

Eu sempre tive amigos, e sinceramente, não consigo imaginar minha vida sem eles. Sempre fui uma pessoa reservada, sendo filha de militar, este foi um hábito que eu e minhas irmãs aprendemos desde criança. Nunca falávamos sobre nossa casa, não falávamos qm era o nosso pai, e pouquissímas pessoas frequentavam a nossa casa. Tenho duas amigas que nossa amizade começou qndo estávamos com 6 anos de idade, então nossa amizade é mais como uma irmandade, é uma coisa que envolve família e tudo. Tenho vários outros amigos, mas mto poucos que de fato frequentaram minha casa. Tenho mtas pessoas queridas, e acho que a gente tem um amigo específico para cada coisa, aprendi a lição que não são todos amigos que são "pau para qualquer obra". Sei com qm posso contar, mas existem pessoas que gosto de sair para conversar, me divertir, e isso não quer dizer que é uma pessoa que me conheça tão intimamente. É algo complicado de explicar, e não sei se estou conseguindo ser clara, mas a minha idéia é dizer que de certa forma sabemos quem nos cerca, e sabemos o papel que cada um desempenha em nossa vida, qr dizer, teoricamente, deveríamos saber isso.

from Google Images

Bom, toda esta introdução é para falar de um assunto que me tem me incomodado faz algum tempo, e ontem me levou a "transbordar meu copinho de paciência".

Eu e o namorido temos alguns amigos em comum, como nós dois moramos por um tempo em Cleveland, e eu trabalhava no hospital que ele e os amigos estavam estudando, foi inevitável que nossos amigos acabassem se misturando. Têm um amigo dele, que sempre foi muito simpático comigo, mas que sempre tive um pé atrás, por conta de algumas coisas que ele aprontou no começo do meu relacionamento com o namorido. Por ser uma pessoa que o namorido considera muito, eu sempre fui educada, e nunca reclamei sobre este amigo. Agora com o casamento agendado, o namorido escolheu os padrinhos, e este cara (para ele um grande amigo) foi convidado para estar no altar com a gente. Antes de contar o resto da história quero fazer um adendo, meu casamento será no Brasil, e sei que não é barato e muito menos fácil para que as pessoas viagem para ir ao nosso casamento, sendo metade dos nosso padrinhos do EUA, eu estava esperando que algum dissesse que não poderia ir por não poder arcar com as despesas ou pq não conseguiu férias, sempre achei que esta seria algo natural, e uma situação que teríamos que encarar.

Bom, voltando a minha história... Faz um mês, este "grande amigo" e padrinho do meu noivo nos ligou para avisar que talvez não conseguisse ir ao nosso casamento por (atentem aos motivos):
1. Ele provavelmente iria se casar na mesma época (percebam que meu casamento está agendado desde Agosto de 2010, e ele acabou de ficar noivo)
2. O casamento provavelmente seria na mesma época pq ele e a noiva já haviam solicitado férias para este período (para ir no meu casamento), então seria mais fácil para eles casarem, pois os pais deles queriam que eles casassem rápido
3. Aparentemente, o mapa atral deles diz que esta seria a melhor época para eles casarem (oi?!) . Eu respeito todas as crenças, acho q a gente tem que seguir mesmo aquilo que temos fé, mas esta desculpa soou um tanto qnto falsa, pelo conhecimento que tenho deste amigo e sua noiva.

Agora, me digam se estou ficando louca. Como que um cara, que é seu amigo/irmão te fala que não vai no seu casamento pq ele decidiu casar na mesma época? Onde está a preocupação de amigo? Como eu citei antes, eu entendo que há a possibilidade das pessoas não irem ao nosso casamento, mas achei a postura deste amigo absurda.

Após esperarmos por um mês para ele nos confirmar se ele poderia ir ou não (eu já sabia que ele não iria, mas o noivo quis dar o beneficío da dúvida), o namorido escreveu para ele ontem cobrando uma resposta. Ele enviou um EMAIL, dizendo que realmente eles decidiram se casar no mesmo fds que a gente pq era uma época que ele e a noiva estariam de férias!! Eis que agora sim ele manteve o real motivo, decidiu casar nesta época pq era mais conveniente para ele, não está relacionado com crença... Como eles já haviam conseguido as férias, e férias aqui por este lados (em algumas empresas) é um tanto quanto complicado, eles foram em frente e decidiram se casar, sem nem se preocupar com o amigo.

