Thursday, October 16, 2014

MAIS feliz

Como comentei no outro post sobre ir para o Brasil, eu estava bem mais reflexiva nesta última viagem. Como a Paula comentou no outro post, acho que tem muito do mix de problemas + hormônios de gravidez rsrs. Então preprarem-se para uma série de posts cheios de divagações e não necessariamente muito sentido.

O dia que embarquei para o Brasil, resolveu cair o mundo em forma de tempestade por aqui. A chuva de relâmpagos foi tão intensa, que por questão de segurança, um grupo que ainda não havia embarcado na aeronave, não pode embarcar. Eu e mais algumas pessoas ficamos em um corredor esperando a permissão. Neste período de espera, conheci um grupo de brasileiras, 2 mulheres e três crianças, todas bem simpáticas. O grupo havia parado em Michigan por conta de escala. Conversa vai, conversa vem, uma das mulheres me fez uma pergunta que me deixou intrigada. Ela perguntou se eu era mais feliz nos EUA. Veja bem, acho que todos já escutamos a pergunta sobre sermos felizes nesta nossa vida de Expatriada, o que me deixou intrigada foi o MAIS.

Eu acredito que para dizer se gosto mais ou menos de alguma coisa, eu preciso poder fazer um comparativo e para comparar eu preciso trabalhar com pelo menos coisas similiares. Como eu vou comparar minha vida nos EUA com a vida que tinha no Brasil se estou em momentos completamente diferentes? Obviamente há coisas que posso comparar, mas algo tão complexo como a felicidade... Como posso sequer cogitar fazer este tipo de comparação para dizer onde sou/fui mais feliz?

Vivi momentos tão distintos da minha vida no Brasil. Eu cresci no Brasil. Lá estão 24 anos da minha história. Momentos de felicidade genuína que guardo no coração e na memória. Lá eu conheci meus primeiros grandes amigos, pessoas que fazem parte da minha vida há mais de 20 anos. Tenho uma história feliz no Brasil. Lá criei bases que hoje me possibilitam estar onde estou.

Aqui eu vivo um outro momento da minha vida, onde não só apenas faço parte de uma família, mas estou contruindo a minha. Aqui foi onde construí a minha carreira, nas bases que criei lá no Brasil.

Lá no Brasil, vivi várias primeiras coisas, aqui também. Aqui estou vivendo minha fase adulta, a minha fase de construção da vida adulta. Lá no Brasil, vivi minha infância e adolescência. Como comparar? Como dizer que sou mais feliz aqui?!
Sou feliz aqui, fui feliz lá. Não posso superlativar minha felicidade aqui ou lá.

Uma pergunta tão simples, em uma conversa corriqueira e eu fiquei dias pensando na pergunta rsrsrsrs

6 comments:

  1. Eu?? heehehe
    É que falou em hormônio e eu lembro de mim mesma e o engraçado é que só percebo bem depois que são os danadinhos mexendo comigo.
    Achei interessante a pergunta que a moça brasileira te fez até porque sempre me pergunto o mesmo sobre as expatriadas que conheço já que aspiro me tornar uma algum dia. Vou curtir essa série de posts =)

    ReplyDelete
  2. Essas perguntas sobre onde a gente e mais feliz, ou onde a vida e melhor sempre me fazem refletir muito tambem. Afinal sao momentos diferentes das nossas vidas, a nossa cabeca, os nossos objetivos, tudo mudou tanto.

    Mas como voce falou no final do post, o importante e que voce foi feliz e e feliz nos dois lugares, nao da superlativar felicidade.

    Beijinhos

    ReplyDelete
  3. Muito interessante o seu post Aline, eu me identifiquei bastante com ele. Minha sogra me fez essa mesma pergunta ha um tempo atras. Realmente, estamos em situacoes completamente diferentes, eh muito dificil comparar. Uma coisa eu sei, eu acho que minha felicidade aqui nunca sera completa, por mais feliz que eu esteja, porque eu nao tenho minha familia por perto.

    ReplyDelete
  4. Muito interessante o seu post Aline, eu me identifiquei bastante com ele. Minha sogra me fez essa mesma pergunta ha um tempo atras. Realmente, estamos em situacoes completamente diferentes, eh muito dificil comparar. Uma coisa eu sei, eu acho que minha felicidade aqui nunca sera completa, por mais feliz que eu esteja, porque eu nao tenho minha familia por perto. Por mais que eu tambem esteja construindo minha familia agora, eu acho que sempre ficara faltando uma peca.

    ReplyDelete
  5. Você disse exatamente o que sempre achei: é muito difícil comparar a vida que tenho aqui com a vida que tinha no Brasil. Foram fases completamente diferentes da minha vida. No geral, eu não era satisfeita com a vida que tinha no Brasil, mas não porque eu morava lá, eram problemas pessoais mesmo. Mas quando você tenta explicar isto pras pessoas, e dizer que a vida aqui pode ser melhor nos aspectos de qualidade de vida, mas não é perfeita, elas tendem a dizer que reclamo de barriga cheia que a minha vida seria muito pior se morasse no Brasil...
    E você como está, e o bebê quando nasce?

    ReplyDelete
  6. Amei esse post Aline. Voce explicou melhor do que eu poderia ter explicado.
    Eh bem isso mesmo!

    ReplyDelete