Saturday, January 28, 2012

The Girl with the Dragon Tattoo

Amo livros, sempre li muito, e mesmo quando estou surtando com milhões de coisas acontecendo, sempre me forço a criar tempo para ler, pois sei que me arrependo se não o faço.

O Livro sempre teve a função de me desligar do mundo ao meu redor, tudo que leio gera um filme na minha cabeca, mas um filme que eu estou presente. Por esta razão, acho que nao gosto de adaptacões de filme para o cinema, pq não conheço nenhum filme que conseguiu captar verdadeiramente o livro.

Tento ler um livro por mês, marido me ajuda na missão, todo aniversário de relacionamento (nós comemoramos todos os meses) ele me dá um livro de presente!

Mas vamos ao título do post hehe

The girl with the dragon tattoo é o primeiro livro de uma série de 3, do autor sueco Stieg Larssson. É um livro de mistério policial que foge dos clichês da maioria dos livros. Personagens complexos, com todos os lados que as pessoas da vida real têm.

Acredito muito que qualquer ser humano é capaz de qualquer coisa, tudo depende da situação e o livro retrata muito bem isso. Os personagens principais, são áqueles que apesar de serem "bons" recorrem a métodos nem sempre ortodoxos para várias situações. A autor cria todo um ambiente para tudo que acontece, e este é o tipo de livro que gosto, onde o autor te guia para criar um background para a história e para os personagens, ninguém é jogado na trama com conexões duvidosas, tudo esta conectado de uma forma bem elaborada.

O livro é forte, descreve situações impactantes com muitos detalhes, por isso, se leitura policial não te agrada, The girl with the dragon tattoo definitivamente não vai ser u,m bom livro. A história é imprevisível em muitos aspectos, e sinceramente, para um livro ser imprevisível para mim é muito difícil.

O livro gira em torno dos personagens de Lisbeth Salander e Mikael Blomkvist. Lisbeth e' uma hacker super talentosa e com uma personalidade complexa e única, que trabalha para um empresa de segurança, enquanto Mikael é um jornalista, mulherengo mas comprometido em mostrar a verdade do mundo político e coorporativo. 

O caminho dos personagens se cruzam quando Mikael começa investigar o desaparecimento da neta de um grande empresário, e descobre que Lisbeth havia feito um excelente trabalho investigando a vida dele. Após ler o relatório que Lisbeth escreveu sobre a vida dele, Mikael vê em Lisbeth uma agente extremamente talentosa que poderia ajudar ele a desvendar o mistério que cerca a família do empresário por 36 anos. Não quero falar muito para não estragar a leitura de ninguém, mas sinceramente, o livro vale muito a pena.

Já li os três livros, e o último foi meu preferido. Recentemente assisti o primeiro filme na versão sueca e na versão norte americana. A versão sueca tem os personagens mais reais, todo mundo aparenta a idade do personagem mesmo, na americana, os atores são muito mais bonitos rsrs e achei que eles colocaram mais detalhes do livro, explorando mais os personagens.

Sempre é muito díficil fazer um filme de um livro, desconheço um que tenha sido um grande sucesso nesta tarefa, mas acho que a versão americana te dá mais detalhes para entender os próximos filmes e acho que áqueles que não leram o livro ficam menos perdido para entender o que está rolando com os personagens... Enfim, se tem alguém por aí que viu o filme e leu o livro, me fala sua opinião!
From Google Images

Wednesday, January 25, 2012

Viagem para o Brasil com animais de estimação

Não sou nenhuma perita no assunto, por isso, o que vou falar aqui é a minha experiência viajando com a Lua!!

Bom, eu tento levar a Lua para qualquer lugar que eu vou, sinceramente, me sinto culpada de viajar e deixá-la para trás. Algumas vezes ela precisou ficar aos cuidados de amigos, mas no geral, ela viaja bastante rsrs

Ir para o Brasil, no meu caso, nunca foi nenhuma dor de cabeça. Nunca tive nenhum problema, e a Lua é bem tranquila viajando.

O principal para a viagem, é a organização. Prepare-se com antecedência, e tente sempre contar com o inesperado.

A primeira vez que viajei com a Lua para o Brasil, eu fiz milhões de pesquisas e liguei para milhões de lugares, por isso o post será uma compilação do que precisei fazer.

