Wednesday, January 30, 2013

Dormir não é uma arte que domino


Conseguir cair no sono e me manter dormindo é um problema na minha vida desde a minha pré adolescência. Por volta dos meus 11 anos, eu esperava todos irem dormir na minha casa e sorrateiramente ia para a sala assistir tv, e lá ficava a noite inteira. Isto nunca atrapalhou o meu rendimento escolar. Eu nunca estava caindo de sono no dia seguinte.

Fiquei neste sistema por algum tempo, até que meus pais perceberam que meus olhos estavam muito vermelhos, e eu acabei confessando que fazia alguns dias que eu não dormia pq estava assistindo tv hehe Meus pais me colocaram de castigo e fiquei sem poder ver tv por um bom tempo. Meu pai também passou a se levantar em horários não programado para ter certeza que eu estava na cama.

Ficar rolando para a cama, sempre foi algo que me incomodou. Assistir tv não era mais uma possibilidade, então eu passava boa parte da minha noite com uma lanterna, lendo debaixo das cobertas.

Mais tarde, já no período da faculdade, eu trabalhava durante o dia e estudava durante a noite. Chegava em casa por volta das 12am, e ia estudar ou fazer algum trabalho que precisava. Geralmente, ia me deitar por volta das 3am para acordar as 7hs no dia seguinte para ir trabalhar. No período de escrever minha tese de conclusão de curso, as noites em que dormia 1hora eram noites bem dormidas rsrs.

Segundo especialistas, mesmo com algumas pessoas sendo mais funcionais com poucas horas de sono, o ser humano precisa de em média 8 horas de sono por noite. Sono perdido não é recuperado nunca. De acordo com os médicos, uma pessoa que dorme uma media de 3-4 horas por noite, mesmo que não se sinta cansada no dia seguinte, a longo prazo, sofrerá problemas por conta da deprivação do sono.

A minha média de sono por noite é esta, 3-4 horas (melhorou após a tonsilectomia, costumava ser menos). Cair no sono, geralmente, é uma tarefa bem complicada para mim. Quando me deito na cama, meu cérebro gira em milhões de direções diferentes. Eu penso em tanta coisa, que não consigo pegar no sono.

O médico criou toda uma rotina de sono para mim. De acordo com as pesquisas atuais, para um sono de qualidade, precisa-se diminuir os estímulos ao cérebro. Então, nada de Tv antes de ir para cama, sem leitura, música... Nada que faça meu cérebro trabalhar além de para as funções básicas... Devo deitar-me no escuro... Nem telefone por perto... Pergunta se funcionou?! Não!

Tv é algo que hoje em dia me ajuda dormir. Quando estou assitindo algo, eu consigo desconectar meu cérebro das outras coisas, e aí o sono vem mais livremente. Até tenho tv no quarto, mas marido não consegue dormir com tv ligada, então não posso usar esta estratégia :( Música também ajuda, mas o fone de ouvido me incomoda horrores, então nem sempre uso este sistema. No fim, o que me sobra é ficar rolando de um lado para o outro, estressada com o marido e a Lua que ficam roncando hahahaha

Mesmo com medicamento para dormir, o sono não vem. As vezes que tive o melhor sono da minha vida foram quando fiz endoscopia hahahaha minha gente, que sono gostoso hahaha Mas não dá para fazer endoscopia todos os dias rsrs

Marido fica o tempo todo no meu pé. Não é que eu não queira dormir, eu não tenho controle. Eu posso ir deitar por volta das 21hs, se estou fisicamente esgotada, eu acabo caindo no sono rapidamente, mas após 3 horas dormindo eu acordo e fico acordada o resto da noite. Eu sinceramente não me sinto sonolenta no dia seguinte, eu continuo funcional, mas a grande preocupação do marido (e meus médicos) é o que isto vai causar no meu futuro.

Eu não quero ficar me enfiando em remédios, pois sei que precisarei de doses altas (as baixas que tentei não foram eficiente). Alguém por aí tem algum truque para cair no sono e continuar dormindo?! Não vale suco de maracujá, chá de camomila, ou florais, já tentei tbm e não funcionou!

