Wednesday, November 16, 2011

Impressões

Não gosto de julgar, mto menos criar pré-conceitos, mas observo e mto tudo ao meu redor. Com a observação crio minhas teorias, que ás vezes consigo ter suporte baseadas em outras teorias que foram criadas por estudiosos e pessoas do gênero rs.

Outras teorias são simplesmente baseadas na minha observação e percepção do que me cerca. Sem mais lenga, lenga rsrs o que quero falar neste post é a minha impressão sobre família no EUA.
From Google Images

Sabe àquela pressão social que vivemos no Brasil para se ter filhos? Sinto que aqui, ela é muito maior.

A impressão que tenho é que vc é um alien por casar e não ter filhos! Na minha opinião, quando assumimos um comprometimento de vida com outra pessoa, seja através do casamento ou apenas da união estável, o casal já é uma familia, mas sinto que por aqui, família só começa após o primeiro filho.

Eu e a Eli, algum tempo atrás, conversamos sobre nossas impressões. A impressão que temos é que a média de filhos em uma casa americana é de 3-4 filhos. Os casais começam cedo.

Sinto por aqui, que casais que têm filhos no primeiro ano de casamento é maior que no Brasil. Eu sinto esta diferença ainda maior no trabalho. A média de idade dos casais que estava acostumada a tratar no Brasil era de 30 anos, aqui é 25 anos. Eu fico admirada com a quantidade de casais mto mais novos do que eu, que já vêm tentando ter filhos por no mínimo 8 meses.

Acredito que o sonho de se ter filhos é algo que mtos de nós temos, mas me questiono, até que ponto é simplesmente um sonho individual ou apenas uma obrigação social contida no insconsciente coletivo? Não estou querendo dizer q só queremos ter filhso pq a sociedade nos impôs este papel, mas qro dizer q sofremos uma pressão mto grande, e n sei exatamente qual a linha que determina o individual e o social. Novamente, tudo que estou escrevendo são especulações baseadas na minha percepção, e lógico não é uma regra, tenho certeza que há vários casais que pensam e agem diferente do que estou falando. Além do que, estou baseando todo este meu pensamento no meu conhecimento relativo sobre o mundo dos pais rsrs (basicamente o q vejo na clínica e meu relacionamento com os amigos), já que n fui procurar estatisticamente quais são os números, vou dar uma olhada e depois coloco um update rsrs.

Enfim, acho bastante curioso a forma que vejo as famílias por estas bandas. E para vcs, qual a impressão que vcs têm sobre o conceito da família americana?

13 comments:

  1. Na verdade creio que a pressoa nao vem apenas apos o casamento, a lavagem cerebral ja comeca desde cedo quando todos nos somos criancas. Maes que so querem que as filhas briquem de bonecas para que treine sobre ser uma boa mae, ou o pai que fala para o filho que ele precisa ter um bom emprego pq ele vai ter que sustentar os filhos.

    A apelacao aqui eh muito forte, mesmo no meu caso que nos ja temos 4 filhos ( 3 do marido e 1 minha) as pessoas ja perguntam quando teremos o nosso. Ei, perai... Como assim ter o nosso? Nao acha que os que ja temos eh suficiente? lol

    E como se ter filhos fosse a real concretizacao do relacionamento, que voce se torna mais responsavel.

    ReplyDelete
  2. Essa pressão por filho, pelo visto tá presente na maioria das culturas, ainda não vivo por ai, então não tenho uma impressão ainda pra comentar, mas pelo que observo das pessoas que vivem ai falando, tv, seriados, filmes, a coisa é por ai mesmo.
    Beijinhos

    ReplyDelete
  3. Concordo com tudinho que você disse em relação à família americana! Muitas pessoas por aqui perguntam quando a gente vai começar a construir uma família e eu só consigo pensar que nós (eu, marido + dois gatos fofos)já somos uma família! Rola pressão principalmente pq já estamos entrando no quinto ano de casamento. Vejo que a cada ano a pressão aumenta, rs! No nosso caso, a pressão dos amigos americanos é igual à pressão dos amigos brasileiros. Talvez pq todo mundo tem aquela expectativa de que o casal TEM que ter filhos... eu fico pensando "e se eu não quisesse ter filhos?" Acho que eu sofreria um pouco com os comentários, se esse fosse o meu caso! Já acho um saco ter que explicar que o casamento vai super bem sem prole, imagine se eu tivesse que explicar a escolha de viver childfree? Outro dia ouvi uma conhecida (gravida de 5 meses do primeiro filho) dizer que agora sim ela se sente completa. Eu achei meio forte, já que não me sinto nem um pouco incompleta sem filhos, haha! Coitada dela que viveu quase trinta anos com essa sensação! Cada um com seu cada qual, né? Pena que a sociedade impõe certos comportamentos e quem não segue fielmente acaba recebendo olhares meio tortos... Ihh, acabei até fugindo um pouco do tema, sorry! Bjocas!

