Tuesday, April 16, 2013

Momento Certo

Quanto mais vou envelhecendo, quanto mais experiência profissional adquiro, e quanto mais converso com amigos e conhecidos,  mais vou acreditando que "O momento certo" para se ter um filho é uma utopia.

De acordo com a fisiologia, por volta dos 25 anos é quando temos as estatísticas médica ao nosso lado. Dados rápidos:

O pregnancy rate de mulheres antes dos 30 é de 20-25% após os 35 isso cai para 10%. Com relação a problemas na gravidez, mulheres abaixo dos 30 tem de 5-10% de sofrer um aborto espontâneo, enquanto que acima dos 35 este número sobe para 25%, o que pode não parecer muito, mas quando estamos falando em estatistica médica, é um número bastante relevante. Síndrome de Down, enquanto antes dos 30 a chande de um bb nascer com a Síndrome é de 1 para 1.250 após os 35, passa a ser 1 para 350.

Os números são assustadores né?! E tem muitas outras coisas "fisiológicas" que vão se alterando e trazendo consequências para a gravidez.

Tudo e possível! Lógico que há diversas mulheres que tiveram flhos após os 35 anos e não tiveram nehum problema pré, durante e depois da concepção. E tem várias mulheres novinhas que tiveram problemas... O que estou colocando aqui são fatos médicos! Dados gerais que são utilizados no  meu dia a dia.

Aí, baseada nestes números, eu penso: Que merda, eu já deveria ter um filho faz muito tempo. Então vem o lado social.

Na sociedade atual, escuta-se as coisas mais diversas: Devemos ter filhos depois de nos estabelecermos profissionalmente... Depois que fizermos tudo que queremos... Depois de dois anos de casado, afinal, vc precisa aproveitar a vida com o marido... Depois que vc já viajou e conheceu o mundo... Depois que vc juntou seu primeiro milhão... Depois que vc conseguiu um emprego estável... Tem sempre um depois!

Infelizmente, há muitas clínicas de reprodução que vendem ilusaão. Vendem a idéia de "Olha, vc pode fazer o que vc quiser, viver a vida do jeito que vc quiser, e quando vc decidir ter um filho, as clínicas de reprodução estão aí para rsolver este pequeno atraso no percurso."

Eu sempre digo que clínica de reprodução não faz milagre. Nós temos estatísticas, taxas de sucesso mas não livrinho de milagres.

A concepção é um dos processos mais complexos que o corpo humano desenvolve. A interferência médica neste processo ainda é muito limitada. Se conseguiu muito em pouco tempo, mas ainda estamos engatinhando nesta área.

Tem também a cobrança social para quem não está planejando ter filho: Mas mulher não é completa se não tiver filho... Vc e seu marido não são uma família se vc não tiver filho... Vc precisa de um filho...

São tantos fatores externos influenciando em algo que é tão íntimo... Eu tenho muita vontade de ser mãe... Muita mesmo. Já falei isso aqui várias vezes... Sonhava em ser mãe enquanto minhas amigas estavam sonhando em casar rsrsr Eu sonhava em partir para reprodução independente... Achava que com 28 anos já estaria com os meus gêmeos, e se não tivesse eles(as), estaria com os meus dois bbs já feitos e crescendo rsrsrs Enfim, ser mae sempre foi um desejo todo particular!

Os 28 já passaram, e nada de filho. Marido e eu conversamos absurdamente sobre o momento certo, e chegamos a conclusão que devemos parar de sonhar com este momento certo. Vamos a minha realidade:

- Tenho endometriose, não menstruo para controlar a dor. A fisiologia não está exatamente do meu lado...

- Tenho minha carreira, esta parte esta ok. Estou estabelecida, beleza. Marido está na residência médica... Vai comecar fellowship que durará 3 anos. Olha a matemática me lascando. Quando ele terminar o fellowship, eu estarei com 32-33 anos. Not good!

- Viajar e conhecer o mundo só nós dois: temos 15 dias de férias, minha família mora láááááá no Brasil (e não são do tipo que viaja para lugares mais distante); marido trabalha uma média de 80 horas por semana; nossas agendas não nos dá fim de semana com frequência, não temos feriado... Ok, quando podemos viajar mesmo?! E ah, ele sempre vai trabalhar assim :)

- Fianceiramente... Putz, temos o financiamento da casa, o loan da faculdade de medicina dele... Vai demorar para os débitos acabarem por aqui...

