Thursday, March 27, 2014

Na minha opinião (4)

    Juro que este é o último post ;-)

    Já falei diversas vezes que não acredito em lugar perfeito neste mundo. Também aredito que o conceito de bom e ruim são bem ralativos, pois a percepção destes dois termos é fortemente influenciada pela nossa cultura, pelas nossas experiências de vida.

    Os EUA serve muito bem à vida que levo hoje. Sou grata por tudo que tenho e por estar aqui. Eu tenho uma experiência ótima por estas bandas, no entanto, gratidão e satisfação não me impedem de não gostar de certas coisas. Então, ainda inspirada na lista do estrangeiro, fiz minha lista do que não gosto na terra do Tio Sam. Novamente, é indiferente se estas coisas são melhores ou piores no Brasil, a lista é sobre os EUA. Vale ressaltar que moro por aqui há mais de 6 anos e que desde que me mudei para cá, eu morei em 2 estados diferentes; ambos estados localizados ao norte do país. Sobre as possíveis generalizações da lista, só conferir o que falei sobre o uso de generalizações nos últimos posts ;-)

20 Coisas que eu Odeio nos Estados Unidos da América

1. Os preços abusivos praticados pelos setores que controlam o sistema de sáude americano é uma vergonha. Eles visam um lucro muito absurdo, sem nenhum critério e sem impedimento dos orgãos competentes.

2. Licença maternidade é outra coisa pela qual o país deveria se envergonhar. Por aqui não existe um conjunto de regras específicas protegidas por alguma lei, por isso, cada empresa cria seu próprio critério. O que eu mais vejo por aqui sãos mulheres saírem de LM por 6 semanas e nem sempre são remuneradas.

3. Férias por estas bandas também não são lá estas coisas. Novamente, não há leis que regulem necessidade ou quantidade de dias de férias então cada empresa cria o critério que desejar. A média, eu acredito é de 15 dias, e muitas empresas não permitem que estes dias sejam tirados consecutivamente.

4. Por aqui, todo inverno as ruas sofrem danos por conta da neve. Por consequência, todo verão diversas vias são fechadas para poder fazer recapeamento. Eu não consigo entender como não é possível criar um asfalto que não cause todo este transtorno todos os anos.

5. Há americanos que acham que devemos americanizar os nomes estrangeiros. Se o seu nome é "complicado," adote um nome americano (comum entre orientais). Se o seu sobrenome é comprido, escolha um para ser o nome do meio e adote um para ser o seu sobrenome. Entendo que muita gente faz estas alterações por preferência pessoal, mas acho um absurdo alguém criar a expectativa de que os estrangeiros devam agir desta forma.

6. O ufanismo americano é elevado, no mínimo, a décima potência e isto pode levar a conversas extremamente entediantes.

7. Os EUA é um país bélico com cidadãos pró-armas. Mesmo que eles tenham que lidar com um número incrivelmente  alto e vergonhoso de mortes por armas de fogo, os americanos ainda acham que ter uma arma é direito básico. Afinal, está lá na constituição americana que todos tem o direito de ter armas, não importa que isto foi elaborado para a sociedade de 1780.

8. Os EUA (governo) e boa parte da população, acham que eles são os únicos capazes de garantir a paz mundial. É um tanto quanto entendiante esta ideia de super herói do mundo.

9. Americano se define, e aos outros, pela vida profissional. Carreira vai ser sempre um dos primeiros assuntos em uma roda de bate papo de pessoas que se conheceram recentemente. Eles curtem uma etiqueta criada pelo título profissional.

10. Se você está em uma cidade que não tem metrô, você está lascada. Apesar de pontuais, transporte público não cobre muitos lugares e os ônibus passam com intervalos enormes.

11. A disponibilidade de sucos em restaurantes e lanchonetes é de fazer chorar. As opções são, geralmente, água, refrigerante, chá gelado, bebidas alcoólicas e uns sucos de caixinha.

12. Eu acho que americano dirige muito mal. Eles até que seguem as regras de trânsito, mas são "bração."

13. Nos EUA, eficiência é muito valorizada, e em alguns casos ao extremo. Não gosto de ficar esperando muito por minha conta no restaurante, mas também não gosto de recebê-la no meio da refeição.

14. O governo americano vive no lema "o fim justificam os meios," e o povo vai na mesma onda permitindo um governo invasivo na premissa de manter a segurança nacional.