Sempre que viajo com a Lua eu viajo usando a Delta, pq de Detroit eles tem vôo direto para vários países, inclusive o Brasil! A Delta autoriza que animais de pequeno porte voe na cabine como carry on, outras empresas também autorizam, mas não são todas, por isso é sempre bom ligar e perguntar.

Após confimar com a emrpesa aérea, confirme também qual o tamanho do kennel permitido dentro da cabine. A Lua tem uma bolsa da marca sherpa, que eu particularmente adoro. Super prática de carregar, e a Lua gosta bastante. Sempre verifique se o tamanho é adequado para o animal, pq vc não vai querer seu bichinho apertado em um canto por várias horas!
From Google Images
O próximo passo são os documentos.

O primeiro, é a carteirinha de vacinacao do seu animal comprovando que as vacinas estão em dia. Este documento deve ter a identificação do laboratório, o lote da vacina, quando o animal foi vacinado e qndo ele precisa ser revacinado. Aqui nos USA existe a possibilidade de vacinas que duram 3 anos (até onde sei, não existe no Brasil) por isso é muito importante, na carteirinha, o veterinário marcar bem quando o animal deve ser vacinado novamente. Desta forma, seu animal não precisará ser revacinado no Brasil.

Todo os documentos do seu animal devem estar identificado com o nome do animal, nome do dono, tipo do animal, data de nascimento e sexo.

Em seguida, é necessário o International Health Certificate. Para emissão deste Certificado, vc precisa levar o seu animal em um veterinário licenciado que possa emitir o certificado (o consultório que vc frequenta saberá te informar se eles podem emitir o IHC).  Este certificado precisa ser feito exatamente 10 dias antes de vc viajar. O veterinário deve verificar a saúde do animal, e atestar que ele está liberado para a viagem. Após adquirir o certificado no consultório, o mesmo deve ser endossado por um veterinário da APHIS (Animal and Plant Health Inspection Service). Ligue para o escritório da APHIS de onde vc mora, e se certifique como vc deve proceder para que o seu certificado seja assinado. Aqui em Michigan não é necessário ir até o escritório deles. Eu envio os documentos que precisam ser assinados via correio, com um cheque pagando a taxa de $37, e um envelope priority mail já selado e preenchido. Eles sempre me enviam o documento assinado no dia seguinte que eu envio, eles são super rápidos!

Acho todo o processo de viagem super tranquilo, e nunca tive nenhum problema em embarcar com a Lua. Voando Delta, eu pago uma taxa de 150 dólares para ida e volta. A Lua é hiper tranquila, e já está acostumada com viagens. Ela ainda sofre com o pouso e decolagem (imagino que a pressão nos ouvidos dela seja horrorosa) por isso, sempre dou um pouquinho de Maracugina para ela, para ajudar a relaxar rsrsrs. As regras da Delta é que vc deixe o animal debaixo do assento a sua frente, mas admito que sempre tiro a Lua da bolsinha dela. Até hoje só uma aeromoça chamou minha atenção, mas no geral, o pessoal sempre foi super bacana e sempre brincam com a Lua durante o vôo! Ela é muito tranquila, e quando no meu colo, ela forma uma bolinha e dorme o tempo todo. Ela é uma preguiça só, desta vez, uma aeromoça perguntou se ela era de verdade rsrsrs

Para viajar dentro do USA, é preciso ligar para o APHIS do local de destino, e verificar quais o documentos necessários. Até hoje só me pediram a carteira de vacinação, então não sei dizer se há algum estado que precise de algo diferente.

Sobre o retorno para o USA, fica para outro post!

Monday, January 23, 2012

A véspera do grande Dia!

Como havia comentado no outro post, a noite que antecedeu o casamento foi cheia de surpresas, já que meu pai resolveu dar um susto em todos.

Após carregarmos ele para fora do restaurante, meu cunhado ligou para o 192 (SAMU-serviço de ambulância), o que eu não indico para ninguém que esteja em uma emergência! Por meu cunhado estar gritando com a atendente milhões de coisas, eu peguei o telefone para tentar contornar a situação. Não preciso dizer que eu queria dar um tiro na atendente pelo telefone, preciso?? Serviço mais ineficiente, impossível.

