Monday, April 23, 2012

Me cuidando

Esta semana, mais precisamente na Quarta-Feira (25.04), farei a minha tonsilectomia (remoção das tonsilas).
E o que são as tonsilas?
As tonsilas são glândulas que temos no nosso sistema respiratório que exercem a função de produção de células para combater infecções. As tonsilas que as pessoas mais comumente (essa palavra existe?) conhecem são as que ficam localizadas na garganta. No passado, estas tonsilas eram chamadas de amídalas, mas a nomenclatura mudou pq há uma parte no nosso cérebro chamada de amígdala, então para evitar confusões, a da garganta passou as ser as tonsilas.
From Google
Estas tonsilas da foto não são as minhas, mas facilmente podria ser, pq elas são idênticas as minhas "bolas".

Desde que me entendo por gente sofro com elas, pq tenho uma condição chamada Tonsilas Hispertróficas, ou seja, mesmo sem estar doente, minhas tonsilas parecem que estão se beijando :)

Sempre sofri de infecções, e desde os meus 3 anos de idade os médicos tentam convencer meus pais a me autorizar a fazer a cirurgia. Meus pais, por conta de vários traumas, tiveram medo, e nunca me autorizaram.

Por ter tonsilas hipertróficas, eu acabo ficando mais suscetível à infecções. Quando isso acontece, é um pesadelo, pq minha garganta fecha completamente e eu não consigo engolir minha própria saliva.

Hoje em dia eu consigo controlar um pouco mais minhas infecções, mas quando era mais nova eu ficava doente duas, as vezes 3 vezes por mês, hoje em dia só fico uma ;)

Além das infecçoes recorrentes, por conta das super tonsilas, eu tenho pedaços de céluas mortas que ficam saindo constantemente das mesmas (eu sei, é nojento). Sabe este oríficios que vcs vêem na foto? Os meus ficam tão carregados com estas células mortas, que tenho que espremer com um cotonete (nojento ao quadrado).

Um outro problema que tenho é para dormir. Por conta destas bolas que tenho na boca, minha respiração não é tão perfeita como poderia ser. Eu não chego a parar de respirar quando estou dormindo, mas eu engasgo e acabo acordando várias vezes por noite, e além das engasgadas, eu ronco absurdo (pobre marido).

Como vcs podem ver, minhas tonsilas são meio que um pesadelo na minha vida, e depois de muitos anos de debate com o marido, resolvi "entrar na faca" hihihi.

Definitivamente não estou ansiosa para sentir a dor que os médicos me anteciparam, muito menos a fazer parte das estatísticas das pessoas que sofrem de hemorragia após a cirurgia (descobri que 10% sofrem de hemorragia, e achei o número hiper alto). No pré operatório o médico falou milhões de pontos negativos, e até brinquei com ele que não faltava muito para ele me convencer a não seguir em frente com o procedimento rsrsrs Mas a verdade é que as tonsilas já atrapalharam muito minha vida, então é hora de dizer adeus para elas!!

Não sei como vai ser o pós operatório, pq dizem que é super dolorido, então não sei se o blog vai ficar meio abandonado ou não!!

Estou me concentrando no ponto que provavelmente vou perder 10kg hihihi (tenho que focar em algo positivo) e ignorando esta história de dor rsrsr Depois que tudo acontecer, eu volto para dizer se foi o bicho de sete cabeças que me pintaram :)

Wednesday, April 18, 2012

Viva a tecnologia

Então que fazer compras no Brasil sempre foi tarefa da minha mãe e do meu pai. Eu, geralmente, ia com ele ao mercado e a feira, mas minha função era para empacotar e colocar as coisas no carro rsrsrs Não é que sou uma completa ignorante neste mundo de compras, mas muita coisa só aprendi depois que fui morar sozinha.

Eu até me considero uma pessoa bem competente nas tarefas de dona de casa e de cozinheira. Eu cozinhava mesmo quando morava no Brasil, mas todos os ingredientes já estavam na geladeira ou nos armários, e para mim tudo tinha o nome genérivo rsrsrs

Vamos a exemplos:
Banana, para mim é banana pequena, ou banana grande. Minha mãe bem tentou me explicar que têm banana prata, maçã, nanica, da terra e assim vai, mas eu nunca dei importância, para mim é tudo banana. A mesma coisa com laranja, tomate, batata e blá blá blá. Algumas coisas minha mãe não usava e eu só descobri por aqui, e por isso nem sei o nome em português. Demorei uma vida para falar para minha mãe que o celery que tanto amo por estas bandas nada mais é do que o aipo hihihihi ignorância culinária mode on.