    ReplyDelete
  4. Eu nao vejo isso como uma pressao. Como vou explicar melhor...

    Eu acho que existe sim uma pressao da sociedade em pessoas para terem filhos. Mas NAO acho que as pessoas tem filhos por causa da pressao da sociedade. Acho que eh um pouco cultural tb. O tal "sonho americano" American Dream, de ter uma casa, carro, trabalho estavel, uma familia (incluindo pets e filhos)... o fato desse perfil da familia americana ser algo que muitos almejam nao significa que eh causado pela pressao da sociedade. Entende? Por exemplo, Bryan e eu recebemos direto pressao da mae dele, dos parentes, de amigos, que vivem perguntando quando teremos filhos. Mas em momento algum Bryan e eu pensamos em ter filhos porque nos sentimos pressionados. Estamos seguindo com nossos planos. A vontade de ter filhos eh algo relativo, tanto ter ou nao a vontade, ou quando ter a vontade. Pra cada pessoa eh diferente, pra cada casal eh diferente, pra cada cultura eh diferente. Pelo menos eh o que eu acredito, e o que vejo ao meu redor. Quanto aos Americanos terem 3 ou 4 filhos, e terem filhos mais cedo, isso tb eh relativo. Eh o mesmo que dizer que a maioria dos Americanos sao gordos e frios. Pode ser relativo a tempo, a cultura e tb a regiao. Por exemplo, notei que no Northeast dos EUA as pessoas preferem ter filhos depois de ja terem uma carreira mais estabilizada, entao conheci e vi varioas casais que soh tiveram o primeiro filho depois dos 35 anos e no maximo 2. Em contraste, no West (Arizona, New Mexico) a maioria das pessoas que eu conheci ja tinham tido filho antes dos 20 anos de idade. E com 25 jah tinham uns 3... a mentalidade do povo que conheci no West eh que quanto mais filhos eles fizessem mais ajuda do governo eles teriam (auxilio disso e daquilo, food stamps, seguro saude do governo, recebem mais taxes de volta, etc). Ou seja, nao acho que a pressao da sociedade seja a causa. Pode estar relacionado indiretamente a outras causas. Interessante este post Aline :)

    ReplyDelete
  5. THABATA, achei [e verdade o que vc falou, enquanto os homens brincam de carrinho, nós somos criadas aprendendo a ser mãe rsrs Acho que é o q vc falou, a impressão que passa é que só tcrocetizaremos o sonho de família após sermos pais... vai entender né rsrs Bjuss

    MONIQUE, eu acho q é isso mesmo, em todo canto sempre vai ter a pergunta de "Qndo vêm o bb" rsrs Mas eu acho que aqui ainda este conceito de que um casal precisa de um filho é bem constante na mídia e na sociedade Bjuss

    BARBARELLA, haha verdade, eu tbm sempre penso q eu, meu noivo e minha cachorra somos uma família rsrs Nossa, tbm achei bastante forte uma pessoa só se sentir completa após ter um filho... Eu acho q ter uma criança precisa ser uma decisão consciente do casal, e se um casal decir em não ter filhos, acho que a vontade deles deve ser mais do que respeitada... vc n fugiu do post não rsrs eu acho q é bem isso que qria falar no post, o fato de q somos aliens se não seguimos um comportamento que é coletivo!! Bjuss