Sinceramente, acredito que a atendente estava lendo uma cartilha, e qualquer coisa que não estava na cartilha, ela ignorava. Ela me fazia milhões de perguntas que, me desculpem, eram inúteis. Eu já havia avisado para ela que nós tinhamos médicos com o paciente, e a única coisa que eu precisva era uma ambulância, pois ninguém sabia onde era o hospital mais próximo (e vamos combinar, sexta feira à noite na Vila Madalena, só com sirene ligada) Eu terminava de falar isso, e ela me perguntava, "Ele está respirando?" "Senhora, tente conversar com ele e ver se ele está consciente?" Vcs acreditam nisso?? e para piorar, eu perguntei para ela qual era a estimativa de tempo para que uma ambulância chegasse (em um ataque cardíaco cada minuto é crucial) e ela me solta "Não há como estimar, Senhora" Não perdi mais meu tempo, aliás, fui muito calma e deveria ter xingado e desligado na cara dela desde o começo (momento revolta total rsrs)

Bom, desliguei com o serviço incompetente da atendente do 192, e liguei 190. Em 2 MINUTOS, DUAS viaturas chegaram para nos ajudar! De acordo com as pesosas que ficaram no restaurante, a ambulância chegou 20 minutos depois que havíamos partido!

Colocamos meu pai no banco de trás da viatura, e eu fui com ele. Os policiais nos levaram ao Incor em tempo recorde!! O policial que dirigia a viatura em que estávamos, estava realmente comprometido em chegar no hospital o quanto antes, e para isso ele entrou na contra mão, passamos por cima de canteiro que divide pista, e qualquer outra loucura que apenas uma pessoa preocupada com o paciente no banco de trás, faz! Apesar de parecer dirigir como um louco, ele estava completamente consciente para não acabarmos em um acidente!

Chegamos no hospital e uma equipe de emergência estava nos esperando na porta com uma cadeira de rodas. Meu pai não tinha a menor condição de se mover para uma cadeira de rodas, eu mal conseguia mantê-lo acordado. Os policiais estavam tão precocupados, que eles mesmos entraram no hospital, pegaram uma maca e me ajudaram a colocar meu pai para dentro da emergêcia.

Agora, olhando com calma para tudo que aconteceu, milhares de coisas se tornaram cômicas, e ao mesmo tempo triste. Não sou de ficar só apontnado defeitos de nenhum país, reconheço falhas tanto no Brasil quanto no USA, mas sempre elogiei para os americanos os cuidados médicos no Brasil, mas desta vez, a minha experiêcia deixou muito a desejar, pior que com um monte de americanos, médicos, assistindo :(

Eu estou falando do Incor, hospital referência em doenças do coração. Os processo todo não foi traumático com relação ao tratamento, pelo contrário, todos foram hiper simpáticos e nos atenderam muito bem. Infelizmente, eles não foram eficientes, e entre simpatia e eficiência, fico com a eficiência. Nós estávamos no setor privado do Incor, e não no público, então a desculpa (que nunca deveria ser usada) de que era hospital público, não cola.

Eles carregaram meu pai para o setor de emergência, e levou mais de 15 minutos para o meu pai ser medicado e atendido da forma que deveria. Como expliquei antes, com suspeita de ataque cardíaco cada minuto é extremamente relevante, e quando vc têm um paciente que entra no hospital da forma que meu pai entrou, o passos são: verificar pressão arterial, colocar o paciente no oxigênio, dar aspirina, e fazer um eletrocardiograma (não, não sou especialista, mas o marido e os convidados eram). No hospital estavam comigo o marido e o best man, ambos médicos, best man cardiologista, e os dois ficaram extremamente frustrados com o atendimento. Marido tentava de todo modo indicar para a enfermeira o que fazer, enquanto best man foi para a máquina de eletrocardiograma que estava encostada na parede.  Pois é, a sala de emergência virou um circo rsrsrs Hoje eu dou risada com tudo isso, aliás que, no dia seguinte estávamos fazendo piada do marido e do best man, mas eu entendo a frustração deles. Não posso falar de todos os hospitais, mas aparantemente tanto UCSF (São Franciso, onde best man trabalha) qnto UofM (onde marido trabalha) todo este processo é realizado em 5 minutos! Tudo bem, pode vir a explicação de que cada hospital tem sua metodologia, mas quando se falamos de saúde, este tipo de procedimento deveria ser padrão. Eles seguiram todos estes passos, mas demoraram 15 minutos para isso, e em um ataque cardíaco, estes minutos são preciosos. Os médicos do Incor estavam esperando o técnico para fazer o eletro, e todos ficamos frustrados por termos 2 médicos e 3 enfermeiras em volta do meu pai esperando o que fazer.

