Wednesday, February 19, 2014

Na minha opinião (1)

    Faz algum tempo que ensaio para escrever este post. Há tanta coisa que quero falar a respeito que acabo por "travar." Eis que finalmente destravei e vou registrar o que povoa esta cabecinha :) As coisas aqui dentro são agitadas e rendem muito assunto. Não quero cansar a beleza de quem decidir ler o post, por isso vou dividí-lo :)

    Na metade do ano passado (2013), começou a circular pela internet o vídeo de um brasileiro que critica o Brasil e compara o país com os EUA. Já no fim do ano, foi a vez de uma lista criada por um estrangeiro sobre os 20 motivos que ele odiou sua estadia em Terra Brasilis. Vídeo e lista viraram virais entre os brasileiros.

    A ideia principal do vídeo e da lista é a mesma: apontar certos problemas no Brasil e no brasileiro. No entanto, a metodologia e a qualidade do produto final são completamente diferentes. Acredito que um dos motivos para estas diferenças é que o autor do vídeo é um brasileiro que (aparentemente) viaja como turista para o exterior, já o autor da lista é um estrangeiro que morou no Brasil por 3 anos. Ser turista e ser morador trazem experiências completamente diferentes! O vídeo "compara" o Brasil e os brasileiros com os EUA; a lista pontua o que o autor não gosta no Brasil, sem comparações. Os dois virais despertaram reações diversas entre os brasileiros, reações que foram do esculhambar o Brasil, passando pelo esculhambar o autor, até o esculhambar o país do autor. Infelizmente, poucas reações foram coerentes e construtivas.

    Neste primeiro post eu vou me concentrar no vídeo. Sou a favor de expressar opiniões, estou eu aqui expressando a minha, mas acho que é importante pensar bem antes de se fazer certas afirmações. Também acho importante verificar a veracidade e qualidade do que falamos. Sou absolutamente contra diarreia verbal com a errônea justificativa de "a pessoa age assim pq é auntêntica" e é apenas um desabafo. Acho que o autor do vídeo falhou no ato de pensar antes de falar. Muitos dos que comentaram e republicaram o vídeo seguiram o mesmo caminho.

    Preciso repetir que tudo que coloco aqui é minha opinião pessoal e não sou dona da verdade? Apesar de pensar e pesquisar muito antes de escrever sobre certos assuntos, o blog reflete minha opinião e não verdades irrefutáveis! Continuemos :)

    Eu acho que a crítica comparativa do vídeo é descabida, me passa a mensagem de um turista deslumbrado com valores questionáveis, e não alguém que de fato conheça como certas coisas funcionam nos EUA. Eu também acredito que o comparativo é bem falho pq acho que certas comparações entre os dois países são injustas. O Brasil é um país emergente, equanto os EUA faz parte do grupo dos países desenvolvidos. Isso significa que o Brasil só tem coisa ruim? Claro que não, apenas acho que certas comparações não podem ser feitas sem sermos levianos.

    O vídeo começa com reclamações sobre a parada gay, marcha das vadias e o movimento pró-marijuana. Ele comenta que brasileiro gosta de festa e estes movimentos são grandes festas. Se é para comparar, onde foi mesmo que estes movimentos começaram?  Outro fato que me incomoda muito neste vídeo é que o autor fala DOS brasileiros como se ele fosse um espécie híbrido superior e não um brasileiro que é parte do problema como todos nós.

    O autor reclama que OS brasileiros só vão à luta por direitos estúpidos (vide as manifestações que ele citou no começo) mas não lutam pelos direitos básicos de poder "ter e comprar" o que desejarmos. Sei lá, mas eu achava que os direitos básicos deveriam ser educação, saúde e segurança. Mas quem sou eu para dizer isso? Como fui chamada por pessoas que comentaram no vídeo "apenas mais uma socialistazinha que deveria mudar para Cuba". Afinal, socialismo é algo perjorativo. E achar que que os direitos básicos não são bens materiais é defitivamente o que define ser socialista. Adoro a força e coerência dos contra-argumentos.