Bom, apesar do meu pouco conhecimento em diferenciar os produtos da mesma espécie, ainda me surpreendo com coisas que encontro por aqui.

Estava eu em um dos meus muitos mercados de compras, qndo vejo uma manga com o sinal de Brazilian Mango. Mas que raios é a Brazilian Mango?! Não lembro de ter nunca ouvido falar desta espécie. Pessoa esperta que sou hahaha ligo para mamis no skype (adoro manga, e queria saber se é a manga que gosto). Após uma rápida análise via webcam, me minha mãe solta "Pode comprar filha, vc vai gostar desta manga, é a manga rosa". Minha mãe e a tecnologia sempre salvam minha dieta rsrsrs

From Google Images

Monday, April 16, 2012

Falar sem pensar - parte 1

Revirando meus rascunhos, encotrei este post. Sei lá pq não publiquei antes hihi

Praticamente todas as expatriadas e/ou suas famílias já ouviram perguntas e comentários dos mais diversos, por conta de morar fora do Brasil. Estes comentários/perguntas nunca me afetaram. Sempre achei que as pessoas que os fizeram sofrem de um problema que aflige muitas pessoas "não pensar antes de falar", o que sempre faz com que na verdade eu sinta pena dos infelizes.

Então vamos aos comentários/perguntas que colecionei com o passar dos anos de expatriada:

Pergunta/Comentário: É, esse pessoal que sai do Brasil para ficar ilegal nos outros países...
Quem escuta: Geralmente familiares
Situação: Velho jogo de falar entrelinhas. A pessoa pseudo-intelectual sabe que alguém da minha família está morando no EUA, e como minha família é pobre, a única explicação plausível é que eu estou ilegal por aqui.
Resposta: Nunca devemos dar "pano para manga". Meus familiares tentam, educamente, mostar para a pessoa que não devemos julgar ninguém, muito menos quando não sabemos os fatos. Minha irmã já se irritou algumas vezes, e fez questão de falar a minha realidade.
Realidade: Nunca fiquei ilegal no EUA. Vim para cá para fazer uma especialização e recebi uma proposta de emprego. Sim, minha familia é pobre, mas uma coisa que dinheiro não compra é ética profissional, determinação e força de vontade. Seja o que for que faço na vida eu me dedico 100%, e isto sempre me trouxe frutos.

Pergunta/Comentário: Nossa que esperta, está casando com um médico...
Quem escuta: Muitos da família e amigos.
Situação: A pessoa descobre que estou morando no EUA, e que vou me casar (casei) com um médico. Pronto, na mente fértil já me considera a espertona e solta a frase como se fosse o plano de vida de qqr mulher: crescer e casar com um médico.
Resposta: Ela não casou com a profissão, mas sim com a pessoa.
Realidade: Cospe prara cima que volta na testa. Meus pais sempre me falaram isso, e eu nunca dei muita trela. Sempre falei que não casaria com médico. Eu sempre generalizei a categoria rsrs. Na minha opinião, todo médico sofria de complexo de Deus e achava que todos eram esnobes (aprendi a minha lição de não generalizar), e no fim me apaixonei por um estudante de medicina. Ainda estou procurando a vida de glamour que as pessoas acreditam que os médicos têm. Sei sim que alguns médicos têm uma vida super boa, mas minha gente, sou a espertona, lembram?! Pois é, me envolvi com um estudante de medicina, que agora está no período de residência. Ele trabalha uma média de 80 horas por semana, tem 4 folgas por mês, e tem um salário de merda. Fora tudo isso, com o casamento, herdei uma dívida de "thousands of dollars" que ele tem por conta do empréstimo estudantil. E lógico, como sou espertona, escolhi um cara que gosta de trabalhar na terapia intensiva, que é uma das especializações com os menores salários para médicos, por estas bandas. Mas o mais importante de tudo, não casei com a profissão, casei com a pessoa maravilhosa que tem um coração enorme e que é um grande companheiro, todo o resto, corremos atrás juntos :)

Pergunta/Comentário: Está casando por conta do green card...
Quem escuta: A grande verdade é que a maioria fala nas costas. Minha gente, mundo é pequeno, e a gente sempre descobre quem falou o quê ;)
Situação: Qualquer oportunidade que pessoas, com muito tempo nas mãos, tem para fofocar da vida alheia.
Resposta:
Não temos direito a resposta pq é fofoca pelas costas hehehe
Realidade: Novamente, sou tão esperta que decidi me casar com um cara que não era cidadão americano até há pouco tempo. Perfeito golpe do Green Card, vcs não acham?!