Uma coisa preciso admitir, todos foram super pacientes com os gringos tentando tomar conta do ER brasileiro rsrsrs Tanto os médicos quanto as enfermeiras foram super educados e pediram apenas para eles se acalmarem, e deixarem eles tomarem conta de tudo. Uma educação que achei super admirável, foram cordiais, de verdade!

Mesmo com a demora para o "pronto" atendimento, a equipe do Incor foi maravilhosa com o meu pai, todas as enfermeiras, técnicos e médicos, foram super prestativos e nos explicaram absolutamente tudo! Lentinhos, mas prestativos!

Foram vários exames, e uma noite inteira no hospital que precisava ser estendida para o dia inteiro, mas como meu pai ameaçou fugir, os médicos o liberaram rsrsrs O susto foi grande, mas conseguimos fazer o socorro em tempo, e super agradeço aos convidados que foram tão eficientes, e tinham as medicações necessárias no bolso!

Passei o casamento inteiro "checando" meu pai, aliás, todo mundo fez isso rsrs vejo alguns vídeos de nós entrando na igreja, e claramente vc ve pessoas perguntando como meu pai estava. Meu pai ficou super pesaroso, achando que ele tinha estragado meu dia, falei para ele e volto a repetir aqui, ele é a prioridade da minha vida, e em nenhum momento eu achei que ele estragou alguma coisa! Poder me casar, só fez sentido pq ele estava lá para me levar até o altar!

From Arquivo Pessoal

Monday, January 16, 2012

O jantar de ensaio

Como havia comentado no post do shower, eu não havia dormido nada da noite do dia 8 para o dia 9, e acabei passando o dia 9 todinho na rua, resolvendo pepinos!

Eu cheguei do bar (as 7am), me troquei e fui direto para Cumbica com meu pai. Após muita enrolação, mais de 3 horas no setor de documentos de pets (polícia federal em greve, e muita gente querendo viajar com animais), consegui sair com meus documentos em mãos, mas aí o trânsito já estava parado.

Saímos do aeroporto, e tivemos que ir até o centro de SP para buscar alguns detalhes da farda do meu pai, e lógico, mais trânsito parado para animar o dia. Para resumir, saí de casa as 7 am, e só consegui chegar na casa da minha irmã para me trocar, e ir para o jantar de ensaio às 19:15.

Apesar de eu ter enfrentado um trânsito completamente parado, a van que levava os convidados para o jantar, não enfrentou, e eles chegaram no restaurante uma hora antes do combinado, detalhe que o restaurante ainda estava fechado :(

Liga para o dono (ainda bem que era conhecido) e corre para que os convidados se acomodem no restaurante, afinal, verão no Brasil é sinônimo de tempestade, e para nossa felicidade rolaram algumas!

Enfim, após muita, mas muita correria, stress e nada de dormir rsrs cheguei ao restaurante o Sushi do Baiano, na Vila Madalena, um restaurante super charmoso, com sushi de qualidade, que eu e o marido adoramos!

From Arquivo Pessoal
Ao chegarmos no restaurante, os convidados já estavam todos acomodados e jantando. Marido nem foi dizer oi para todos, rsrs ele sentou e foi jantar!!! Eu estava tão eletrica, que não conseguia parar sentada. Roubava um sushi ou outro do prato da família, mas sentar que é bom, nada.  Também estava super procupada se todos estavam se alimentando, e recebendo aquilo que queriam, e não dava mesmo para ficar parada!

Meu pai não estava se sentindo muito bem, e por isso, constantemente eu ia verificar como ele estava. Por voltas das 22 hs fui conversar com meu pai para avisar que eu queria dar  ínicio a entrega dos presentes para os padrinhos, neste momento percebi que meu pai estava branco feito papel e transpirando frio. Chamei o marido, e junto com alguns dos outros convidados eles foram verificar o que estava rolando com o meu pai.