    Aliás, o autor muito bem explica sobre a hipocrisia dos que lutam por mais igualdade social mas se utilizam de tecnologia e não doam todos os seus bens para outras pessoas que precisam. Já comentei que adoro a força e coerência do argumento? O vídeo ainda acusa o governo brasileiro de ser um governo para os pobres. Onde um país, que ele mesmo cita que tudo é muito caro, é um país voltado para os pobres? Contraditório, eu diria. Durante 9 minutos o autor do vídeo reclama do baixo poder de compra no Brasil, que a vida é melhor nos EUA pq por aqui se pode comprar carros, tvs, vídeo-games e isso é qualidade de vida. Eu até acho que o conforto material está sim ligado a qualidade de vida, mas está longe de ter o maior peso nesta equação, meus valores são outros.

    Nos muitos comentários e nos websites que republicaram o vídeo, o autor teve bastante apoio em suas reclamções e defensores prontos para atacar qualquer um que fosse contra o que ele disse no vídeo. Muitos dos defensores, assim como o autor, cuspiram tantas informações equívocadas sobre os EUA que em muitos casos eu acabei por questionar a fonte das informações. Os comentários se tornaram mais um mantra de EUA é o melhor e Brasil o pior do que qualquer outra coisa. Um verdadeiro show de horrores!

    Acho que deixei bem claro que não gosto do vídeo. Não gosto de como o autor compara o que ele nitidamente conhece muito pouco. Nos comentários, teve gente que falou sobre a existência da saúde gratuita nos EUA. Alguém me conta onde ela existe? Comentaram também sobre um sistema de educação perfeito. Alguém me conta onde foi parar o tão debatido tema sobre o sistema educional em declínio assustador desde a era Bush-filho? Acho que meus mais de 6 anos de MORADIA nos EUA me fizeram perder o boletim informativo que outras pessoas tiveram acesso no Brasil. Criticar um país, até comparar com outro é uma coisa bem diferente de citar inverdades.

    Sou contra o deslumbramento infundado sobre países estrangeiros. Todos os lugares tem coisas boas e ruins, as vezes a balança de um pesa mais para um lado do que para o outro. Neste desequílibrio da balança é que temos que agir e correr atrás de mudanças. Enxergar os problemas é um passo mais próximo à mudança, mas está longe de ser o único.

    O próximo post é sobre a lista do estrangeiro :)

17 comments:

  1. Oi Aline,, vim deixar meu beijo e dizer que li teu post todinho, só prefiro não comentar sobre, normalmente não comento temas sobre os EU ou politica..rs..sorry.
    Não assisti o vídeo e não sou a favor de generalizações ou extremos, por isso não creio que eu vá assistir.
    Sinto ser um tema complexo, onde eu não conseguiria resumir em um comentário.
    Bjks!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Imagina, Tati, não tem do q se desculpar não! Agradeço por vc ainda encarar ler o post e ainda se preocupar em deixar um recadinho aqui :) Bjsss

      Delete
    2. Imagina Aline se não deixaria meu recadinho...rs!!!
      Amei essa tua frase la no meu post:
      " Interagir com as pessoas é uma dança e um quebra cabeça constante" , nunca tinha pensado assim!
      Bjks!

      Delete
  2. Aline, voce nao esta sozinha!!! Eu tb fui chamada de socialistinha quando comentei esse video. Tambem ja cansei de ouvir " gosta tanto do Brasil, volta pra la"... como se a decisao de voltar dependesse so de mim e nao tivesse outras questoes envolvidas... o fato e que ando de saco cheio desses virais que circulam por todos os lados sem fontes... semana passada era a reportagem de uma revista francesa ( na qual convenientemente ninguem postava o link do original), meses atras era uma suposta condenacao do Lula (e quem se deu ao trabalho de ler a sentenca de 60 paginas viu que o processo na verdade foi extinto). Semana que vem vai aparecer outra coisa. Otimo texto!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Anônimo, eu ainda tento entender qual o conceito de socialismo que estas pessoas tem e pq eles consideram chamar alguém de socialista é ofensivo?! Sabe que estou caçando o original desta tal reportagem da revista francesa? Só para eu poder colocar o link do original em todos os post da minha timeline que mostram esta reportagem que eu tenho quase certeza é bem diferente do que andam publicando! Pois é, cada semana aparecem com informações duvidosas sobre as coisas mais diversas! Bjss