Monday, January 21, 2013

Segundo Mandato

Hoje, o Presidente Obama fez o juramento e o seu discurso inaugural para o seu segundo termo à frente dos Estados Unidos. Um discurso bem feito (como todos os outros da carreira dele) onde até mesmo os direitos dos homossexuais foi citado! No mínimo, polêmico :)

Dizem que religião, política e futebol não se discute, eu discordo, acho que com pessoas educadas e que sabem respeitar a outra, todos os assuntos são discutíveis. A opinião de outra pessoa diferente da minha, não quer dizer que é algo pessoal (pelo menos não deveria) e é assim que encaro qqr discordância que vejo pela frente, e por isso resolvi escrever e publicar este post.


Não posso votar (ainda estou debatendo sobre aplicar ou não para cidadania, depois escrevo um post sobre isso), mas não acho certo ficar alheia ao que acontece no país que escolhi para viver, por isso acompanhei os dois principais candidatos de perto (digo os dois principais pq existem outros candidatos que concorreram a presidência, eles só não são famosos).

Obama não é perfeito como presidente. Acho a personalidade dele marcante, acho que ele parece uma grande pessoa, admiro a família dele, mas não posso dizer que ele não tenha deixado à desejar em alguns aspectos políticos, no entanto, o opositor dele Mitt Romney é o tipo de homem que eu não consigo me conformar quando alguém diz que vota nele. Sabe, eu tento ser uma pessoa bem mente aberta, sempre tentando ver as coisas por diferentes perspectivas, mas tenho tremenda dificuldade em entender as pessaos votarem em um misógino. Acho que isso é o mais duro e ofensiva que já fui aqui no blog rsrs

Como votar em um homem que enquanto governador votou 6 vezes contra o projeto de lei que pedia igualdade salarial entre homens e mulheres?! Como votar em um homem que declarou que qndo virasse presidente deixaria de apoiar uma importante conquista da sociedade feminina americana, o Planned Parenthood?!

Pausa para explicar o Planned Parenthood http://www.plannedparenthood.org/
O Planned Parenthood é uma ONG que educa e auxilia milhões de mulheres à serem responsáveis por sua educação sexual. Garante acesso à pílulas anticoncepcional para as mulheres, e também exames de doenças sexualmente transmissíveis e outras doenças ligadas aos orgãos reprodutores. Isso é uma explicação bem rápida, é só ir no website para melhor entender o trabalho deles.

Voltando no Romney... Como votar em um homem que se diz ter fortes valores familiares, mas na verdade se mostra um grande preconceituoso contra as mulheres e homossexuais?! Me desculpem, mas religião e política deveriam andar o mais longe possível uma da outra.

Acho que já deixei claro aqui em várias oportunidades que tenho fé, que acredito em Deus, e por conta disso sigo a máxima de que devemos amar ao próximo como a nós mesmos, e não posso achar que o próximo é aquele que me convêm. Isso é o que eu acredito! Acredito sim que somos todos iguais, que todos temos os mesmos direitos, e que devemos ser respeitados pelo que somos e não pelo que os outros querem que nós sejamos.

A religião pela qual fui criada pode não aceitar isso, mas é o meu direito e dever de analisar e ser pensante o suficiente para argumentar com aquilo que discordo. A mesma coisa penso sobre o aborto. Sou pro choice! Se eu recorreria a um aborto?! Muito provavelmente não, mas acho que esta é uma escolha minha, e não da sociedade em que vivo! E acho de extremo mau gosto e muito ofensivo quando alguém da campanha do Sr Romney diz que uma mulher que sofreu um estupro deve manter seu bb pq o estupro foi algo de Deus. E aí o Sr Romney vai lá e diz que ele escolheria palavras diferentes, mas que ele apoia a idéia. Desculpa, mas não dá para engolir algo tão ofensivo!

Acho que de todos os posts que escrevi, este é o que mais pode ser julgado, criticado, e pode até fazer algumas das minhas poucas leitoras deixar este cantinho. Geralmente, expresso opinião de forma mais neutra, mas esta não tinha como não ser uma explicação com bastante paixão! Quem quiser pode julgar, discordar... qqr coisa, não me ofendo :)

O que importa é que me senti aliviada e com um certo orgulho que foi o Obama quem hoje fez o juramento como presidente dos Estados Unidos da America, e não o Romney!