Faz algum tempo tive a minha consulta no especialista (depois escrevo um post sobre isso) e marido e eu percebemos que a coisa vai ser no susto rsrsrs Um dia vamos levantar e falar: Ok, vamos parar os métodos contraceptivos e vamos tentar botar um panda no mundo rsrsrs De certa forma será planejado, mas não será o utópico momento certo. Será o nosso momento!

Será que ele ainda vai estar no fellowship? Não sabemos. Será que vamos ter ido para algum país que não tenha sido o Japão ou Brasil? Não sabemos. Vamos ter terminado nossas dívidas? Essa eu posso garantir que não rsrsrs Estaremos de mudança para outra cidade? Não sabemos. Vai ser antes ou depois dos 35 anos? Não sabemos. O que nós sabemos? Eu quero ser mãe, e ele quer ser pai. Eu acredito que ele vai ser um grande pai, e ele acredita que eu vou ser uma grande mãe. Todo o resto vamos aprender a lidar no caminho, juntos, como marido e mulher, e parceiros que escolhemos ser.

Sabemos nossos riscos, e isto é o que importa! O resto é consequência que só vamos conhecer quando estivermos lá!

29 comments:

  1. Eu penso nisso quase todos os dias... Aqui na Australia todo mundo casa e tem filho muito cedo e o resultado disso e somos um dos poucos casais sem filhos da roda de amigos e familia do marido. A minha questao particular e que, mesmo com 30 anos, nao me sinto nem um pouco preparada pra cuidar de um filho agora... mudar de pais faz eu me sentir muito dependente do marido (principalmente em relacao a transporte.Comecei a dirigir a pouco tempo e nao e pra todos os lugares que vou sozinha ainda.Tenho medo de me perder, de fazer besteira no transito etc.). Alem disso, mesmo sabendo que poderia contar 100% com o meu marido na divisao dos 'afazeres domesticos" (coisa que a maioria das casadas com brasileiro nem cogita), ainda nao consigo entender como as familias daqui dao conta de tudo sozinhas sem ajuda de ninguem. Fico assutada quando penso que minha familia esta tao longe e que, alem do apoio moral, nao poderei contar com ela pra muito mais coisa... enfim, por mais que tenha muita vontade de ser mae, ainda precciso me convencer de que seria capaz de cuidar dele...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Anônima, a mudança de país acaba tendo grande impacto na decisão do momento de ter filho. Acredito eu, que como estou aqui há um tempo considerável, já me sinto bem adaptada e segura com relação à ter um filho longe do resto da minha família. Com o tempo, acho que vc vai conseguir se adaptar tbm, e qndo menos esperar a idéia de um filho passa a ser mais natural :) Bjss

      Delete
  2. Também tenho esse sonho de ser mãe :) fiquei "chocada" com esses números, nem tinha ideia de como se torna difícil depois de alguns anos de idade. Eu e meu noivo conversamos sempre e esse lado social pesa bastante, realmente tem sempre um depois, mas enfim, to torcendo para o que o desejo de vocês se tornem realidade, boa sorte! Beeeijos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Stéfane, pois é, tem mta coisa biológic que fica no caminho da mulher na hora de decidir ter um filho :( Trabalhando com fertilidade, acabo "vivendo" todas as possibilidades negativas e positivas diariamente! Mto obrigada, bjsss!

      Delete
  3. Aline vcs poderão se curtir quando seu filho chegar. No primeiro mês será complicado mas ó, bebes de até dois anos não pagam passagem de avião! Hehehe
    Não pondera muito não pq se não vc achará sempre um porém.

    Boa sorte na decisão que escolheres tomar!
    Beijao

    ReplyDelete
    Replies
    1. Liza, eu acho tbm que é possível se curtir após ter filho. Acho que dá para viajar e tudo mais, mas acho que as coisas mudam um pouco, a dinâmica passa a ser outra qndo tem uma terceira pessoinha na família. Esta parte de aproveitar a vida só como casal é a menos impactante na minha decisão e na do marido! É como vc disse, no final a gente acaba overthinking e estamos tentando parar de fazer isso!! Mto obrigada, bjss!

