Tuesday, April 9, 2013

Ignorância é de fato uma benção?!

(Rascunhei este post uns 7 meses atrás, e finalmente terminei de escrevê-lo)

A ignorância a qual estou me referindo, é a do significado real: ignorância = falta de conhecimento!

Eu sou daquelas que questiona tudo que pode e não pode. Que tenta ler de tudo, que procura se informar de tudo... Marido sempre faz piada, ele diz que eu tenho o maior conhecimentos de "random things" que ele já viu na vida!!

Dificilmente há um assunto que não me interesse e me faça virar amiga íntima do google e outros meios de pesquisa por dias, até que eu obtenha algumas respostas. Quando marido me pergunta algo, seja o que for (pode ser até alguma fofoca de celebridade rsrs) se eu não souber a resposta, imediatamente vou fazer uma rápida pesquisa on line para saber do que ele está falando!!

Com a minha saúde é a mesma coisa, pesquiso absolutamente todas as possibilidades. Quando fiz minha tonsilectomia, além do papo esclarecedor que tive com o médico, eu li vários artigos, li vários depoimentos de pessoas que passaram pela cirurgia.

Com o processo de imigração a mesma coisa. Fiz tudo absolutamente sozinha, e o único problema que tivemos foi algo que eu já havia previsto que aconteceria, mas o infeliz do médico que eu passei aqui me ignorou completamente, e por isso acabei com uma RFE!

Lógico que quando vc faz um monte de pesquisa por conta, principalmente quando relacionado a saúde, vc precisa ser muito criteriosa. Assim como o papel, a internet aceita qualquer merda :) Então se não formos cuidadosas, vamos acreditar em coisas sem nenhuma base real.

Resolvi escrever este post pq tive alguns argumentos com a minha irmã à respeito da gravidez dela (sobrinho já nasceu lindo e gostoso há sete meses). Não vou entrar em detalhes, mas a grande discussão que tivemos é que eu dizia para ela que a decisão dela deveria ser baseada em conhecimento, e não em o que algum médico disse para ela. Ela batia o pé dizendo que a decisão deveria ser feita com a confiança no médico dela e que naquele momento, conhecer alguns fatos não trazia nenhum benefício.

Imaginem minha indignação! Neste sentido, eu e minha irmã não poderíamos ser mais diferentes!

Entendam que eu acho muito importante confiar no médico. Não adianta a gente ir ao médico e não dar ouvidos ao que ele está dizendo. No entanto, o médico é ser humano, e como tal, não detêm todo o conhecimento do mundo. Os médicos são especialistas, concordo com isso, mas como ser humanos nem sempre eles são imparciais ou fazem uso de bases irrefutáveis. Acho que muita gente conhece cirurgião que manda todo mundo passar pelo bisturi, né? Quantos casos vcs já ouviram de obstetra que fez cesárea em mulheres que poderiam esperar mais para ter o bb? E ele(a) faz isso apenas pq o nascimento da criança ia cair nas férias do Dr.

Meu discurso para ela, e também para meus pais que estavam lá, era que todas as decisões da nossa vida deveriam ser baseadas em conhecimento adquirido. O que quero dizer é que se tomamos uma decisão, mesmo que não seja a mais acertada, o que vai nos trazer a confiança para não ficar "second guessing" é o fato que a decisão foi tomada após uma detalhada avaliação de prós e contras. Existem milhões de coisas em que se e muito difícil pensar em todos os possíveis finais, e em alguns casos acho sim aceitável não nos estressarmos demais tentando entender todas as vertentes da situação. No entanto, quando vamos decidir algo, acho que e necessário se fazer uma pré pesquisa e avaliar se é possível ou não prever alguns resultados. Nestes casos, me desculpe, mas escolher a ignorância é apenas para conforto próprio, pq se alguma coisa der errado vc pode culpar o mundo, e não a si mesma.

Acho que devemos ser críticos. Não devemos acreditar em tudo que lemos, que nos é dito.  Mas acho que a única forma de realmente desenvolver uma mente crítica é obtermos o conhecimento, e para isso temos que conversar/debater com pessoas com as mais diversas opiniões sobre uma coisa, e ler, ler mto. Não dá para criticar ou sugerir aquilo que temos pouco conhecimento. Acho impossível defender uma idéia sem ter um conhecimento mais detalhado sobre aquilo que defendemos. Eu tenho opinião sobre quase tudo, e para ter opinião eu preciso me informar.