Friday, January 18, 2013

Sempre Amigas

Eu tenho amigos queridos no EUA, pesoas que me acolheram e que se tornaram minha família!!! Conheci pessoas maravilhosas nestes 5 anos, pessoas que me ajudaram a passar por várias fases difíceis, mas tem muitas horas que sinto uma saudade que chega a doer dos meus amigos que ficaram no Brasil. Não sou lotada de amigos, mas tenho os melhores que a vida podia me dar!!

Em especial, quero falar de duas amigas que fazem parte da minha vida desde os 6 anos de idade!! Pois é, já são 23 anos de amizade. Passamos por tudo que se pode imaginar, juntas. Estudamos na mesma escola até o fim do Ensino Fundamental. Completamos o Ensino Médio em três escolas diferentes, o que não mudou em nada a nossa amizade. Prestamos vestibulares juntas, cada uma em sua área: Biomedicina, Veterinária e Psicologia. Todos os anos de faculdade, apesar da vida cheia, não mudou nem um pouco o formato da nossa amizade. 

Elas não puderam estar presentes na minha colação de grau, mas estavam lá na minha festa de formatura. Não pude ir na colação de grau da Veterinária, mas estava lá na festa de formatura dela; não pude ir na formatura da Psicóloga, mas estava lá para a colação. Com muito, mas muito, muuuuuuuuuuito pesar no coração, não pude estar no casamento da Veterinária, mas ela fez cartazes com o meu rosto e do marido para estarmos nas fotos, e eu mandei um video de homenagem!!

Somos daquelas amigas que fala o que tem que falar... Já brigamos, mas nunca nos separamos rsrsrs Sei que posso contar com elas para absolutamente tudo na minha vida!! É aquele tipo de amizade sem melindre, podemos falar o que vai na cabeça que sabemos que a intenção não é machucar a outra!! Somo opostas em milhões de coisas, somo iguais em tantas outras e no fim, nos completamos!! Elas me conhecem como nem o marido conhece. Elas sabem o que cada olhar meu representa, conhecem cada detalhe do meu passado... Sabem das minhas chatices, me falam o que eu preciso ouvir no momento que preciso ouvir, ou simplesmente me escutam, quando sabem que é tudo que eu preciso. Conhecem cada manha, cada sonho... Tudo... segredos que nem minha família conhecem...

Viajamos juntas, fizemos "Sobrevivencia na Selva" juntas, passamos incontáveis tardes comendo um monte de porcarias e assistindo filmes de terror juntas... Muitas outras conversando sobre assuntos existencialistas, ou meninos, ou animais... Todas as confidências, todas as "primeiras vezes" dividimos primeiro entre nós três, depois para outras pessoas. Elas sempre estiveram do meu lado, e eu sempre estive do delas, mesmo que nem sempre fisicamente.  

Não importa quantos amigos passaram e vieram em nossas vidas, sabemos que a nossa amizade é estável. Assim como minhas irmãs nunca vão deixar de ser minhas irmãs, estas duas nunca vão deixar de ser parte essencial da minha vida! Foram minhas madrinhas de casamento, ficaram comigo até o último minuto da festa. Prometeram para o meu pai que cuidariam de mim até eu chegar no hotel rsrs Seja onde estou, com elas, sei que estou segura! Sei que posso ser eu sem qqr tipo de postura social.

Muitos dias, gostaria de ter a facilidade de ligar para as duas para nos encontrarmos em algum canto, qqr canto!! Quero rir, falar bobeiras, dividir planos, contar as novidades dos conhecidos ;) Quero o conforto que apenas a amizade de infância pode proporcionar!!

Wednesday, January 16, 2013

Finalmente terminei a mudança

Quero, novamente, agradecer o carinho de vcs!! A vida segue, né?! Minhas amigas estão caminhando como podem, e eu vou amparando como posso!