Agora, sabe qual o meu problema, ouvir meu noivo dizer que eu preciso entender a situação do fulano e deveria ir no casamento dele (ele vai ter duas festas, uma na India e outra no EUA em março). Já falei, não vou, e se ele tivesse vergonha tbm não iria, entendam, não é vingança, simplesmente valorizo quem me valoriza, não tenho raiva do cara, ele só  mostrou a verdadeira cara dele, agora só falta o namorido perceber algo que está mais do que escancarado...

Me digam, estou maluca?!

Saturday, May 21, 2011

Momento reflexão (ou apenas divagando...)

From Google Images
Tenho pensado incansavelmente na minha vida
No balanço geral, estou impressionada comigo mesma, de qnto vivi em 27 anos e meio de vida.

Das promessas que fiz, das que cumpri e das que a vida mostrou que eram promessas q não poderiam ser mantidas...

Dos caminhos que segui e dos que deixei para trás...

Das pessoas que ganhei e das que perdi...

Da família que tenho, dos amigos e amores que conquistei... e dos que perdi.

Tenho saudades de inúmeras coisas, que vivi e das que não vivi também.

Mudei, e alguns diriam q mudei mto. Mas minha essência, o verdadeiro EU, este não há nada no mundo que mude.

Amadureci em mto sentidos, e lógico que isto traz mudancas. Mas não abondenei e não abandonarei àquela pessoinha que deu os alicerces para o que sou hoje.

Foram tantas lições nestes preciosos anos, que me fazem pensar o que mais está guardado para mim.

Não vivo na incerteza do amanhã, pq este é incerto para absolutamente qqr ser-humano.
Vivo meu complexo paradoxo q pode ser considerado, simplesmente entediante para alguns, mas que para mim traz a maravilha de uma vida com fortes bases para grandes estruturas.
Passei mto tempo preocupada sobre o amanhã, e isso me fez deixar de viver. Faz algum tempo decidi que viver era mais importante, e q deixaria a vida me levar para águas, talvez turbulentas, mas que se movem... Resolvi viver!!!

Foram tantas fases vividas, tantos momentos de dor, amor, solidão, confusão.... Que não estão nem perto de acabar... mas esta é a vida certo?!? E simplesmente aceitei o risco de vivê-la e não sobrevivê-la.
Sou o que sou, luto pelo que sou e vivo pelo o que acredito!!!

Amo e amo intensamente, deixei de lado esta coisa de raiva.

Aprendi que posso ficar nervosa, mas ter raiva só me guia para onde não desejo ir!!

Aprendi que arriscar é necessário, se machucar uma consequência e continuar caminhando uma obrigação!!

Não podemos parar nunca!! Qndo paramos, somos atropelados pelo tempo que insiste em continuar, mesmo quando precisamos de um pausa.

Aprendi que não existe algo que não possa ser perdoado. O orgulho nos impede de perdoar e o amor nos mostra como fazê-lo!!

Aprendi que não existe o nunca, mas o talvez é uma constante!!

Aprendi a crescer!! Aprendi q tenho espaço para muito em minha vida e que qndo penso que estou diminuindo o ritmo, estou na verdade so mudando o compasso.

Aprendi que estou me construindo diariamente e que algumas respostas so virão no fim da vida!!

Às vezes tenho pressa, mas logo percebo que a pressa está desviando meu caminho, e não me gerando respostas...

Vou vivendo, a ordinária vida. A minha vida, da qual apesar da sua ordinariedade, tenho mto orgulho!!

Tuesday, May 17, 2011

A pequena doente

Eu sou muito, muito chata com a minha cachorra. Chata no sentido de que gosto de disciplina (filha de militar haha) tenho regras para ela, afinal apesar de ela ser minha grande companheira e extremamente carinhosa, ela é uma cachorra e têm limites, o que para o namorido não é bem por aí, para ele, ela pode tudo. Ele sempre diz que eu sou o bad cop e ele é o good cop hahaha Não pensem que sou a bruxa má rsrs para vcs terem uma idéia ela têm mais de 30 brinquedos diferentes, sempre levo ela para grandes caminhadas e para brincar no parque de cachorros, mas acho que até para a própria segurança do animal algumas coisas devem ser seguidas. Minha regra mais importante é nada de comida humana, nunca gostei de cachorro que fica namorando a gente comendo, ou até mesmo choramingando na mesa na hora das refeições, a Lua é uma santa neste sentido, ela geralmente dorme enquanto estamos fazendo nossas refeições, posso estar errada, mas para mim está totalmente ligado ao fato de que ela não têm a mínima idéia do gosto de comida humana, e por isso só fica empolgada com comida de cachorro.