Por conta do histórico cardíaco, e da pressão que meu pai estava sentindo no peito, todos ficaram preocupados, e pediram para ele mascar uma apirina. Infelizmente, o problema dele já estava muito avançado, e ele começou a vomitar e desmaiou. Junto com os convidados, levamos ele para fora do restaurante, ele recobrou a consciência mas estava letárgico. Mais uma tentiva de aspirina, e todos os médicos disseram que deveríamos correr para um hospital

(Comentar sobre o que aconteceu do momento que o meu pai passou mal, até chegarmos ao hospital, merece um post à parte, pq tenho um monte de coisa para falar rsrsrs Então vou pular esta parte, por agora ;).

O jantar de ensaio teve que ser interrompido, felizmente, todos os convidados já haviam se alimentado, mas o problema é que acabei indo para o hospital sem entregar os presentes, e sem explicar o que os padrinhos americanos precisariam fazer no dia do casamento, afnal, alguns costumes são diferentes. A minha Matron of Honor entregou os presentes no meu lugar, e se encarregou de organizar todos para voltarem para o hotel. Sobre o que cada um deveria fazer no dia do casamento, sobrou o improviso rsrs.

Para a noite do jantar de ensaio, eu e o marido havíamos decidido que dormiríamos separados, mas por conta do que aconteceu, passamos a noite juntinhos. Tenho um bloqueio, quando algo acontece, ligo o automático e tomo as providências do que precisa ser feito. No entanto, ao chegar em casa, quando consegui colocar minha mãe para dormir, eu desmoronei, e ter o marido comigo naquele momento foi essencial!



Bom, após o susto, os médicos nos informaram que desta vez "bateu na trave", não foi um ataque cardíaco. O socorro imediato impediu a evolução para algo pior, e com algumas medicações, e repouso total até a hora do casamento, o médico autorizou meu pai me levar ao altar! (Ok, eu admito que meu pai ameaçou fugir do hospital, por isso o médico ficou sem escolha)

Acho que posso dizer que a véspera do casamento foi bastante intensa e inesperada, mas felizmente, nada mais sério aconteceu, e o casamento continuou no shcedule rsrs e apesar da noiva não ter dormido nos dias que antecederam o casamento, eu aproveitei mto meu grande dia!

Friday, January 13, 2012

Viagem para o Brasil com o vestido de noiva

Na época q estava para embarcar para o Brasil, várias pessoas me perguntaram como eu ia fazer com o meu vestido de noiva. Agora, finalmente, posso responder com conhecimento de causa o que pode se fazer.

Antes de viajar, mandei um super email para a Helen que me ajudou mto com várias dúvidas sobre o que fazer, e ainda me deu dicas hiper valiosas. Obrigada, Helen!!

Viajar com o vestido não foi nenhum bicho de sete cabeças. Antes de embarcar, confirmei com a empresa aérea se poderia levá-lo como carry on, e eles me avisaram q poderia sim, e q assim q entrasse na aeronave conversasse com algum comissário/a de bordo para que eles pendurassem o vestido no closet da first class (a Helen já tinha me dado todas estas dicas ;)!!


Apesar de viajar com o vestido não ter sido difícil, a viagem foi bem cansativa. Isto pq viajamos com milhões de coisas, mais o vestido!

Na loja onde eu comprei o vestido, eles sabiam q embarcaria para o Brasil, então além de ter colocado a parte do busto do vestido em um manequin para n deformar, eles ainda revestiram o cabide para não machucar minha mão ;) Achei isto super bacana da parte deles, mas admito q depois de um tempo eu dobrei o vestido no meio e carreguei rsrsrs o negócio tava pesado demais, e como sou mto baixinha meu braço tinha que ficar muito esticado... uma tortura!

Eu não tive nenhum problema com os agentes da TSA (agesntes do aeroporto), aliás, foram uma simpatia só perguntando se estava indo me casar, e me dando parabéns ;) No avião a mesma coisa, todo mundo perguntando do vestido e dando parabéns, acho q vou comprar um vestido de noiva só para viagens rsrs.