Obrigada pelo amparo que vcs me deram!! Vcs são sempre umas queridas! Não vou responder em cada comentário. Sinceramente, no momento, os comentários trazem a lembrança dolorida. No entanto, quero dizer que li cada palavra aqui, no FB e no email, e vcs são todas muito muito queridas mesmo!

De volta a programação...


Desde que fiquei noiva em 2010, cada vez que vou ao Brasil eu trago um pouquinho do que havia deixado para trás.

Eu nunca fui de acumular muita roupa, ou calçados ou qqr coisa que a grande maioria das mulher acumulam rsrsrs Neste quesito, quando minha permanência ainda era temporária, eu já havia trazido tudo que era de uso pessoal. O que eu havia deixado para trás eram meus livros, meus bichinhos de pelúcia, minhas coleções e meu monte de tranqueira de memórias.

Pausa para explicar tranqueira de memórias
Eu tenho cada carta, bilhete, presente, mensagem em capa de caderno... Enfim, tudo que me foi dado ou que eu escrevi desde da minha época de pirralha até agora. Não adianta, são minhas memórias em objetos... vira e mexe volto nelas, e me divirto horrores em ler e ver coisas de quando era criança.

De volta ao  post rsrsrs
Alguns bichinhos de pelúcia e algumas coleções completas, meu sobrinho tomou conta rsrsrs O menino tem as mesmas manias da tia! Pergunta se esta tia não fica toda orgulhosa?! hahaha

Bom, cada ano trazendo um pouquinho +  meu sobrinho se apossando dos meus itens rsrs este ano finalmente eu terminei de retirar da casa dos meus pais tudo que é meu (deixei todos os meus DVDs, eles n vao funcionar aqui mesmo).

Foi uma sensação muito estranha ver meu quarto vazio daquilo que era meu. Se a sensação foi estranha para mim, não consigo imaginar como foi para os meus pais. Talvez isto tenha influenciado um pouco na minha depressão pós Brasil, pq senti que este ano foi mto mais difícil o retorno do que nos anos anteriores :(.

Marido está enlouquecido com a quantidade de livros no escritório hahaha Ele disse que em 3 anos eu tomei conta do único espaço da casa que ele considerava dele rsrsrs Ele disse que este ano não vai ter mais desculpas, eu vou ter que aceitar o bendito e-Reader de presente eu queira ou não hahahaha Ele se nega a comprar mais livros (ele mensalmente me dá um livro de presente de aniversário de casamento - antes de casar era de aniversário de namoro) rsrsrs Não adianta, eu gosto de segurar o livro, gosto do cheiro do livro, gosto da memória que cada livro me traz quando toco neles... Não consigo ficar moderna neste sentido, mas este é assunto para outro post rsrsrs

Sou doida, eu sei :)

Friday, January 11, 2013

A distância machuca muito

É muito difícil quando vc vê quem vc ama sofrendo, e como sempre, vc não pode fazer nada. E o pior ainda, sua inutilidade é tão grande que vc não presta nem para estar próximo, pq em horas dificies a proximidade muitas vezes é a única coisa que podemos oferecer.

Eu sei e repito isto todos os dias, "A vida não é justa", mas olha, têm hora que esta injustiça é tão grande que os questionamentos e revoltas não conseguem deixar minha mente em paz.

Nos últimos meses, eu "acompanhei" duas amigas (daquelas que perderam o título de amiga e ganharam o de irmã há muito tempo) passar por dois extremos de sentimento.

Uma amiga que estava tentando engravidar, engravidou!! Felicidades, pulos e muita comemoração! Tudo por telefone e Skype, claro, pq estamos longe uma da outra. A gravidez, segredo até o barrigão aparecer. A comemoração ficou restrita à família. Alguns meses se passaram, e esta minha amiga acabou sofrendo um aborto espontâneo. Novamente, compartilhei sentimentos on line :( Eu não estava lá, não estou lá, e ela e o marido estão passando por esta barra... Não tenho o que falar, ofereço meu ouvido e a minha presença on line, mas sei que não suficientes.