    NANI, achei super bacana os comparativos de região que vc fez, sou bastante limitada ao mid-west. Eu particulamente não tenho mtos amigos com filhos, mas eu sinto (principalmente por conta do trabalho) esta coisa de família só começa após os filhos. Por aqui, acho q é bem parecido com a região de Boston, mas o que quis dizer no post é que de uma forma geral, as famílias no sentido de ter filhos começam mais cedo. Eu n gosto de generalizar, e dizer que todos mas acredito que procurando estatisticamente, o número de crianças por família é maior do que nos países Europeus. É como a Thabata comentou, esta coisa de que "precisamos" ter filhos já é incutida na cabeça das meninas desde mto cedo, é como se não desempenhássemos nosso papel completamente se não nos tornarmos mãe. Acho sim, que cada um tem sua individualidade, e toma decisões baseado nesta individualidade, mas tbm acho que o meio em que vivemos, de várias formas influenciam nossas decisões. Acho que esta formação de família, como vc comentou, definitivamente sofre influência de várias fatores. Tbm não acho que a pressão da sociedade seja a causa, mas acho que é um fator bem marcante no sentido de que para mtos, enquanto casal, não somos considerados uma família, há a necessidade de uma criança. É até o que a Barbarella comentou, é estranho vc ter que se explicar por vc n querer ter um filho. Acho q esta é uma decisão do casal, que deve ser respeitada por todos. Enfim, é bastante utópico da minha parte achar que nossas decisões serão respeitadas e aceitas, se fosse assim, n teríamos guerra né? rsrs Bjusss

    ReplyDelete
  6. Verdade. A pressao realmente existe. Mas se formos pensar desse jeito, tb tem muita pressao para adolescentes NAO terem filhos, e nem por isso eles deixam de ter. Por isso penso que apesar da sociedade botar pressao e pensar que uma familia soh eh uma familia quando vem os filhos as pessoas nao tem filhos por causa disso. Eu conheco casais que sofrem pressao da sociedade por nao querer ter filhos nunca, mas isso nao faz com que eles queiram ter filhos, entende? A pressao esta la, mas the ultimate decision eh a do casal, individual como voce falou. Tem mulheres que nem casadas sao e querem ter filhos, muitas buscam ajuda para ter tb. Acredito que seja uma realizacao pessoal. Nao eh todo mundo que nasce querendo ter filho. Por exemplo muitas pessoas achavam que a minha vontade e a vontade de Bryan de ter filhos comecou porque viamos nossos amigos todos tendo filhos no sentido de que "soh nos nao temos filhos, vamos fazer um". Mas nao eh bem assim. Muitas pessoas, quando vem os amigos todos tendo filhos experienciam a felicidade que um casal tem com a chegada de uma crianca. E isso pode sim causar a vontade (relogio biologico) falar mais alto. Nao o fato de todos terem e nos nao, mas o fato de estarmos vendo aquela felicidade, e sentirmos que tb queremos sentir isso tb. E foi isso que aconteceu com a gente. Por outro lado, estamos felizes de nao termos tido filhos ainda como todos nossos amigos porque estamos aproveitando esse tempo como um casal, apenas nos, e tb pra trabalhar um pouco na nossa carreira. Como as meninas, eu tb nao gosto de ficar explicando o porque de nao termos filhos ainda se eu sentir que perguntaram num tom de julgamento. Mas tem pessoas que perguntam por curiosidade, eu mesma as vezes pergunto pra amigas minhas (as que ainda nao tiveram) quando elas e os maridos pretendem ter filhos, se pretendem ter filhos. Acho legal debater assuntos assim, nao que va mudar minha decisao, ou que eu va mudar a delas, mas as vezes a gente aprende certas coisas de acordo com casa experiencia que escutamos. Por isso Bryan e eu decidimos esperar eu terminar me formar. Pois ouvi de varias amigas minhas que estudar enquanto tinham filhos foi dificil, nao no sentido de nao ter tempo pra estudar apenas, mas no sentido de nao terem tempo pra poder se dedicarem e curtir os filhos como queriam. Entao se nos temos a chance de esperar um pouco mais, por que nao? Se tiver de ser serah, se nao, paciencia.

