Sunday, July 20, 2014

Sotaques



Sotaque é uma coisa engraçada, todo mundo tem, mas uma grande maioria não quer admitir que tem ou se recusa aceitar que tem rsrs

Também acho que sotaque contagia. Sempre que eu passava minhas férias fora da cidade de São Paulo, eu voltava com o sotaque de onde fiquei hospedada misturado com o meu sotaque de paulista.

Aqui nos EUA, assim como no Brasil, as regiões tem sotaques diferentes. Eu aprendi meu inglês no Midwest Americano, então meu sotaque é do Midwest misturado com o meu sotaque brasileiro/paulista.

Vejo muita gente falar do sotaque como se fosse algo para se envergonhar. Já escutei milhões de vezes, brasileiros que moram no exterior há muito tempo, vir com o papinho de "não tenho sotaque." Colega, sinto em lhe informar, mas você tem sim!

Existem profissionais fantásticos que fazem sotaques de outros lugares muito bem, mas todas as vezes que eles estão em uma conversa/entrevista em que eles são eles mesmos, o sotaque de sua língua mãe está lá. Isto acontece porque falar apenas com um sotaque diferente do seu não é natural, é trabalhoso. Não importa a sua fluência na língua, sotaque não é falar errado, sotaque é a sonorização do que falamos.

Até hoje, nunca errei ao reconhecer um brasileiro falando inglês. A forma como falamos certas palavras em inlgês é facilmente reconhecível. Sim, umas pessoas tem sotaque mais forte que outras, mas esta história de que a pessoa não tem sotaque é mentira. Além do sotaque, tem os maneirismos. Estes sim são evitáveis sem muito trabalho, mas o sotaque, esquece, você vai carregar com você o resto da sua vida se a outra língua passou a fazer parte da sua vida cotidiana depois do período da infância.

Assistam as entrevistas de famosos brasileiros que moram há muitos anos no tio Sam e tem um bom inglês, como por exemplo, Gisele Bundchen e Camila Alves. Ambas falam inglês muito bem, mas ambas tem o sotaque de sua região no Brasil o que faz a sonorização de como elas falam um pouquinho diferente. No entanto, se você prestar atenção em certas palavras, é possível ver que a pronúncia delas é bem parecida uma com a da outra, mas não exatamente parecida com a de um americano cujo inglês é a língua mãe.

Eu percebo também uma diferença de sotaque em quem aprendeu o inglês do método tradicional (escola de inglês, livros, professores) e quem aprendeu o inglês de ouvido. Esta diferença fica bem mais sutil com o passar dos anos, mas ainda é perceptível com certas palavras.

Eu não tenho nenhuma vergonha do meu sotaque, ele representa minha história cultural, minhas raízes, enfim, ele é parte do que sou e tenho um orgulho danado do que sou :-)

8 comments:

  1. Ah, as pessoas tem essa mania, né? Tipo, eu não percebo meu sotaque em inglês e até acho que deve ser bem neutro, mas claro que existe e ele está lá. Que bobagem. Sotaque não é vergonha, é raíz.
    Beijo

    ReplyDelete
    Replies
    1. Paulinha, é bem por aí, não entendo a bobagem de querer fazer uma propagando irreal. Eu até gosto quando alguém me pergunta de onde meu sotaque é :-) Bjsss

      Delete
  2. Outro dia estava conversando sobre isso com um amigo meu. Eu consigo reconhecer brasileiros de longe falando ingles, nao sei bem o que e mas o jeito de falar, a forma de pronunciar certas palavras por mais que a pessoa viva aqui por muitos anos, ela pode ate diminuir o sotaque mas perder nao tem como. Eu nao acho que tem nada de ruim com isso, eu adoro, alias esse uma das coisas que mais gosto em NY e ouvir sotaque de todas as partes do mundo, acho tao cool. Eu tenho vontade de falar melhor e mais claro, mas com relacao ao sotaque sei que ele vai ta la comigo a vida inteira...rs...eu nao sei se percebo com todo mundo, mas em geral tambem consigo notar quando alguem aprendeu ingles atraves de cursinho de alguem que aprendeu ouvindo.
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Monique, eu brinco meu marido que sou igual cachorro, reconheço brasileiro pelo cheiro rsrsrs mas é na verdade pelo ouvido rsrsrs Tbm penso como vc, tenho vontade de falar direitinho, mas meu sotaque sei que não vai me largar nunca rsrs Bjsss

      Delete
  3. Aline, já cansei de discutir sobre este assunto, principalmente quando alguém me afirma que só se fala inglês fluente se você falar como um americano - imagina como o meu marido fica bravo com esta afirmação, já que ele nunca vai falar como americano e inglês é língua materna dele.
    Já ouvi tanta abobrinha - e geralmente é de brasileiro que nem fala inglês tão bem assim - sobre esta questão de falar com sotaque. É algo que carrego comigo e pra ser sincera não me preocupo muito, até hoje eu me enrolo com algumas palavras, principalmente se tiver muito R e H.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eliana, foi ao ouvir a entrevista de uma atris Australiana, a Toni Collete (que eu não sabia que era Australiana) que me inspirei para este post. Ela comentou que várias vezes as pessoas dizem que ela parece a atriz Toni Collete e quando ela diz que é a atriz, muita gente diz "mas vc tem sotaque." É bem o que vc disse, tem gente que acha que o sotaque americano é o único sem sotaque. Eu tbm me enrolo, por exemplo, n tem nada no mundo que me faça falar "determined" corretamente hahahaha meu marido já tentou me ensinar milhões de vezes rsrsrs Bjsss

      Delete
  4. Eu, como quase formada em Letras, sei muito bem como é difícil esconder um sotaque ou fazer um sotaque diferente. Por mais que você consiga falar, uma hora você vai escorregar!! haha Eu também não tenho vergonha do meu sotaque :)

    beijinhos!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Marcela, exatamente, falar sem seu sotaque original é mto trabalhoso e o duro são as pessoas que acham que falam sem sotaque, juro que não entendo a postura! Bjsss

      Delete