Minha outra amiga ganha bb, uma menina linda! Já sabíamos o nome da pequena uns 12 anos atrás, e assim se concretizou! Juntas cantamos o nome da bb que veio de uma música que escutávamos quando mais nova, tudo isso, on line! Viagem marcada para o Brasil, maravilha! Poderia conhecer minha sobrinha postiça! Apertar ela para valer! Planos mudam quando a bb precisa ser internada... Nunca pude segurá-la no colo... Não conseguimos cantar a música no hospital, nossa voz havia se perdido entre lágrimas... No dia de ontem, 10/1/2013, o corpinho frágil de três meses não aguentou mais a guerra que ela precisou travar, por tanto tempo para sobreviver. Mais uma vez, minha inutilidade como amiga surge... Estou aqui, doída. Ofereço meu ouvido, sabendo que não é suficiente. Ela precisa de abraço, ela precisa do conforto da presença! Sou inútil!   

Duas queridas em uma montanha russa, e eu nem pude estar com elas, não estou com elas!!

Thursday, January 10, 2013

Quase de volta...

Aos pouquinhos vou saindo do "lado negro da força". A vida não pára, então tenho que acompanhar o ritmo ou eu fico para trás, e os passos perdidos nunca vão ser recuperados...

Obrigada pelo carinho que recebi aqui e também por outros meios de comunicação. O blog trouxe muita gente legal à minha vida desde que o criei. Muito obrigada queridas amigas virtuais cujo o carinho e a preocupação vão além do relacionamento virtual, muito obrigada mesmo!

A filha da minha amiga continua no hospital, não teve melhora, e a bb passou por várias complicações, mas ela está lutando! Obrigada pelas orações e energia positiva!

Vou tentar continuar o blog de onde parou... Muitas coisas aconteceram... Escrevi alguns rascunhos, mas nunca publiquei pq não os terminei, então agora vou aproveitar e colocar os posts em dia. Gosto de registrar aqui pq tenho o blog meio como diarinho, pq quero poder um dia mostrar para os Pandas o que aconteceu na minha vida que me fizeram virar o que sou e o que serei :) E vamos trocar o pé esquerdo que comecei o 2013 pelo direito.

Tuesday, January 1, 2013

...

2013 chegou, e foi tudo tão rápido que meu pensamento ainda está em 2012!

Estou super ausente do blog, e para ser mais do que sincera, um pouco desanimada... Vai passar, eu sei! Estou naquele limbo pós viagem ao Brasil, onde o coração está super apertado por ter se despedido da família e dos amigos que amo, mais uma vez. Acho que a tristeza é um pouco maior pq nos 11 dias que fiquei no Brasil não consegui fazer um terço do que queria e não ví um quinto de quem gostaria de ter reencontrado.

Muitas coisas aconteceram... Após 12 horas de avião meu joelho travou, fiquei sem andar alguns dias... E para fechar com chave de ouro, peguei uma gripe braba, com direito a febre alta e dor em todas as partes imagináveis do corpo. Tentei aproveitar a família o quanto deu, e fiquei cercada deles todos os dias em que estive no Brasil. Pude abraçar e apertar meu novo sobrinho. Meu sobrinho mais velho dormiu comigo todos os dias, segurando a minha mão e a do marido. Até na hora do banho ele queria que nós ficássemos no banheiro com ele. Na hora de eu ir embora, a tristeza no olhar dele me cortou o coração. As perguntas do pq eu não moro em SP me deixaram sem palavras... De coração ferido, deixei para trás esse pequenino que tanto amo, e agora estou aqui, de coração quebrado por ano após ano quebrar o dele, e o do resto da famíilia.

Uma amiga querida, de muitos anos, está passando por algo que não desejo a ninguém. A filhinha dela de um mês está internada em estado grave com problema no fígado. Esta minha amiga já passou por muita barra (ela perdeu o pai e a mãe quando adolescente), e meu lado protetor queria poder fazer desaparecer toda a dor que ela está sentindo. Por 11 dias pude oferecer meu ombro e ficar com ela, mas tive que partir, e também deixei minha amiga sozinha para enfrentar o que nenhuma mãe deveria passar.

Eu sei, post terrível para um início de ano. Sei que com o tempo vou me conformar e voltar a viver, mas por agora, meu espirito não está em ritmo de festa, não está em ritmo de resoluções para um ano que começa, ele está de luto!