    ReplyDelete
  7. NANI, até acho que existe uma pressão para adolescente não ficar grávida, mas na contra-mão vc têm programas adolescentes que na verdade acabam incentivando, como o teen moms da MTV. É o que comentamos, não acho que seja o que definirá, mas acho que em um número bastante relativo de casais, este peso social é bem grande. Não acho que nenhum casal terá filhos baseado apenas na questão social, mas acho que este fator acaba tendo um peso mto grande nas nossas decisões, por isso vejo mtos casais se sentindo defeated qndo não podem ter filhos. Um comparativo bem esdrúxulo, mas q acho que exemplifica bem: No Brasil a cesáreana é algo bastante comum, e a maioria das crianças brasileiras nascem por este método de forma eletiva, aqui no USA, o parto normal é o mais difundido, e por isso vemos mtas mães se sentindo incapazes qndo não podem ter o filho de parto normal. Neste caso, a escolha tbm é individual, mas por termos uma sociedade onde o parto normal é mto mais difundido, a cobrança até mesmo pessoal é mto grande para que vc atenda a estas expectativas, que na verdade não dá para se diferenciar mto bem se é a escolha da pessoa ou apenas o contexto em que áquela pessoa cresceu. São hipóteses no sentido de que se esta pessoa estivesse em outra sociedade, ela agiria da mesma forma? É até como o livro de sociopatia que eu li comentou, as sociedade onde o coletivo é mais exarcebado, vc têm menores índices de sociopatas. Pq inegavelmente, o meio onde nos desenvolvemos nos influencia. Vc e o Bryan têm uma visão sobre o que vc querem atingir antes de terem filhos, mas será que se vc tivesse crescido por aqui, enquanto casal, vcs chegariam a mesma conclusão? Lógico que ainda temos milhões de casais que pensam sim desta forma, mas acredito que estatisticamente, os números mostram um cenário bastante curioso. Eu particulamente, nunca sofri nenhum tipo de pressão neste sentido, eu me inspirei para o post mais por conta do trabalho, pq eu e uma enfermeira estávamos conversando disso. Os pacientes da clínica estão cada vez mais jovem, é espantoso. E por ser um assunto que eu e a Eli havíamos conversado tbm, achei interessante escrever no blog. Por ser louca para ser mãe rsrs toda vez que vejo o Oliver, ou a bb da minha vizinha, rola um sentimento de queria um para mim hahaha mas tenho outros planos e filhos não fazem parte deste meu momento. Até escrevi um post sobre isso, que logo eu publico rsrsrs Acho mto curioso este lado psicológico daquilo que vivemos, sempre fui mto ligada nestes debates meio existencialista e sempre fui da opinião que tudo é mto relativo e nada é 100% certo ou 100% errado, por isso que acho q fico meio nesta opinião de que não é tudo que vêm do nosso meio social, mas a massa populacional, acaba sendo facilmente manipulada.... Bom, vc viu q me empolguei e fui a lua e voltei com o tema hahaha mas eu adoro estes bate papos assim com opiniões diferentes, acho que sempre me estímula a ver as coisas por novos ângulos :)

    ReplyDelete
  8. Entendi Aline. Interessante o ponto que voce comentou sobre a cesarea eletiva ser comum no Brasil enquanto que aqui a "pressao" eh pra parto normal. Entendi o conceito, mas eu nao usaria a palavra "pressao" da sociedade. E sim o perfil da sociedade. Eh algo que eh comum aqui desde a decada de 50 e antes uma familia ser considerada e se considera completa com a chegada de filhos. No meu ver a pressao que a sociedade faz para termos filhos eh diferente do fato de o conceito "familia eh completa com filhos" ser o perfil da sociedade americana. Nao sei se me expliquei direito. Mas concordo com voce, tem sim ligacao. Mas nao acho que seja algo que defina.

    ReplyDelete
  9. hahaha, Aline, soh agora vi que tinha pulado um pedaço desse ultimo comentario que voce deixou, quando voce fez a pergunta se eu e Bryan tivessemos crescido aqui como casal se teriamos tido a mesma opiniao de deixar pra ter filhos mais tarde... acho que sim. Nao foi o perfil da sociedade em que vivemos (no sentido pressao como voce apontou) que fez com que nos pensassemos melhor sobre quando ter filhos, mas sim o perfil da sociedade no sentido financeiro, crise economica, goals que temos... Eh como na East Coast onde morei antes, e comentei aqui, onde a maioria dos casais soh tem filhos depois dos 35, 40 anos por que querem estabilizar uma carreira. Voce chegou a postar sobre o numero de pessoas que esperam pra ter filhos mais tarde botando a carreira em primeiro lugar que buscam clinicas de fertilizacao. Ou seja, eh relativo. Os numeros podem mostrar a correlação, como aprendemos em estatistica, mas nao mostram a causa. E se formos olhar os numeros (comparando os EUA de agora e os EUA de antigamente) hoje em dia o numero de filhos que pais tem eh bem mais baixo do que antigamente. Prova vida disso sao os baby boomers. O pais logo virara um pais de idosos. E cada vez mais o numero de pessoas que decidem nao ter filho ou ter poucos filhos esta aumentando (estatisticamente falando).
    Eh um assunto interessante porque engloba varios fatores mesmo, como voce falou. Agora, olha soh que interessante, concordo com voce que a sociedade influencia sim (se novo nao digo a "pressão" em si, mas o perfil da sociedade). To lembrando aqui que quando eu morava no Brasil eu nao pensava em casar nem ter filhos. Mas morando aqui, conhecendo Bryan, vendo como os Americanos (nao todos, mas no geral) tem aquele conceito família, eu me deixei levar. Vi que existem homens que se comprometem, que se dedicam a um casamento, a filhos, e foi isso que me atraiu no Bryan. Tudo bem que tem muito Americano que nao quer nada com nada, mas no geral, o perfil da sociedade Americana é esse mesmo, de crescer, ter uma carreira estavel, casar, ter filhos. E Quando vim morar aqui eu vi esse lado e gostei. Nao me senti pressionada em nenhum momento. Indiretamente influenciada, talvez. Se tivesse sido pressionada ja teria tido filhos faz tempo... hehe :)