Podia estar no comercial da Pedigree hahaha

A bichinha por si só já é chata rsrsrs ela é alergica a qualquer comida de cachorro com milho e seus derivados, por isso qualquer comida que compramos para ela temos que ler os ingredientes para ter certeza que não irá desencadear uma reação alérgica. Além disso, ela ainda têm seasonal allergies, foi só o spring começar que ela começou a espirrar que nem uma doida rsrs igualzinho a mim e ao namorido, então de manhã é remédio para todo mundo rsrs.


Toda essa lenga lenga é para falar que ontem ela estava com uma super diarréia, e como ela nunca com nada estranho fiquei preocupada. Hoje além da diarréia as fezes dela estavam sanguinolentas, sem pensar duas vezes a levei ao veterinário.

Eu reclamo de muitas coisas por aqui, mas o veterinário dela eu acertei em cheio. Ele é simplesmente maravilhoso. Quem já precisou recorrer ao veterinário por estas bandas, sabe o quanto eles são caros, uma visitinha e o rombo no orçamento é gigante. Muitas pessoas acabam tendo que sacrificar o animal por não ter condições de pagar o bill para salvá-lo, por esta preocupação a Lua tem health insurance, pq não quero ter que escolher entre a vida dela ou uma dívida horrorosa. Mas a grande verdade é que nunca utilizei o plano de saúde dela pq o veterinário dela é simplesmente incrível. Sabe aquele profissional que se preocupa com o bem estar do animal, e não apenas o lucro que ele vai te trazer?? Pois é, sei que tirei a sorte grande.

Hoje após a nossa visita, descobrimos que ela desenvolveu uma alergia a uma comida soft sabor de peixe que damos para ela, por isso a diarréia e o sangue. Ela está bem e medicada, e proibida de comer esta ração de novo. Além do pronto atendimento que sempre nos deram, o veterinário apenas nos cobrou a medicação, e mais nada. Foram feitos vários testes, e ele não nos cobrou um centavo por isso. E além de tudo o cara é um fera, frequentou uma das melhores escolas de veterinária do EUA e é super experiente, com absoluta certeza posso dizer que acertei na loteria com ele!

Carinha de coitada rsrs

Monday, May 9, 2011

Sobre ter filhos

Nos dias de hoje o planejamento familiar está sendo cada vez mais colocado em prática, e acho isso infinitamente positivo. Mas infelizmente, na clínica, deparo com muitos pacientes que não levaram em consideração todas as nuances do planejamento, e é quando eles precisam lidar com algumas situações não programadas que os problemas começam.
from Google Images
Não sou dona de nenhuma verdade. e muito menos estou para criticar ou pressionar ninguém para ter filho. O que estou tentando dizer é que vejo diversos casais que na verdade não estão planejando, mas simplesmente deixando para se ter filhos depois, como se fosse um processo bem simples, o que de fato não é. 
 
Acredito que a discussão sobre se ter filhos, não deva ser feita apenas no momento em que o casal pretende ter um filho, acho extremamente importante um casal saber sim a posição do outro com relação à filhos, antes de entrarem em um casamento, pq isso vai poupar discussões futuras. Falo isso, pq vejo pacientes que estão partindo para a Reprodução Independente, pois não compartilhavam o mesmo sonho do companheiro.
 
Eu sempre sonhei em ser mãe, brincava inclusive que teria meu filho sozinha se fosse necessário rsrs, mas sempre soube que gostaria de ser mãe só no momento que achasse mais adequado, só depois que eu conquistasse algumas coisas que eu acho que deveriam vir primeiro que um filho.
 
Eu tenho lido muitos blogs de casadas que sofrem ou sofreram pressão sobre terem filhos, e é fato que a nossa sociedade está sempre nos pressionando sobre papéis que devemos desempenhar na nossa vida, e que mais e mais mulheres não estão cedendo a esta pressão, o que acho maravilhoso.
 
Mas na verdade, não estou aqui discutir a pressão social e se devemos ou não ceder à ela, mas sim para, brevemente, exibir algumas nuances fisiológicas que tenho visto pacientes deixarem de lado no momento do planejamento familiar.
 