Pergunta/Comentário: Ahh agora vc ficou metida, não quer comprar nada no Brasil
Quem escuta: Euzinha :)
Situação: Toda vez que vou em algum lugar e me recuso a fazer compras
Resposta:
Não compro pq sou pobre, e as coisas no Brasil estão muito caras.
Realidade: Minha gente, eu moro no EUA, Brasil nunca foi o paraíso das compras. Até parece que vou sair daqui de férias no Brasil e ficar fazendo compras?? Não né, eu vou no Brasil para visitar família e amigos...

Pergunta/Comentário: Ahhh mas vc ganha em dólares...
Quem escuta: Euzinha
Situação: Qndo estamos comentando como a economia está complicada.
Resposta: Jura?! (Não rola outra reação rsrs)
Realidade: Típica pergunta realizada sem usar a massa cinzenta. Minha gente, sim eu ganho em dólares, mas sabe qual o maior segredo?! Eu gasto em dólares, tarannnnnnn!!! Qual a diferença de quem ganha em reais e gasta em reais?!?

Pergunta/Comentário: Ahhh mas sua filha/irmã mora no EUA. Ela pode comprar para vc.
Quem escuta: Familiares
Situação: O povo tentando vender ou convencer meus familiares a adiquirirem algo
Resposta: Desde qndo fiquei rica?
Realidade: O povo acha que pq eu moro no EUA, "enriquei" e posso sustentar a família inteira, e que agora eles podem tudo. Minha gente, estou construindo minha vida como qualquer outra pessoa assalariada. Não nasci em família rica, não casei com ninguém rico, e nem ganhei na loto. Tanto eu qnto minha família trabalhamos por cada coisinha que conquistamos. Entendam, não é que não ache que rico não trabalha pelo que tem. A grande maioria trabalhou muito para chegar onde está, e super valorizo isso. Não sou despeitada, mas morar no EUA não é sinônimo de riqueza, e infelizmente ainda tem gente com este pensamento...


Ok, o post já está enorme rsrs em outro momento eu volto com mais pérolas dos grandes pensadores :)

Thursday, April 12, 2012

Aprendendo por conta da Lua

Com a conjutivite da Lua eu acabei aprendendo um pouco mais sobre a doença rsrsrs

Eu nunca sofri de conjutivite, juro que algumas vezes até queria, só para ficar em casa hahaha Mas nunca aconteceu comigo...

Enfim, aprendi que como os humanos, os cachorros podem sofrer de conjutivite bacteriana, viral ou alérgica.

A conjutivite de humanos não contamina os animais, e a dos animais não contamina humanos, então esta é uma preocupação desnecessária.

As conjutivites bacteriana e virais, são altamente contagiosas. Se o seu animal está contaminado, evite que ele tenha contato com outros animais, pq vc estará colocando vários outros bichinhos em risco.

A alérgica não é contagiosa. Ela é causada, geralmente, por algum trauma. Um cisco no olho, pode causar uma infecção; uma leve lesão, em uma brincadeira, também pode; Enfim, qualquer coisa que afete o olho, pode levar o bichinho a desenvolver uma conjutivite, e a mesma coisa para os humanos.

Os sintomas são os mesmos para os animais e humanos. A conjutivite pode ser bilateral ou de apenas um olho. Causa dor, inchaço, vermelhidão, secreção pegajosa com colaração que varia do incolor ao verde purulento. Por conta da dor, e da sensibilidade o animal não consegue abrir o olho direito, e não tolera bem a luz.

Uma outra coisa que aprendi é que, com qualquer problema no olho do animal a preocupação precisa ser redobrada. Aparentemente, os olhos dos animais são mais sensíveis que os nossos. Eles podem facilmente ficar cegos, e ainda há outros tipos de problemas que podem causar sintomas oftalmológicos, e este pode ser um sinal para algo muito mais sério.

A Lua teve uma conjutivite bacteriana. Ela provavelmente contraiu a bendita no parque dos cachorros, que a levamos constantemente. O tratamento foi um colírio com antibiótico e esteróides para aliviar a dor. O tratamento durou 7 dias, com aplicações de duas gotas a cada 6 horas. No terceiro dia já vimos melhoras, e quando a levamos no veterinário para o retorno, ele disse que os olhos dela estavam se recuperando maravilhosamente bem.