Opinião é algo pessoal, mas para chegar à minha opinião eu preciso de fatos. Estes fatos são então processados na minha mente usando minha experiência pessoal, minha visão de moralidade, minhas crenças e todo o resto que interfere no meio de ver as coisas de qualquer pessoa, e então finalmente chego a minha opinião.

Ignorância é uma coisa que não combina comigo, em todos os seguementos, das coisas mais "estúpidas" as mais importantes!!

Tenho um super orgulho de cada coisa que sei, até quando o conhecimento é sobre algum dado esquisito do livros dos recordes rsrs.

Eu entendo que existe um certo conforto na ignorância, mas ecolher conforto nunca foi exatamente minha especialidade :) As vezes é mais simples ter alguém "pensando" por vc, mas eu não consigo me sentir tranquila desta forma, então sigo meu caminho pesquisando sobre tudo q aparece na minha vida rsrsrs

18 comments:

  1. A "ignorância" me deixa completamente fora de mim!!! Também sou desse tipo que vou pesquisar todos os assuntos e gosto de discutir todos, e as vezes passo por chata por isso...

    Mas sobre assuntos médicos, para mim existe um certo limite... Até porque trabalhei muito nesse meio e tive muitos contatos com médicos. O paciente que chega para a consulta já se auto-diagnosticando é o pesadelo de qualquer médico, e eles têm vontade de mandar o paciente embora já que ele já se diagnosticou (e muitas vezes medicou), ou de dizer "afinal, o médico aqui é você ou eu?" As pessoas fazem tantas histórias e filmes na cabeça e vão procurar sintomas na internet, que aí começam a a apresentar sintomas que não são delas... E isso tb pode confundir o médico.
    Mas já o lado bom é o paciente que chega ao consultorio, explica seus sintomas, é examinado, escuta o médico e questiona o médico. Isso eu acho uma atitude responsável. E além de questionar, depois vai procurar e caso realmente não tenha confiança, procura outro para confirmar ou não o diagnostico ou tratamento.
    Meu marido andava com uma dor no estômago e ele já estava achando que tinha um câncer!!! Eu dizia que era psicológico, mas que ele fosse ver um médico. Ele foi ver o seu clínico, que examinou, disse que não era nada, mas pediu exames para confirmar. Exames todos com resultados perfeitos. Ele voltou no médico, pediu mais exames pois leu na internet que tal problema pode não aparecer nos exames. médico encaminha a um gastro. No dia X, o gastro examina minuciosamente, analisa todos os exames e durante 1h explica... a ansiedade, fato de comer muito rápido e o lado psicológico trabalhando pelo fato de ver amigos ao redor com câncer e outros problemas! Desta vez ele se convenceu na hora e disse que a partir desse momento, a dor que vinha o acompanhando há meses e meses desapareceu por completo. Ele nunca mais sentiu nada...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Milena, principalmente na família, eu sou a chata rsrsrs Eu entendo o que vc explicou sobre quando relacionado com cuidados médicos, vejo mto isso no meu trabalho, mas sinceramente, o paciente cabeça-dura que vem com diagnóstico pronto está longe de ter conhecimento real. É o tipo de pessoa que não têm mto critério e acredita em tudo que vê por aí. É importante mantes a mente aberta, e se vai procurar ajuda, tem que ser receptivo ao que o profissional está falando. Tem que ter o meio termo!! Bjss

      Delete
  2. Olá Aline! Confesso que tive que voltar ao início para ter certeza de que este não era meu próprio blog e estas minhas próprias palavras, tamanha a identificação! Principalmente no que se refere a cuidados com a saúde (e eu também questionei a minha irmã muito na época da gravidez dela, ela aqui no BR, eu nos EUA, por causa dessa questão de ir acreditando em tudo que era opinião de médico). Hahahah sou considerada "a cricri" da família, mas fazer o quê? Temos que tomar decisões conscientes, pensar por nós mesmos, e para isso saber com o que estamos lidando, aprender, entender!
    (E eu também sou daquelas que se não sei algo, vou logo perguntando ao Google. Rsrs)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mari, tbm sou a cri cri rsrsrsrs Bjsss

      Delete
  3. Aqui em casa somos os dois assim, tudo a gente pesquisa, le a respeito e conversa sobre. Eu pesquiso tudo mesmo desde produtos antes de comprar ate coisas relacionadas a minha saude, eu confio no medico mas antes vou checar tudo que ele ta falando porque e complicado demais hoje em dia viu, voce ate citou um exemplo bem corriqueiro do que acontece e deixar outros pensar por voce nao e uma boa coisa nao e muito menos ignorancia uma bencao, pelo menos em minha opiniao.
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Monique, meu marido é focado rsrsrs nem tudo interessa ele, eu sou daquelas que tudo interessa rsrsrs Eu acho que vc está super certa em ir atrás de informações, pq pode ser especialista, mas é tudo humano como nós, né?! Bjss