Eu viajei para o Brasil carregada, e qndo digo carregada, não estou brincando rsrsrs. Foi o vestido de noiva, véu "cathedral length", e todos os outros acessórios de noiva; a roupa e todos os acessórios do noivo, a Lua (hahaha), mais 4 malas de 70kg (viajamos eu e o marido juntos) e dois carry on para cada um de nós. (A Lua e  vestido foram carry on).

Aí vcs pensam, mas o q essa louca tanto levou para o Brasil?? rsrsrs Pois é, levei várias coisas para o casamento hihi (depois farei um post sobre as vantagens de ter comprado coisas aqui) e ainda todos os presentes de Natal da família ;)

Qndo entramos na aeronave foi super simples, pedi para a comissária pendurar o vestido no closet e ele foi no cantinho dele quietinho ;)

A chegada ao Brasil tbm foi hiper tranquila, só não rolou a simpatia hahaha Várias pessoas na fila me desejaram parabéns, mas a moça do guichê que checou meu passaporte, nem respondeu meu bom dia hahahaha Apesar de estarmos carregados de mala, não fomos parados pela Polícia Federal, acho que eles viram que só carregava tranqueira rsrsrs Chegamos em casa exaustos, mas sem nenhum problema :)

Wednesday, January 11, 2012

Meu drama com os correios na Terra do Tio Sam!

O correio por estas bandas, normalmente, é super confiável. Para mim, sempre foi um exemplo de serviço bem organizado e eficiente, até agora :(

No Natal, por conta do meu cunhado morar em Chicago, enviamos o presente dele e da namorada usando o USPS (correios americano). Sempre enviei de tudo usando os correios americano, só não uso quando envio para o Brasil, mas aí é por conta de não confiar nos correios brasileiro (já tive vários problemas). No entanto, desta vez, tudo deu errado aqui na Terra do Tio Sam!

Após enviar o pacote, liguei para o cunhado para avisar que o presente chegaria na manhã do dia 24, e a primeira pergunta dele foi "Vc n mandou usando USPS, certo??" Foi quando ele me explicou que, aparentemente, em Chicago o USPS não é nem um pouco eficiente e seguro.  Mas já era tarde demais, eu já havia enviado o pacote.

O drama começou ainda no dia 24! Eu havia enviado o pacote com número de rastreamento e confirmação de entrega. Eu fiquei hiper feliz quando confirmei, on line, que o pacote havia sido entregue. Liguei para o cunhado para perguntar se ele havia recebido o pacote, e eis q ele não havia recebido nada... Contactamos o correio em Michigan, mas lógico que nem conseguimos falar com funcionários. Esperamos passar o Natal, e entramos em contato novamente no dia 27. Nos avisaram que entrariam em contato com Chicago e nos dariam o retorno.

Isto virou uma dor de cabeça sem fim, após conseguirmos contactar o correio em Chicago (só depois do Ano Novo), o gerente nos avisou que iria pessoalmente na casa em que, aparentemente, o pacote foi entregue por engano.

Bom, o pacote não foi localizado, e o funcionário que teoricamente entregou o pacote no local errado, nega ter entregue o pacote!!! Agora estamos no aguardo dos próximos capítulos desta novela! Eu não coloquei seguro no pacote, afinal, não achei que precisava de seguro para duas blusas da North Face! O rolo todo se tornou um crime federal, e o correio de Chicago acionou o FBI, mas duvido que meu pacote com blusas seja prioridade na lista de crimes deles, logo, bye bye  meu dindin, e vamos a loja de novo para comprar o presente de Natal do cunhado e da namorada :(

Wednesday, January 4, 2012

Natal

Natal sempre foi meu feriado preferido!! Não me lembro qndo deixei de acreditar no Papai Noel, o q me leva a crer q deixei de acreditar bem cedo, já que tenho memórias de qndo tinha 3 anos de idade ;) Minha família sempre foi pobre, por isso n rolava presentes no Natal, no entanto, sempre celebramos com uma ceia e a família toda junta. Sempre que podíamos, rolava uma ceia super farta, mas algumas vezes celebramos apenas com ovo cozido, mas sempre celebramos rsrsrs O Natal sempre foi a época para agradecermos o fato de podermos estar todos juntos com pessoas q amamos, e por isso se tornou um feriado tão significativo para mim! Sei que muitas pessoas acham que este se tornou um feriado puramente comercial, mas para mim ele ainda têm a mesma importância de quando eu era criança ;)

No ano passado, pela primeira vez, n pude passar o Natal com os meus pais, e este ano foi a mesma coisa... Sim, n poder passar o Natal com eles é um tanto qnto depressivo mas este ano, pelo menos, pude passar o Natal com pessoas q tbm considero família!