15. Americanos não são muito educados à mesa. Não é muito difícil  ver alguém realizar uma higienização bucal ainda à mesa, em locais públicos.

16. O conceito de limpeza por aqui costuma ser bem diferente do meu. Não acho normal dar banho na criança ou no cachorro usando a pia da cozinha; americano acha, fazem até propaganda de itens para facilitar na tarefa.

17. Esta coisa de liberdade de expressão por aqui permite muita coisa que me choca. Não acho que permitir o estímulo à violência e pré-conceito consistem em direitos, mas aqui eles são. Está aí a existência legalizada da KKK que não me deixa mentir.

18. A diferença econômica entre as classes sociais por aqui é gigantesca. Os EUA é o país industrializado com o maior número de pessoas na linha da pobreza.

19. Comercial na TV americana se resume a propaganda de medicamentos seguidos de propagandas de advogados que vão te ajudar a processar as empresas farmacêuticas.

20. A cultura de fast food e congelados é algo bem americano. É vergonhoso ver que quem recebe ajuda financeira do governo, acaba por gastar com fast food porque o acesso a comidas frescas nem sempre é fácil.

20 comments:

  1. Gostei da sua posição. Gosto de pessoas que sabem diferenciar as coisas, como por exemplo Você é grata por estar aí mas sabe visualizar os problemas. Estou lendo um livro chamado Esquerda Caviar. Quase todos os artistas que eu gosto, é atacado no livro como pessoas mas o autor deixa claro a obra deles é excelente. Não sabia sobre a LM e férias por aí, acho que CLT mamata (eu acho mamata, pois vc pode ser um funcionário porco que a CLT te protege) só por aqui.
    Gostei!!!
    Bêjo

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Patrícia! Eu ouvi falar deste livro recentemente, vc gostou? O tio Sam não curte muita esta coisa de descanso não rsrsrs Queria tanto um mais de 15 dias de férias :( Bjssss

      Delete
  2. Adorei. Vc se posiciona muito bem e tem uma boa visão das coisas. Mesmo sem morar nos EUA, me sinto incomodada com várias das coisas que vc citou.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Paula, mto obrigada! Pois é, tem coisas hiper chatas aqui, mas admito que já mudei muito minha opinião sobre os EUA, quando ainda era bem imatura, eu tinha bastante pré-conceitos sobre o país, nunca imaginei que acabaria por aqui rsrsrs Bjsss

      Delete
  3. Sobre os nomes eu concordo, os descendentes de orientais aqui precisam ter um nome ocidental e oriental (pra não perder as raízes). Eu inclusive, sou um desses exemplos. Sobre a questão da saúde já ouvi muito falar sobre isso por aí... querendo ou não, pelo menos aqui o serviço funciona (pra quem tem convênio, ainda sim tem que pagar pelo serviço).

    Kisu!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bah, meu ex-noivo e os irmãos tbm tem um nome ocidental e oriental. Olha, Bah, eu admito que estou absurdamente decepcionada com o sistema de saúde no Brasil, público e privado, se pudesse, traria minha família para se tratar por aqui, o meu problema mesmo é com os preços que são hiper alto! Bjsss

      Delete
  4. Eu tambem odeio o sistema de saude daqui, alias tudo ligado a servico medico, e um absurdo de caro, abusivo e sem nenhuma legislacao ou controle governamental eles fazem o que querem =( As ferias tambem sao meio absurdo ne, os EUA e o pais onde as pessoas mais trabalham no mundo e tem menos ferias pra descansar, essa visao de lucro e dinheiro feroz deles e terrivel, mas se alguem falar em mudar ai o mundo acaba pra eles...
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Monique, eu já tentei criar várias teorias para entender os preços do sistema de saúde americano, mas ainda não consegui chegar em nenhuma conclusão convincente. Eu gosto de muita coisa relacionada ao sistema de saúde deles, mas não tem como engolir os preços! As férias e time off tbm é algo que não entendo e é algo cultural mesmo, quando vc fala de férias de um mês, as pessoas acham que é muito tempo para ficar de férias rsrsrs Bjss

      Delete
  5. Concordo com essa lista tb, principalmente o item numero 1. Haha

    Uma outra coisa que eu adicionaria eh o tanto de quimicos que tem na comida aqui nos EUA. Ate comidas que pensamos que sao saudaveis possuem uma lista de coisas "cancerigenas"... nao tem pra onde correr.