      Delete
  4. Ai, te entendo...para mim, o Google é um rabbit hole: sou capaz de passar horas pesquisando respostas às mais diversas perguntas (das mais tolas, em geral fofoca sobre Kate Middleton, meu guilty pleasure...as mais relevantes, em geral, sobre a tese ou saúde...) Sabe, eu entendo o ponto da sua irmã: médico estudou 6+ anos de medicina, é especialista naquilo, e ela não. Quem é ela para "desafiá-lo"? Porém, acho que a gente pode ter mais paz de espírito, confiança e estar mais bem preparado quando pesquisa o assunto também. Eu sou assim. Por exemplo, meu tio é um grande cirurgião-ortopedista de joelho. Ano passado, quando meu marido rompeu o ligamento (e já sabíamos que meu tio iria operá-lo), lá fui eu no google: "ACL tear surgery," assim aprendi com mais precisão as perguntas para fazer ao meu tio, expectativas pós-operatório, etc...não pq eu duvidava da "qualidade" de conhecimento do meu tio e iria argumentar com ele sobre a cirurgia, mas pq acho que informação é necessário para lidar com as mais diversas situações. Nunca gostei muito dessa história de "ignorance is bliss"...falta de conhecimento me deixa é tensa! kkkk Beijinhos e boa semana!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Helen, adorei a parte das fofocas da Kate Middleton rsrsrs Eu de certa forma entendo a postura da minha irmã, mas eu nem acho que é uma questão de desafiar, é uma questão de entender o que está sendo dito e quais são todas as variáveis do que está sendo dito, assim como foi vc e seu esposo com a cirurgia dele. Qr mais confiaça do que vc ter ido com o seu tio que é super reconhecido na área? Ainda assim vc foi ampliar sua pesquisa!! Acho isto um ato natural! Penso como vc, a falta de conhecimento tbm me deixa tensa :) rsrs Bjsss

      Delete
  5. Oi Aline!
    Da mesma forma que ignorância não é uma benção, acredito que muita informação também não é. E já explico...
    O Google é sem dúvida o meu melhor amigo, e fico imensamente feliz por poder acessá-lo em qualquer lugar a qualquer hora através do celular. Mas a busca incessante de informação traz um stress desnecessário pra nossa vida, porque parece que estamos sempre desinformados de alguma forma. Eu leio bastante e procuro me manter informada do que está acontecendo no mundo, no Brasil e aqui, mas confesso que não tenho opinião formada sobre muitos assuntos.
    Admiro a sua sede por conhecimento e também ter opinião sobre tudo, eu antes de dar a minha opinião pondero muito porque o que tenho percebido é que as vezes se você não pensa como a maioria, ou como a mídia diz que você deve pensar, é apedrejamento sem dó.
    Eu costumava brigar muito pra mostrar a minha opinião e principalmente para tentar "convencer" uma pessoa "ignorante" tentando fazê-la enxergar o meu ponto de vista, mas após ler muito sobre stress e como ter uma vida mais tranquila, eu aprendi que as vezes a melhor coisa a fazer é deixar a outra pessoa com a razão, enquanto eu fico com a minha paz interior.
    Em relação a questões médicas, eu dou atenção para o que ele diz, mas questiono, pesquiso para saber mais sobre diagnósticos e tratamentos, afinal eles são seres humanos passíveis de erro e as vezes precisam em menos de 10 min e sem nenhum exame (por causa dos custos) dar um diagnóstico pro paciente.
    Obrigada por dividir este post conosco :-)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eliana, super entendo o que vc diz, eu acho que o excesso de conhecimento sem critério pode ser uma maldição mesmo!! Mas acho que qndo vc aprende a filtrar, essa busca passa a ser bem divertida. Eu me divirto com pesquisa, é uma coisa que me gera prazer!! Eu gosto de ter opinião, mas sou hiper flexível!! Por isso que adoro discutir os assuntos mais diversos, pq me abre mais horizontes, me apresenta opiniões formadas em bases que geralmente são diferentes das minhas, e aí acho super enriquecedor! Existem algumas pessoas q não vale discutir, pq elas estão com a opinião formada sem nenhuma flexibilidade, aí não vale discutir, pq não adianta o que eu falar, nada vai convencer a pessoa! Acho que por isso que acabo não me estressando, filtro bastante com qm vou discutir um assunto!! Acredito mto na subjetividade de tudo, e apesar de ter várias opiniões, não acredito que tenho a razão do meu lado, só a minha opinião passível de mudança :) Bjss