Minha sogra nos deu de presente passagens para visitarmos amigos em São Fransisco, e por isso tivemos a possibilidade de passar o Natal com pessoas q tanto amamos, minha Matron of Honor e o Best Man!

Criei várias expectativas sobre São Francisco, e uma delas foi com relação a temperatura, q estava bem abaixo do que imaginava. Estava frio, mto frio rsrsrs!! As temperaturas estavam próximas as temperaturas de Michigan, o q foi uma grande surpresa para nós!! Não estou reclamando, pq eu adoro o frio, mas foi interessante estar na Califórnia com temperaturas tão baixas.

De acordo com a minha Matron of Honor, q mora lá por dois anos, na verdade nunca é realmente quente por aquelas bandas. Ela me disse q, por ano, são mto poucos os dias q vc consegue vestir roupas fresquinhas de verão, e aparentemente, cada ano esta ficando mais frio (oooh o aquecimento global rsrs).

Visitamos vários pontos turísticos, lugares hiper interessantes! A topografia de São Francisco é completamente diferente de Michigan, e como na terra do Tio Sam só conheço lugares com mais planícies do que planaltos, foi mto bacana ver tantas ladeiras rsrs.

Estou falando de muitas ladeiras mesmo rsrs algumas super íngrimes que te permitem uma vista linda do Oceano Pacífico.

Passaeamos de bonde, visitamos mtos pontos turísticos, e caminhamos pela cidade. Mtas caminhadas! Usamos o transporte coletivo todos os dias, e isto é algo q sinto falta em Ann Arbor, um transporte coletivo q te leve para todos os lugares!

Chegamos em São Fransisco na noite do dia 23, e fomos direto jantar hihihi Jantamos no restaurante Gordon Biersh, com uma vista linda para a Bay Bridge! A comida estava deliciosa, o restaurante tem um ambiente bastante descontraído e com comidas bastante variadas!!

Após o jantar, estávamos exaustos, mas ainda passamos na Lombard Street, uma rua toda em zigue-zague, e sentido único. O que cria este formato da rua são uns canteiros de flores enormes.Por conta do inverno, n tinha mtas flores, mas adorei o local e as casas!!

Na manhã seguinte, acordamos bem cedo e tomamos o café da manhã no Stark. Estava maravilhoso!! Eles tem uma blueberry pancake q super recomendo. A melhor panqueca q comi na terra do tio Sam :)

De lá seguimos para o Farmers Market no pier. Visitamos várias lojas, e seguimos para o mirante com vista para a Bay Bridge
From Arquivo Pessoal

Após algumas fotos com a Bay Bridge de pano de fundo, seguimos para o Fisherman's Wharf. Esta é uma área bastante turística, que concentra diversos restaurantes e lojas de souvenirs! Um lugar super gostoso, mas estava muito cheio! Não comemos em nenhum lugar por lá, pois ainda estávamos cheios por conta do café da manhã, mas vi vários restaurantes de peixes e frutos do mar q me deixaram com água na boca! Para qm gosta, uma ótima opção!

No pier 39, aproveitamos para ver os leões marinhos, que são super preguiçosos e briguentos rsrs
From Arquivo Pessoal

Do Fisherman's Wharf, seguimos para fazer o passeio de bonde, q foi uma das experiências mais gostosas. Vc passa por vários pontos da cidade, vendo tudo por diversos ângulos e claro, no topo de vários hills.
From Arquivo Pessoal
O ponto final é na Union Square, que estava super decorada, tinha uma pista de patinação no gelo montada, e mta, mas mta gente o que me desanimou um pouco para ficar mais tempo no local!

Na noite do dia 24, celebramos o Natal com a Matron of Honor na casa de amigos dela. O Best Man estava de plantão no hospital, por isso nós tbm fizemos uma ceia no dia 25, qndo ele estava em casa!  A ceia do dia 24 foi super bacana, e conheci pessoas mto legais, foi uma noite deliciosa que passou hiper rápido.