Acabei aprendendo também, que os cachorros que têm o olhos mais proeminentes, como a Lua, são mais suscetíveis a conjutivite, o que agora soa bastante óbvio para mim, mas nunca havia associado antes.

Lógico, como a Lua adora ter "coisas" que eu nem sabia que eram possíveis para cachorro rsrs Ela teve conjutivite rsrsr Essa minha filha me dá uma trabalheira rsrsr Mas she is so worth it :)
From Arquivo Pessoal

Tuesday, April 10, 2012

Feliz Aniversário para nós

Como já comentei em várias situações, nunca sonhei em casar. Sempre que pensava no meu futuro, me via como uma mulher totalmente focada na carreira, possivelmente recorrendo a reprodução independente (pq sempre sonhei em ser mãe).

Não era pq eu era solteira. Antes do namorido, eu estava em um relacionamento de 9 anos, em que o meu namorado que era super bacana, queria muito casar e começar uma família.

Quando comecei meu relacionamento com o namorido, eu sabia que ia acabar em casamento, passamos por uns bom bocados, mas sempre tive esta certeza. Teve um click, rolou química, nossos caminhos já estavam definidos... Seja o que for, duas semanas após nos conhecermos, sabíamos que íamos acabar casados (detalhe que nada havia acontecido entre nós).

O pedido de casamento veio, e os planos começaram. Apesar de nunca ter sonhado com casamento, eu queria sim uma festa, queria sim celebrar o rito de passagem, ainda mais que o meu casamento significava que moraria muito longe da minha família.

Eu e marido já estávamos morando juntos quando decidimos nos casar. No Brasil, dizemos que morar junto já é casado. "Amigado com fé, casado é.". No EUA, por contas das pessoas saírem de casa para o College, um casal que mora junto continua sendo só namorados, e era assim que encarava meu relacionamento com o marido. Éramos namoridos :) e não marido e mulher.

Bom, decidimos nos casar, e queríamos uma festa, como a maioria dos casais. E também, como a maioria dos casais, nós escutamos: "Pega esse dinheiro e vai viajar" "Uma festa tão cara que vc faz para os outros" "Casar para quê?! Vcs já moram juntos mesmo, nem faz diferença" etc...

Enfim, escutamos um monte de frases, e não vou mentir para vcs que no 1 ano e meio de planejamento não me passou pela cabeça "Caraca, tanto dinheiro e tanto trabalho para apenas um dia..."

Agora, que tudo passou, e completando 4 meses de casada, posso afirmar com todas as letras: "Valeu cada minuto, e cada centavo!"

Foi muito estress para chegar até o grande dia, foram mtos sustos (como a noite pré casamento no Incor com meu pai), foram mtos sacrifícios financeiros para conseguirmos aquilo que queria, e no fim, eu faria tudo de novo!

O meu casamento foi perfeito, pq eu e meu marido estávamos lá, e pq conseguimos celebrar um momento tão importante com nossas famílias e com amigos queridos. Houveram coisas que não saíram como eu queria, mas no fim, a perfeição estava na celebração do amor, e esta perfeição conseguimos alcançar sem nenhum problema!!

Muito em breve, o dia do meu casamento será esquecido pela maioria, mas claro que estará sempre na minha memória e do marido.

Sempre que lembramos do dia, um sorriso bobo vem ao nosso rosto, seguido de um "Eu te amo" completamente descomprometido... No dia tão especial do nosso casamento, juramos perante nossos amigos e perante Deus, nos comprometer um com o outro, e juramos trabalhar juntos, todos os dias para que o nosso amor se mantenha tão vivo quanto hoje. Juramento este que havíamos feito no momento que decididmos viver uma vida juntos, mas tornamos público no dia do nosso casamento, e depois celebramos o nosso amor com aqueles que amamos.

Casar com quem amamos é mágico, é gostoso, e poder celebrar esta passagem foi uma emoção única!! Amei cada segundo da minha celebração de casamento, e estou amando cada segundo da minha vida de casada, que sim não é feita só de rosas e de lua de mel, mas está sendo construída com a pessoa que escolhi para dividir o resto dos meus dias, e só por conta disso já é perfeita!!!

Monday, April 9, 2012

O Jantar

O jantar de Páscoa foi super gostosinho.