Não acredito em verdades absolutas, mas uma verdae que acredito é que a vida não é muito justa com as mulheres rsrs.
 
Enquanto os homens produzem espermatozóides até idade muito avançada (na verdade não se foi comprovado de que eles sequer parem de produzir os cabeçudos, há uma diminuição com o avanço da idade, mas a fábrica nunca fecha) nós mulheres nascemos com nossos ovos contadinhos :( e o pior é que nossa contagem é regressiva, pq cada mês que menstruamos é menos um na contagem geral.
 
from Google Images
Por isso acho válido sim planejarmos o momento de termos nossos filhos, mas quando penso em planejamento penso que todos os fatores devem ser levados em consideração, não apenas o fator carreira, financeiro, pressão social, vontade pessoal e assim vai... e o que vejo muitos deixarem de lado é o fator fisiológico.
 
É fato que a fertilidade feminina diminue após os 35 anos de idade, que há um aumento significativo na possibilidade de se ter um bb com síndrome de Down, ou que ainda aumente as chances da mulher desenvolver alguma doença crônica (como diabetes ou hipertensão), e tem um maior risco de apresentar complicações durante a gravidez.
 
Não estou querendo desesperar ninguém, estou apenas exemplificando alguns fatores que são deixados de lado por alguns casais que vejo diariamente. Entendam q são fatos, e não regras. Não estou dizendo vamos todas ter filhos antes dos 35, pq conhecemos diversas mulheres que tiveram seus filhos muito depois dos 35 e foi uma gravidez maravilhosa, e a ciência está cada vez mais tentando nos auxiliar nesta nova ordem de planejamento familiar, mas minha intenção aqui é falar de fatores que devem sim ser levados em consideração, pois informação é a chave para um planejamento adequado. 
 
Planejamento familiar abrange mto fatores diferentes: psicológico, social, fisiológico etc, e todos eles devem ser levados em consideração e discutidos exaustivamente, pq infelizmente, nosso reloginho biológico não combina mto com o nosso planejamento de vida, e por mais que planejamos e temos conhecimento, ainda há muitos fatores que são imprevistos, e é nesta hora que vejo o conhecimento fazer uma diferença, pq vejo que estes pacientes tem uma recuperação mais rápida.
 
Eu acredito que para tudo devemos estar o mais informada possível, e no momento de se ter uma família, não deveria ser diferente!

Wednesday, May 4, 2011

A noiva e a lista

 Lendo diversos blogs de noivas, eu sempre vejo os comentários sobre a dificuldade em se montar a lista de convidados. Eu admito que, no meu caso, não foi tão difícil.
 
from Google Images
Sempre fui extremamente determinada, e qndo decidimos que iríamos nos casar, também determinamos que nossa festa seria para 100 pessoas, e é isto que estamos mantendo em nossa lista.
 
Se juntos conhecemos mais de 100 pessoas?! Sem sombra de dúvidas, mas na hora da montagem da lista, nos mantivemos extremamente criteriosos.
 
Muitas pessoas queridas passaram na minha vida, pessoas que eu adoraria reencontrar, algumas que as vezes troco um recado ou outro via FB ou Orkut, mas que apesar de serem muito queridas, não vão entrar para lista de convidados.
 
O motivo é mto simples, eu não tenho o budget do Duque e Duquesa de Cambridge, e apesar de diversas pessoas queridas terem passado na minha vida, tenho que focar naquelas que o significado vá mto além de "serem queridas".
 
Da minah lista, até mesmo parentes estáo fora, pq não há laço sanguíneo que me faça tolerar desaforo e olho gordo em um dos dias mais especiais da minha vida.
 
A mãe do namorido não deu absolutamente nenhum pitaco na lista; a minha mãe pediu para que eu convidasse um único casal q eu não havia convidado, minha resposta foi não.
 
from Google Images
Ok, vcs podem me chamar de BRUXA, mas a verdade é q meu casamento é para 100 pessoas, e não posso e nem quero abrir mão de duas pessoas que significam algo para mim, por duas que minha mãe gostaria q estivessem no casamento. Sim quero muito realizar os desejos dos meus pais, mas tudo tem um limite!
 