No dia 25, enquanto o Best Man recuperava do plantão, tomamos no nosso café em casa e seguimos para a missa!! Uma experiência bem interessante, pois era uma igreja frequentada principalmente por filipinos, e toda a decoração de Natal me lembrava a decoração de festa junina brasileira.

Após a missa, voltamos para buscar a Lua, o Best Man e seguimos para a Ocean Beach!! Minha primeira vez na praia de casaco e botas rsrsrs Havia bastante gente na Praia, mas por ser uma praia bem grande, vc consegue caminhar tranquilamente sem se sentir sufocado!! A Lua teve o melhor dia da vida dela rsrs Foi a primeira experiência dela com areia e água do mar, e ela simplesmente adorou!! Ela n entrou no mar, mas chegava bem pertinho e corria qndo a onda se aproximava!! Ela correu mto, mas mto mesmo!!! Brincou com vários cachorros q estavam na praia!! Ela realmente se divertiu como nunca!!
From Arquivo Pessoal
From Arquivo Pessoal

Após a praia, fizemos uma trilha no Golden Gate Park! O lugar era lindo, e novamente, tinha bastante gente, mas ainda sim tivemos um tempo super relaxante!
From Arquivo Pessoal
From Arquivo Pessoal
Após a trilha, seguimos para casa para prepararmos nossa segunda ceia! O jantar foi bem tranquilo, e tipicamente de Natal, com peru e tudo o mais!! Novamente, uma noite deliciosa com amigos!

O dia 26 foi o último dia q poderíamos passear pela cidade, e decidimos visitar Napa Valley! Visitamos duas vineyard, Laird Family e a Domaine Carneros, q fica em Sonoma.

Adorei os vinhos na Laird, e o somellier deles foi extremamente gentil! Experimentamos 6 vinhos diferentes, em doses generosas!! Seguimos então para a Domaine Carneros q tem umas opções maravilhosas de Sparkling Wines! Optamos por degustar os vinhos com porções de frutas secas e queijos, e foi uma delícia! A experiência toda foi adorável, e acabamos comprando vários vinhos rsrsr
From Arquivo Pessoal
No retorno para São Francisco atravessamos a Golden Gate, q achei super majestosa! Uma coisa é vê-la por fotos e filmes, outra foi atravessar a ponte!
From Arquivo Pessoal
Após atravesarmos, seguimos para a região de Presidio, onde foram filmadas algumas cenas do filme A Rocha! Lugar lindo, com casas mais lindas ainda, podia ficar horas passeando entre as construções deste local. Tiramos várias fotos no Palace of Fine Arts, lugar lindo!
From Arquivo Pessoal
From Arquivo Pessoal
Após este passeio, fui fazer umas comprinhas, nada exagerado hihihi E jantamos no Cheesecake Factory, q n podia faltar de forma alguma no meu roteiro ;) O restaurante fica no topo da Loja Macys, com uma vista super bacana da Union Square! Esta foi a nossa despedida de São Francisco, o jantar em um dos meus restaurantes preferidos!
From Arquivo Pessoal
Adorei minha visita a São Francisco, achei a cidade super bacana e diferente das cidades americanas q eu conhecia até agora!!  Achei um pouco cansativo o trânsito, e a quatidade de pessoas (eu sei, cresci em SP, mas depois de tanto tempo em Ann Arbor, virei uma menina do inteirorrrrr rsrsrs). A cidade em si é mto bacana! Infelizmente, n consegui visitar Alcatraz, q tenho mta vontade de conhecer, então ainda tenho esta desculpa para voltar para São Francisco ;)

Monday, January 2, 2012

Eu voltei...

... e agora para ficar rsrsrs

O meus últimos meses do ano foram correria total!! Casar em um país diferente do q vc mora, visitar família e festas de fim de ano em uma tacada só, ocupou todo o meu tempo!! Não reclamo, apesar da correria, tive momentos memoráveis ;)

Ao pouquinhos vou colocando o blog em dia... Agora q o casamento passou, posso falar sobre os fornecedores contratados, e dizer como foi o trabalho deles... Acho q vai ajudar algumas noivas, de SP principalmente!!!

Aproveitar este post curtinho para desejar um Feliz Ano Novo para todos!!