      Delete
  3. Nossa, muito bom seu texto. Eu vivi fora do Brasil, passei um ano e meio no norte da Inglaterra e sofri bastante. Vi muitas coisas dignas de exemplo e outras que nao eram tao perfeitas assim.
    Assisti o vídeo do senhor deslumbrado com o carro e o asfaltamento e achei o que você falou. Comentário de quem foi como turista.
    Uma coisa é passear. Outra coisa é morar. Muito bom seu blog!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Muito obrigada, Anônimo!! Pois é, eu acho possível ser um turista informado, mas isso requer trabalho e o cara do vídeo não se deu a este trabalho! Bjsss

      Delete
  4. Aline, gostei muito do seu texto. Eu não tinha ouvido falar desse vídeo, só fui assisti-lo agora. Eu concordo com poucas coisas do que o autor do vídeo diz, poucas mesmo, ou seja, concordo com muitas coisas do seu post. Acho que há coisas boas e ruins em todo lugar. Também não gostei de ele reclamar dessas passeatas, sabe, antes eu também reclamava, mas hoje eu aprendi que pras pessoas que estão participando aquilo é importante, e elas estão fazendo alguma coisa, tentando mudar alguma coisa! Por mais que há pessoas que não concordam com o assunto das passeatas, há pelo menos pessoas tentando mudar algo. Eu já vi tanta gente dizendo isso, que ninguém faz passeata por segurança, por maior qualidade de vida, e "todo ano tem Parada Gay". Por que é que quem tanto reclama que essas passeatas "para o bem geral" não acontecem e eu não vejo ninguém organizar uma? Não vejo cabimento em quem só reclama e não faz nada pra mudar.

    beijos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada, Marcela! Exato, tem cois boa e ruim em qqr lugar, e certas coisas não dá para comparar! Fico feliz que vc tenha mudado sua percepção sobre as manifestações, eu sou à favor de todas elas rsrsrs Eu penso exatamente como vc sobre as pessoas reclamarem das passeatas existentes. Elas tentam desvalidar as manifestações existentes mas não fazem nada para lutar por aquilo que eles dizem que os outros deveriam lutar. Meio contraditório rsrs Bjsss

      Delete
  5. Aline, obrigada por escrever algo sensato sobre este assunto. Acho que nunca entrei em disussões sobre este vídeo e lista porque as pessoas que tentam rebater, argumentar e concordar com os mesmos, usam coisas mais ilógicas ainda.
    Moram/ter vivência no exterior é uma experiência muito pessoal e a opinião vai ser grandemente influenciada pelos valores do indivíduo assim como o que ele viveu, como se adaptou, etc, etc. Aposto que a minha experiência e a minha visão sobre o EUA é diferente da sua, diferente da minha vizinha e assim por diante... Brasileiro tem muito a síndrome de cachorro vira-lata, onde no país dos outros é tudo melhor e a gente sabe que as coisas não são bem assim.
    Aqui é um bom lugar para se viver, mas está longe de ser um lugar perfeito, há tantos problemas sociais, tantas injustiças, tantas loucuras e os americanos estão longe de ser os seres perfeitos e superiores que eles acham que são.
    Infelizmente enquanto houver turista deslumbrado e expatriado amargurado com a vida este tipo de debate vai continuar.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eliana, mto obrigada :) Eu penso da mesma forma, todos nós temos experiências bem individuais de tudo que vivemos. Eu gosto bastante de ler as experiências das outras pessoas, por isso gosto tanto de blogs :) Mas infelizmente, encontramos muito turista deslumbrado e expatriado amargurado! Adorei os termos rsrs Bjsss