Para minha felicidade, namorido é tão determinado qnto eu (ou vc pode ler carrasco rsrs), e concorda que devemos ter em nosso casamento apenas aqueles que de fato fazem parte da nossa vida, não apenas da nossa história individual, mas também como casal. 
 
O meu conselho para aqueles que estão montando a bendita lista de casamento é: sejam criteriosos e convidem qm de fato vcs fazem questão q estejam presentes no seu grande dia! Não o faça por simples querer seguir etiqueta, ou pq as pessoas vão falar, acreditem, se não são queridas, elas vão falar anyways!
 
Até o Duque e a Duquesa fizeram uma cerimônia para 1900 pessoas, e uma recepção para 600 (ofercida pelo pai do noivo) e depois para 300 pessoas; alguém apontou o dedo dizendo q eles foram mal educados? Não me lembro de ler isso em nenhum lugar heheh Então se a realeza pode ser criteriosa pq nós, simples plebeus, não podemos?! hehe
 
Mas se sua vontade é ter um festão com várias pessoas, vá em frente, o importante é vc seguir SEUS sonhos!! 

Monday, May 2, 2011

Egoísta

É sempre muito difícil dizer adeus àqueles que amamos, é muito dificil ver aquele que amamos sofrendo!

Não há nada nesta vida que nos prepara para perder alguém, e sim sou egoísta, não queria nunca ter que perder quem eu amo! No entanto, a vida não pára para nossas vontades, mto menos para nossos desejos. Milhares de coisas estão fora do nosso controle, e a morte é uma delas.
 
Hoje completam 3 meses que meu sogro faleceu. Exatamente na manhã da primeira Segunda-Feira de Fevereiro, recebemos uma ligação do Japão que mudou nossas vidas para sempre. Demorou até a ficha cair, quando o namorido me ligou (ele estava no trabalho e eu saindo para o meu) fiquei em choque, ele estava em choque. Segurei minhas lágrimas, enquanto esperava por ele chegar de volta em casa, liguei para os meus pais no Brasil, e desaguei, precisava ouvir o meu pai e a minha mãe, precisava da força deles para ser forte o suficiente para o namorido. Da noite para o dia, o pai dele se foi!
 
Ele vivia entre o Japão e os EUA, para poder cuidar dos pais que são idosos. E foi no Japão que a vida sem aviso prévio, arrancou diversos planos de nós.
 
Ainda me lembro quando o conheci pela primeira vez, anos atrás. Eu estava insegura, afinal era uma família japonesa e sei o quanto os orientais são tradicionais. Para minha surpresa, fui recebida de braços e coração aberto!! Ainda consigo escutar ele falando para o namorido "Finalmente vc arrumou uma namorada de verdade!" Nossa empatia foi imediata; nos divertíamos juntos, fazíamos piadas do namorido, e conversávamos muito!
 
Quando o namorido avisou que abriria mão da cidadania japonesa para nos casarmos e meu visto deixar de ser vinculado ao trabalho, fiquei novamente com medo da reação da família, e a surpresa novamente, recebemos todo o suporte e o pai dela ainda disse que ele deveria fazer o que fosse necessário para que eu continuasse com ele rsrs Quando o namorido avisou que casaríamos no civil e só depois faríamos a cerimônia, q seria no Brasil, o pai dele vibrou com a gente! Contou que ele havia feito o mesmo com a minha sogra rsrs Ele estava super empolgado, já havia feito milhares de planos, estava sempre se mantendo informado sobre o casamento e sobre o Brasil... e então toda a empolgação e os planos foram tirados de nós.
 
É impossível falar do casamento e não pensar no meu sogro. De todos que conheço, após meu sobrinho rsrs, ele era o mais excitado com o evento. Dói, a saudade é imensa, ele foi como um pai por todos estes anos, por isso dói muito saber que ele não irá ver nenhum dos filhos dele casar, muito menos os netos que ele tanto sonhou... Se tenho esta dor agoniante em meu peito, não consigo imaginar a dor do namorido, e ainda a frustração de não saber exatamente o que nos privou de um futuro, já que por conta do terremoto, ainda não conseguimos o laudo da autópsia. 
 
Ficam milhões de perguntas sem respostas, milhões de memórias por vir que sempre faltará um pedaço. Espero que onde quer que ele esteja, que ele saiba que é muito amado, que ele nunca será esquecido, e que serei eternamente grata pela forma q ele sempre me tratou e me aceitou na família!!
 
Saudades para sempre!