      Delete
  6. Ai Aline, sou exatamente assim. Eu nao sossego enquanto nao tenho informacoes concretas que me provem que tal informacao que foi me dada eh a correta. Gosto de le os pros e os contras. Tem gente que me critica por sempre pesquisar sobre doencas e sintomas na internet quando tenho algo. Mas a verdade eh que muitas vezes medicos que me viam nao tinham a menor ideia do que eu tinha, soh "chutavam", entao pesquisando encontrei informacoes reais, que faziam sentido, de pessoas que ja passaram pelo mesmo que eu, e de pessoas que tem experiencia no ramo, assim como seu marido e pessoas que se interessam em ajudar (como voce). Voces me ajudaram muito quando eu estava ficando louca de medicos nao saberem o que eu tinha. As informacoes que voces me passaram me ajudaram muito. Sou assim, nao consigo aceitar uma opiniao medica sem ao menos pesquisar se ela eh valida. Assim como voce, nao eh porque eu nao confio em medicos, nao eh isso. Mas porque tem medicos que nao chegaram a ter pacientes com certos sintomas antes e nao tiveram experiencia com algo parecido. Muitos se negam a aceitar que nao sabem sobre aquilo, entao dao informacoes erradas ou que sejam mais convenientes para eles. E infelizmente muitos pacientes aceitam sem ao menos procurar fatos e validacoes e eh aih onde muitos erros medicos acontecem.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nani, eu acho que tem que ser assim mesmo, temos que questionar tudo. Eu acredito mto no subjetivo, então sou daquelas que não vê certo e errado, e qndo se trata de ciência, vou com o que os estudos científicos falam, pesquiso mto, mas sou super mente aberta para o que os médicos falam, mas sei que eles não são Deus, então tenho que filtar o que eles falam! Tem mta gente que aceita tudo q é dito em todos os ramos da vida, religião, saúde, história... enfim, elas gostam de ser guiadas, o q para mim não serve!! E vc sabe, sempre que precisar, estamos aqui!! Bjsss

      Delete
  7. Adooooreii! Eu tb sou assim, Aline. Gosto de pesquisar tudiinho. Vc está certíssima!! Pensando nesse assunto, lembrei de uma cause and effect essay que precisei escrever e escolhi escrever sobre alimentos. Meeuuu...eu no meio de tanta pesquisa, comecei e querer não encontrar os tantos ingredientes que sao usados em nossoas alimentos. Dá vontade de chorar. Haha! Aí nesse ponto deu até vontade de ser ignorante pq agora mais do que nunca eu estou suuuuuper maluca sobre o que comer. Por tudo o que eu tinha na geladeira depois da pesquisa, descobri que era tudo porcaria. Lol!!
    Beijo!

    ReplyDelete
    Replies
    1. hahahaha Tacinha entendo bem o que vc fala, tem coisas que acabam sendo bem penosas após saber os detalhes! Comida é uma das coisas que me interesso pelo básico rsrsrs ou vou acabar parando de comer rsrsrs Bjsss

      Delete
  8. Tá certo... ser ignorante todo mundo é um pouco, sabe? Mas permanecer na ignorância que é burrice. Ser ignorante e ser burro são duas coisas diferentes. O Google ajuda pra caramba, me ajuda muuuuito, mas também já caí numas presepadas de acreditar e a verdade não era essa ou nem tudo está no Google...

    Confiar mesmo só em diagnósticos completos, provados po A + B e, nesse caso, a informação do Google só serve como referência.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bah, eu acho q passamos a nossa vida inteira lutando contra a ignorância que é constante. Concordo com vc, ser ignorante e ser burro são diferentes, eu acho que o burro está mais ligado a cabeça dura do que necessariamente a falta de conhecimento! O Google é ótimo, mas tem mta coisa que não dá para acreditar. Eu tento usar como fonte de pesquisa vários lugares, principalmente se é algo relacionado a saúde, aí fico com pubmed para poder achar artigos, e só vejo google qndo é para ver opinião pessoal!! Bjss

      Delete
  9. Aline temos de fazer o que nos faz feliz! E se pesquisar e aprofundar-se em tudo e o que te completa, que assim seja! Tambem acho importante pesquisar, principalmente se o assunto e saude... Beijocas e uma otima semana para voce!

    ReplyDelete
  10. Flor, eu sinto conforto em pesquisar sobre quase tudo rsrs marido diz que sou estranha rsrsrs Bjss

    ReplyDelete