Foi com alguns amigos que trabalham com marido (um dia ainda escrevo sobre o grupo maravilhoso que trabalha com ele, e que viraram família para nós). Estávamos em 10 pessoas, e foi um jantar regado a vinho e comidinhas gostosas :)

Os anfitriões prepararam ovos para colorirmos. Eles sabem que é uma tradição que desconheço, então preparam tudo para que eu visse um pouquinho de como eles fazem com as crianças. Fofos demais!

Achei o máximo que vc pode escrever com cera (pode ser giz de cera colorido, mas nós usamos o de parafina por ser transparente) na casca do ovo, e qndo vc o tingir com colorante de comida, áquela parte fica intacta!!  Pode parecer óbivo para muita gente, mas para uma "analfabeta" em artes rsrs achei todo o processo super bacana. Não fizemos caça ao ovo, foi apenas o lance de pintar mesmo, o que já valeu.

A ceia consistiu em Presunto assado (igual o nosso Tender de Natal), pure de batata, salada de folhas verdes e tomate, brócolis e couve-flor refogados, e milho verde cozido. A comida estava uma delícia! Comida gostosa, ótimo vinho, e amigos queridos, sempre fazem muito bem!!!

Não teve chocolate, de sobremesa tivemos uma torta de limão que fiz, e uma torta de frutas do Whole Foods (eu amo as sobremesas do Whole Foods). Para quem não gosta de chocolate, posso dizer que foram as sobremesas perfeitas rsrs.

Acredito que o conceito de Páscoa ainda foi o mesmo do que estou acostumada. Não teve bacalhau, o que não fez falta, já que eu não gosto mesmo hihihihi E ao invés de almoço foi jantar. Mas teve muita gente querida, e muitos agradecimentos pelo momento que vivemos, e muito carinho!!! E assim posso dizer que minha Pácoa foi praticamente como todas as outras, só faltou a família!

Friday, April 6, 2012

Páscoa no Tio Sam

Sexta-feira da Paixão não é feriado federal por estas bandas, e eles até chamam a Segunda-feira de "Easter Monday", mas tambem não é feriado federal. Vou trabalhar todos os dias, inclusive no fim de semana :) Meu almoço de Páscoa virou jantar com os amigos.rsrsr

Aqui na Terra do Tio Sam, pelo menos EU, nunca vi ovo de páscoa!! Vejo coelhos de chocolate, vejo ovos de plástico colorido, ocos (para os pais colacarem doces?!) do tamanho de ovo normal, vejo alguns kits de chocolate, mas o Ovo que sempre conheci, eu nunca vi.

Eu e marido nunca trocamos chocolate. Eu não como chocolate mesmo, e ele nunca celebrou Páscoa, então a coisa passa em branco!

Nos mercados aqui, o que vejo mais são as cestinhas para as crianças colocarem os ovos.
From Google Images

Aqui no EUA, geralmente, os pais colorem ovos (de galinha mesmo) com os filhos, e no Domingo de Páscoa eles fazem uma caça aos Ovos. Acho este costume bonitinho, e as cestinhas que vejo espalhadas no mercado são super fofas!!

Eu nunca celebrei Páscoa por aqui. Na semana Santa não como carne, pq é um costume que temos na minha casa desde criança, e que mantenho. Marido nunca celebrou Páscoa, os pais dele nunca fizeram nem o lance de esconder ovos. Eles também nunca o ensinaram o significado da Páscoa, então o "feriado"  para ele nunca foi feriado, mesmo depois de eu ter explicado tudo que sei sobre Páscoa.

Acho a coisa toda tãooooo diferente do Brasil! Não tem a loucura das pessoas gastando fortunas comprando ovos de chocolate, e também não tem loucura nos mercados para as pessoas comprarem bacalhau hihihi

Este ano uns amigos nos convidaram para um jantar de Páscoa. Marido já me perguntou mil vezes o que ele precisa fazer de diferente no jantar... (Marido é o mais sem noção que conheço rsrsr) Não sei exatamente o que esperar da ceia. Aparentemente, eles costumam comer presunto :0 Na segunda eu volto para contar como foi rsrs

Uma Feliz Páscoa para todos!!

Wednesday, April 4, 2012

Fornecedores do Grande Dia: Bolo

Voltando no assunto fornecedores rsrsrs

Eu e marido havíamos decididos que não queríamos bolo, e sim uma torre de cupcakes!