      Delete
  4. Aline esse eh um assunto que a gente lida todos os dias aqui. Ja recebi muita gente dizendo que "nao tem momento certo" faca logo. Mas nao eh bem assim. Tambem acredito que NAO tenha mesmo momento certo, mas existe o NOSSO momento. Cada casal sabe onde aperta o calo, e o que quer ou nao quer fazer antes de ter filhos e decide quando acha melhor comecar a tentar. Para alguns ter filhos novos foi a coisa certa, para outros, esperar se estabilizar na profissao foi a coisa certa, e para outros mesmo quando foi errado deu certo. Entao cada caso eh um caso. Nao aceito e fico P da vida quando alguem fala: "mas nao tem momento certo, quando acontece voce dar conta do recado assim como todo mundo". Eu sei que darei conta do recado, mas EU nao quero ser como todo mundo que "empurra" com a barriga. Eu quero poder ter filhos e curtir, e fazendo faculdade de enfermagem, se eu tivesse um filho NAO iria ver a carinha dele. E dois anos iriam se passar e eu iria perder momentos super importantes do crescimento dele. Entao por isso Bryan e eu decidimos que O NOSSO momento sera quando eu terminar a faculdade. E ponto. Quem vai pagar as contas somos nos, quem vai criar as criancas somos nos, entao NOS eh quem vamos decidir quando iremos comecar a tentar, e NAO a SOCIEDADE.
    Adorei este post!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nani, eu concordo que não tem momento certo, mas acho bem errado alguém te sugerir ter filho, pq está é uma decisão do casal, ou da mulher e homem q quiser partir para reprodução independente, e ngm tem nada haver com isso. Eu não acho que as pessoas que tem filhos em certos momentos acaba empurrando com a barriga. É como vc comentou, cada caso é um caso, e as pessoas têm prioridades mto diferentes, e as prioridades tbm mudam. Meus pais tiveram filhos (planejados) hiper cedo, e para eles funcionou mto bem, mesmo sendo pobres e passando por momentos hiper difíceis. Para meu marido e eu, apesar da grande vontade de termos filhos, ser pais não é nossa prioridade, mas vejo mtos casais hiper novos na clínica onde trabalho investindo pesado para ter filhos, pq para eles, ter filho é a prioridade do momento. Acho que o mais importante é isso, vc e seu marido estão de acordo, e o resto, dane-se a sociedade rsrsrs Bjsss

      Delete
  5. Aline, eu e Dave temos os mesmos sonhos e dúvidas. Nós realmente queremos engravidar. Antes de casar marido dizia q queria ter um bebê com um ano de casado! BAAAHAHAHA
    Ele devia tá é doido. Ainda n dá. Eu quero conseguir um emprego na minha área primeiro, mas posso dizer q n vamos esperar ter muita grana sobrando pq senão a gente n tem essa criança abençoada NUNCA. Vamos "meter as caras" e confiar na vontade de Deus!!!

    Ah! Esses números eu já sabia a respeito pq marido me enche o saco me falando deles o tempo todo! huahauhaua

    BEIJOOOOO!

    Rebis
    xoxo

    ReplyDelete
    Replies
    1. hahahaha seu marido é mto engraçado! O meu marido é mais desencanado que eu com esta coisa de momento, ele nunca pressionou, mas era daqueles que não fazia nenhuma questão em se previnir. Hj estamos mais de comum acordo sobre o que queremos qndo se trata de momento de engravidar. É bem o que vc falou, não dá para ficar sempre pensando em um depois. Acho que no fim, o momento é uma coisa mto mais de feeling do que qqr coisa externa! Bjsss