    ReplyDelete
  10. Concordo totalmente com vc. Quanto às regioes americanas, nao vi essa diferenca toda que a Nani apontou, mas, claro, é so minha percepçao. Estudei ingles quando mudei pra ca com uma professora que é de NY e tive essa mesma conversa com ela e ela me disse que lá nao é diferente, da mesma forma que dois casais amigos nossos e moram no sul têm cada um 3, 4 filhos como se vê por aqui no norte. De acordo com ela, isso é resultado dos valores cinquentistas e religião. Eu sou dessas que teve o primeiro filho depois dos 35 e as pessoas sempre reagiram com surpresa quando eu dizia que ainda nao tinha filhos. No Brasil essa reação nao era tao gritante. Também me surpreendo com o número muito maior de mulheres americanas de classe media, média alta que abandonam a carreira depois de terem filhos. Mas aí entram outros fatores como a ausencia de beneficios trabalhistas que permitam essas mulheres ficarem em casa e serem remuneradas por isso. Enfim, concordo que ha exceçoes, mas em geral americano tem mesmo muitos filhos, por todos os estados que passei notei isso, o perfil da família grande é comum por aqui. Da mesma forma que nem todo americano é gordo, mas a média americana é de gente com sobrepeso sim. Beijo

    ReplyDelete
  11. Nossa, Aline que engraçado. Eu pensei a mesma coisa esses dias. Como o povo aqui tem filhos, gente! Casais tão novos já com 3, 4 filhos...nossa, acho que isso é pressão plus cultura. Eu espero ficar na 2a parte da sociedade se é que isso existe, não queremos filhos agora...
    beijo!

    ReplyDelete
  12. Oi Aline, tudo bem?

    Olha, achei esse tema que você falou bem interessante, mas como eu não vivo nos EUA, não vou comentar para não dizer coisa errada :)
    Achei seu blog muito legal,e gostaria de te convidar a fazer uma colaboração comigo, você poderia entrar em contato? o e-mail é info@noivas.net
    beijos
    Carol

    ReplyDelete
  13. Aline, é bem por aí mesmo.Na cidade que eu morava 2 já tiveram filhos e mal casaram.Eu não entendo o pq do tamanho frenesi. Meu pastor mesmo aconselha o casal recém-casado a passar pelo menos 5 anos investindo somente no casamento para que só depois os filhos venham. Ele acredita que muita adaptação acontece nos primeiros anos e o casal precisa se ajustar um ao outro primeiro, tb existe o ajuste financeiro, de planos e etc e envolver uma ou mais crianças nisso não é algo que ele considera sábio.

    Assim como vc tb enfrento essa pressão.Eu disse pra eles que não estou com pressa mas eles dizem que se for esperar demais acaba não tendo filhos e que não existe uma hr certa p/ ter filhos.Eu descordo em gênero, número e grau, eu sei quando eu terei condição de assumir um novo compromisso para os próximos 17 anos da minha vida e eu sei que quando as finanças não estão nas melhores situações, uma decisão dessa muda tudo.

    Outra coisa tb que vejo é que o povo que tem filho só sai com a galera que tb tem filho.Não entendo isso, parece que agora deixaram de ser casal.Entendo que estão vivendo numa fase diferente da minha mas é preciso manter as amizades com outros casais tb.Será que estou exagerando?

    ReplyDelete