A decisão não foi baseada no fato de que a torre de cupackes está caindo na graça dos brasileiros, mas sim pq eu AMO cupcake. Depois do cheesecake, o cupcake foi a "gordisse" que a vida americana introduziu na minha dieta, e eu não larguei mais rsrsrs.

No meu chá de cozinha, tivemos cupcakes, no meu aniversário tbm. Minha vizinha, todas as vezes que fico de babá da filha/e ou dos cachorros dela, ela vai na minha loja preferida de cupcakes e me traz uma bandejinha com 6 hihihi

Enfim, quando decidimos pelo cupcake, apesar de ser algo americano, queríamos cupcakes que tivessem uma sacada mais brasileira. Nos não queríamos servir no Brasil "cupcake redvelvet com frosting de cream cheese", queríamos servir algo que não é comum estas bandas, algo menos comercial. Essa não foi uma das missões mais fáceis, pq a maioria das propostas de cupcakes no Brasil é de imitar os cupcakes que vendem aqui no EUA, e me desculpem, mas a maioria faz uma imitação que deixa bastante à desejar :(

Após muita procura, eu descobri "The cake is on the table". A Paula (uma das sócias da loja e a chef) foi uma graça desde o princípio. A loja é super nova, e apesar de eles não contarem com uma grande variedade no cardápio, o que eles servem é super caseiro e uma delícia!!!

Eu não queria um cupcake que ficasse parecendo bolo de casamento. Eu queria cupcake com cara de cupcake, e minha gente, além de conseguir montar a minha torre super fofa, os cupcakes foram devorados pelos convidados com muito gosto!!

Escolhemos dois sabores de cupcakes: o Floresta Negra (massa de chocolate com o frosting de brigadeiro branco), eu não como chocolate, mas o mundo come né?! rsrsrs E o de nozes (massa de nozes com frosting de doce de leite, feito de leite moça cozida hummmmm) Posso dizer com conhecimento de causa que o de nozes estava divino. Sempre que olho as fotos do casamento fico com a boca cheia d'água querendo um!!

Super recomendo a The cake is on the table, o preços são ótimos e os cupcakes são uma delícia!

 E têm mais, esta torre de acrílico que usei levei daqui do EUA, e a Paula comprou. Então àqueles que sonham em ter uma torre de cupcake em acrílico, a The Cake is on the Table é a solução dos seus problemas rsrsrs

Monday, April 2, 2012

Updates

A pequenina está melhor!!

Foi um fim de semana agitado!! De Sexta para o Sábado, eu não consegu dormir. Passei a noite toda de olho na Lua. Coloquei a cama dela na minha cama, assim poderia monitorar ela de perto. O olhinho dela a incomodou muito, e por conta disso ela também quase não dormiu.

Trabalhei no Sábado, e deixei a Lua com a vizinha, pq não queria que ela ficasse sozinha. Voltei para casa, e ela ainda estava toda molinha, sem querer brincar e sem consguir abrir o olho. Em volta do olho dela estava cheio de secreção purulenta, e eu comecei a ter "seconds thoughts" sobre o diagnóstico dela.

Ligo para o marido, explico minha pesquisas no google e minhas suspeitas. Como o veterinário dela é fechado de fim de semana, decidimos levá-la na emergência.

Algums horas sentadas, mais exame de sangue, e ainda um exame para verificar a pressão ocular, descobrimos que o problema é uma conjutivite :(  junto com entrôpio (processo em que a pálpebra se vira sobre si mesma afetando o globo ocular).

Saimos do veterinário com um colírio com antibióticos e corticóides. Estamos aplicando 2 gotinhas em cada olho a cada 6 horas, e ela parece que esta respondendo ao tratamento.

Não sabemos o que causou a conjutivite. O veterinário da emergência acredita que seja conjutivite alérgica, e precisamos descobrir o que a levou a ter a reação. Esta semana preciso retornar ao veterinário para eles verificarem a melhora dela. Aparentemente, a conjutivite em cachorros, pode ser sinal de alguma outra doença que precisa ser tratada. Eespero que não seja o caso da Lua.

Nesta história toda, não parei no fim de semana (tabalhei Sábado e Domingo), e estou exausta hoje. Mas feliz, pq a Lua parece estar respondendo ao tratamento!

Resumo é que eu agradeço muito termos decidido ter um plano de saúde para a Lua. Só estas duas visitas, sem nem ser nada muito grave, foram $400 (olha que meu veterinário não é careiro). A coisa pode subir ainda mais, dependendo do que descobrir esta semana... E vamos, que vamos rsrs