      Delete
  6. Te entendo 100%! Aqui em casa tivemos o mesmo papo...marido queria esperar até terminar o PHD (junho ano que vem), e eu gostaria de ter minha tese pronta tb (provavelmente 2015-16). Problema é que até lá, ja terei 33-34 anos...Além do mais, apesar de baby atrapalhar tese e PhD, tb tem a realidade q, quando acabar PhD e for trabalhar nA developed country is not a place where the poor have cars. It's where the rich use public transport".o "real World", fica mega chata (e atrapalha bastante!) começar a trabalhar, virar pro chefe novo depois de seis meses no emprego novo e falar "chefe, to gravida!" Ou seja: NUNCA tem momento ideal!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Helen, é bem por aí mesmo, não tem momento ideal!! E super concordo com o que a sa tia falou: "carreira e finanças se dá um jeito, a biologia é mais difícil de mudar." Como vc comentou, a coisa toda é delicada e tensa, e ainda acrescento, estamos correndo contra o tempo :( Eu tbm fico mto frustrada qndo escuto alguém dizer que só é família depois de ter filhos, e que mulher só é completa depois de virar mãe. Eu tenho duas irmãs mais velhas, e uma decidiu que não quer ser mãe, ela adora ser tia, mas ser mãe não é para ela. Vira e mexe ela recebe críticas e comentáros infeliz como estes, eu sempre respondo atravessado qndo vejo, ela já nem se incomoda mais :( Bjsss

      Delete
  7. Conversando com minha Obgyn, que tb é super amiga da minha família e praticamente uma tia, o comentário dela foi bem esse "nunca tem momento ideal, mas carreira e finanças se dá um jeito... É mais complicado investir na carreira/finanças e aos 40 ter filho..." Enfim, acho que é algo que toda mulher com educação pensa muito hoje em dia, a idéia que queremos "have it all" mas o timing e a biologia nao ajudam para "have it all, all at once". Realmente, é um assunto delicado e tenso... (Ah, e mudando um pouco, nao acho que seja necessário ter filho para ser uma família...e fico bem frustrada quando julgamos mulheres por nao terem filhos... Minha melhor amiga optou por nao ter filhos, e muitos falam pra ela que isso é egoísmo, que ela nao se sentira completa com o marido, etc...fico muito chateada quando escuto essas criticas :(

    ReplyDelete
  8. Se eu pudesse, teria filho com 50 anos, mas como a fisiologia é cruel com a mulher... sabe-se lá quando isso vai acontecer. Chuto que será por volta dos 40, se eu conseguir driblar todas as estatísticas de fertilidade :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Anônimo, pois é, a biologia não colabora com a decisão de esperar né? Bjsss

      Delete
  9. Realmente a questão biológica é um fator determinante para vc se planejar, mas eu tenho 33 anos e não acho que esteja tão velha assim para ter filhos. E pretendo tentar daqui uns 2, 3 anos. Acho que vc tem que tentar quando se sente preparada pra isso, independente do que vcs estejam passando no momento. Pq por mais difícil que seja ter um filho consciente, os problemas vão surgir vc tendo uma vida estável ou não. Tenho duas amigas que tiveram filho beirando os 40 anos e são saudáveis, aliás, uma delas já tem 43 anos. Isso depende mto do organismo da mulher. Claro, vc com endometriose é um pouco mais complicado, mas não é impossível.

    Kisu!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bah, pois é, a mãe natureza não foi mto bacana com a mulher rsrsrs A verdade é que nem é com o fato de se sentir velha, mas é o fato de nossos óvulos estarem velhos :( Nós mulheres nascemos com todos os óvulos que vamos usar pela nossa vida inteira, e conforme o tempo vai passando o prazo de validade deles vai vencendo. É como comentei no post, vc vai encontrar mulheres nos casos mais diversos, mas no fim, precisamos ter a consciência do risco que é deixar para ter filho depois. Acredito que nada é impossível, mas trabalho com a estatística do contra, e por isso acho super importante a mulher entender bem de fertilidade para decidir esperar ou não. Bjsss

      Delete
  10. Vendo esses dados eles sao de assustar um pouco heim, aparentemente a natureza conspira contra quem quer ter filho depois dos 30 e nossa vida cotidiana conspira contra se a gente quiser ter filho antes dos 30, estamos literalmente contra a cruz e a espada aqui...rs. Apesar das estatisticas eu acredito que momento certo de uma forma geral nao existe, o que existe e o momento certo para o casal e como isso varia muito entao cada um faz o que se encaixa melhor pra sua vida. Essa decisao e tao particular e tao pessoal que nao entendo como tem gente que acha que pode dar pitaco num assunto como esse.
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Monique, é o que comentei com a Bah, a mãe natureza não foi assim tão benevolente com a fertilidade feminina :( É o que vc falou, o momento certo é mto individual mesmo, mas acho super importante a mulher (casal) ter ciência do impacto da idade na fertilidade feminina. Infelizmente, vejo mta mulher na clínica que se arrepende de não ter pesquisado mais sobre fertilidade. Me incomoda mto tbm essa mania que mta gente tem de dar pitaco nas decisões alheias, é como se eles não tivessem vida própria!! Bjss