    ReplyDelete
    Replies
    1. Nani, vc sabe que esta coisa de passar a ler os compostos de produtos é uma revelação rsrsrs Mas vc sabe que isto não me incomoda? rsrsrs Sou super preocupada com alimentação. Eu não sei se é por estar acostumada com a os rótulos desde muito antes de mudar para os EUA, e muitas e muitas aulas de química no meu bacharelado, mas não senti tanta diferença química entre os produtos daqui e do Brasil, então acho que como é algo "normal" e que já esperava encontrar, eu nunca me senti incomodada com o que vejo nos rótulos. Bjsss

      Delete
  6. Olá, Aline!

    Gostei muito dessa sua lista, pois me fez ter uma visão mais complexa da cultura americana.

    Só alguém daqui que mora nos EUA há tanto tempo como você pode observar tudo isso e clarificar nossa percepção sobre esse país.

    Muito bem elaborada!

    Beijooooos!

    M.

    http://caseicomomundo.blogspot.com.br

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá, M, mto obrigada! Eu tento ter uma visão imparcial, mas sei que falho em alguns itens rsrs Bjss

      Delete
  7. Aline, disse tudo. A coisa que mais me revolta neste país é o sistema de saúde. Até hoje eu não consigo entender como uma internação num hospital pode custar 70 mil dólares! É muito revoltante...
    Outra coisa que eu adicionaria ao número 19 são as propagandas de comida/restaurante e só aquelas opções suuuupper saudáveis, né?
    O povo diz que não tem corrupção aqui, mas os lobistas estão aí dando dinheiro para políticos "legalmente" para que eles mantenham os interesses deles sendo votados ou vetados (no caso do controle de armas). Acho uma tremenda falta de vergonha!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eliana, é exatamente este o meu problema: como pode qqr procedimento aqui custar tão caro? hahahaha pois é, só propaganda de restaurante chains com um bocado de fast food. Com certeza, eles acham uns buracos nas leis que permitem coisas que nos deixa de boca aberta!! Bjsss

      Delete
  8. Eu não acho mal nenhum a pessoa ser expatriada e não gostar de certas coisas, fico P da vida quando leio alguém fazer alguma crítica do país que vive e depois vem outro manda a pessoa voltar pra o Brasil.
    Acho que viver num mundo cor de rosa nem a Barbie aguenta mais e além disso é até bom pra algumas pessoas que ainda tem uma idéia que viver no exterior é um mar de rosas.
    Bjokass pra vc :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Renata, é exatamente como penso, nós temos opiniões, não temos que ignorar as coisas que nos incomodam só pq viramos imigrantes! Já participei de tanto debate em q o povo soltou o volta para o Brasil... Aja paciência. Bjsss

      Delete
  9. #6- você foi em cima do tumor mesmo. Eles fazem propaganda do que não estão vendendo sim, pelo menos onde eu moro, principalmente com as amizades. Sabe aquela coisa do overpromised but underdelievered? É bem assim e tb é socialmente aceitável que eles sejam pessoas sem palavra, mas vai faltar com eles para você ver uma coisa!!!!

    #19 é triste. Quando eu ia para academia de manhã e fazia elíptico, as notícias eram de desgraça, comida, remédio e maquiagem.Ou seja, desde a hora que o indivíduo acorda ele é bombardeado com conceitos que o aleija como indivíduo.

    Gostei da sua lista. Você foi bem mais educada que eu.Na minha, eu soltei o verbo mesmo rs!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Gisley, eu acho que o patriotismo americano é religioso, e como todo tudo na vida, tem um lado bom e ruim, mas sou contar tudo que é extremo, então qndo tenho que lidar com patriota extremista eu fico entediada rsrsrs

      Realmente, a maior parte das propagandas tem como função única de nos alienar!

      hahahahahahah eu li sua lista, e pensei: nossa, ela ficou bem brava com o estrangeiro rsrsrsrs

      Bjss

      Delete
  10. Nossa Aline, essa das férias me chocou, rs... neste ponto a CLT brasileira é muito mais "amiga" e a européia então, uma mãe, rs...
    Vou ler os outros posts. Comecei de tras pra frente, hehehehe. Bjs

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sandra, pois é, eu cresci com a ideia de que japonês trabalhava horas incansáveis, mas aprendi que os EUA só perde para os mexicanos. Já falei para o meu marido que devíamos mudar para a Europa hehehe A cada aula de sociologia, eu só me sinto mais e mais estimulada a mudar para aí rsrsrsrs Bjsss

      Delete