      Delete
  11. Alineee, nós pensamos as mesmas coisas aqui. E o medo? Eu tb já ouvi muito de que nunca há o mmomento certo, o negócio é decidir e acabou. Ryan tem vontade de ser pai, e eu confesso que com o nascimento da nossa sobrinha, a gente desperta aquele carinho e vontade de ter um bebê por perto. Mas acho que pra gente ainda vai demorar um pouco. Eu preciso me formar dessa faculdade que já tomou metade da minha vida. HAHA.
    Beijo, linda!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tacinha, eu bem entendo vc rsrsrs é só eu ficar perto de criança fofa que meu lado maternal até grita que qr um panda rsrsrsrs Putzz, faculdade e dureza :( Aguenta firme aí que daqui a pouco acaba :) Bjsss

      Delete
  12. Aline!!!! Esse post foi pra anunciar que a qualquer momento um pequeno niponico-americano-brasileiro pode aparecer por aqui?? Parabens!!!Tenhoc erteza que vc e sue marido sero pais incriveis...

    ReplyDelete
    Replies
    1. hahahahaha não foi não, ainda demora, não estamos nem tentando rsrsrs mas por conta dos meus problemas, a preparação começou bem antes de pensarmos em tentar rsrsrs Obrigada :) Bjsss

      Delete
  13. que sensato seu texto. eu tenho quase 29, não sou casada e quero tanta coisa da vida antes de ter filho. mas pode ser que uma criança venha sem esperar. pode ser que nunca tenha filhos. tudo é possível. eu aprendi que pra minha vida só funciona um dia de cada vez.

    adorei mesmo o texto.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Juliana, pois é, eu tbm estou aprendendo a ir um dia por vez!! Bjsss

      Delete
  14. Menina, eu concordo tanto com voce... Eh tao utopico o "momento certo" que a gente acaba adiando e adiando...
    Bom, eu nunca tive vontade de ter filhos e como eu ja tenho 32 anos e nao tenho a menor intencao de engravidar nos proximos anos eu e maridon ja decidimos que se um dia tivermos vontade de sermos pais vamos adotar... Nem eu e nem ele temos qualquer problema com isso...
    E vou ficar muito, mais muito feliz quando vier aqui no seu blog e descobrir que ta vindo um panda pro mundo! =)

    ReplyDelete
  15. Que venha o Panda! :) Tô na torcida rsrsrs

    Beijos Lili!

    ReplyDelete
  16. Eu acho que existe o momento certo sim, mas acredito que não tenha nada a ver com idade nem com situação financeira, eu acho que o tal “momento certo” é bastante subjetivo e portanto difere de pessoa pra pessoa. Momento certo, na minha opinião, é quando você se sente preparada independentemente do que acontece à sua volta.

    Você pode não ter a casa dos sonhos, o emprego dos sonhos, ter feito a viagem dos sonhos e mesmo assim chegar à conclusão de que chegou a hora. Mas também pode ser que você já tenha tudo isso, e não se sinta preparada. Tudo é possível! E estar preparada não significa tirar de letra, e sim estar aberta à possibilidade de forma consciente. Os problemas e os desafios vão sempre aparecer, fazem parte da vida.

    Uma coisa te digo por experiência (embora tenha ficado grávida por apenas 9 semanas), por mais que se planeje é sempre um choque, aquele frio na barriga, sabe?! E por mais que estejamos preparadas (a gente acha que está, rs), a gente só vai saber mesmo o que é a maternidade quando estivermos com os filhos nos braços. Rs

    Beijos e Boa Sorte! Que venham os herdeiros !

    ReplyDelete
  17. Olha Aline, parecia ate que era eu escrevendo esse post! Incrivel! Mas quer saber? Voce e seu marido vao saber quando e o momento certo para os lindos Pandas chegarem! Fofos! :-) Bjs!

    ReplyDelete