      Delete
  6. Ultimamente parece que e moda fazer video, escrever em blog ou sei la o que mais falando mal do Brasil, ou por causa da copa o pais ficou mais em evidencia. Mas voltando ao assunto, nem sabia da existencia desse video mas fiquei curiosa pra ver e rir um pouco, eu explico porque "rir" acho que nao precisa viver fora do Brasil pra saber que todo pais tem pros e contras, o problema nao ta em reclamar do que nao funciona mas sim generalizar e pior nao fazer nada tambem pra ajudar. O Brasil tem muita coisa ruim mas tambem tem muita coisa boa, as vezes fico pau da vida quando a gente reclama do que nao funciona e vem o povo da "sindrome do vira-lata", ou seja, nao pode falar mal de nada tambem que e porque sofre de baixa-estima nacional, enfim o problema ta sempre nos extremos. Como voce disse no seu texto vai ver ele veio aqui como turista e por nao ter vivido por aqui nao deu tempo pra ele ver os problemas e ficou com a sensacao de que aqui e paraiso, assim como ele (infelizmente) tem milhares de pessoas que vem e ficam por aqui alguns meses e voltam pra la com uma visao distorcida do que e "America". Eu vou procurar esse video e assitir, vou tentar voltar aqui e comentar o que achei dele. Como sempre otimo texto =).
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Monique, florzinha, mto obrigada :) Eu acho que vc está certa, os eventos esportivos colocaram o Brasil em evidência e agora tem lista, vídeo, artigo em tudo qnto é canto rsrs! Eu tbm concordo que temos mto dos extremos no Brasil, os com síndrome de vira-lata, que ficam todos ofendidos com qqr crítica ao Brasil; temos tbm os deslumbrados, que acham que qqr lugar é melhor do q o Brasil. Infelizmente, os q estão no meio termo não costumam se manifestar tão publicamente! Curiosa para saber sua opinião sobre o vídeo :) Bjss

      Delete
  7. Aline, já tem um tempo que sigo o seu blog mas, como vc, eu gosto de ler alguns posts antes e entender um pouco mais da pessoa antes de comentar algo. Ainda não tive tempo de fazer isso como gostaria, mas li essa postagem ontem e fiquei surpresa com sua abordagem sobre essa tema. Essas listinhas e julgamentos me chateiam a ponto de eu não ter nem paciência mais pra lidar com isso. Concordo com várias coisas que vc disse principalmente sobre a falta de coerência de vários dos argumentos que foram utilizados. Mas eu prefiro não me estressar mais com a ignorância do que o que normalmente já me estresso.

    De todas as formas, fiquei muito feliz com sua visita no meu blog e dizer que ainda voltarei aqui para te conhecer melhor.
    Um beijo e parabéns por este post. Foi muito lúcido e bem colocado.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Paula, mto obrigada pela visita e pelo comentário! Eu gosto de ler e assistir esta coisas, e mais do que tudo rsrs gosto de comentar com opinião contrária rsrss Tem muitos que não me dou o trabalho rsrs mas tem dias que estou inspirada rsrsrs Normalmente não carrego estas coisas aqui para o blog, mas acho que vou fazer mais, pq aqui tenho espaço para divagar mais do que no espaço alheio rsrs

      Bjsss

      Delete
  8. Olha, eu já morei em 3 continentes diferentes e aprendi a gostar e, principalmente, a respeitar todos os lugares. Apesar do nosso bananão ser essa palhaçada, tem muita coisa boa, não somente família e amigos (que na maioria das vezes contam mais). Infelizmente a gente precisa de mais dinheiro pra ter coisas melhores, o que não ocorre nos dois países onde já morei, As coisas são mais acessíveis.
    A frase "a grama do vizinho é sempre mais verde" cabe direitinho.

    Kisu!

    ReplyDelete
  9. Bah, é verdade, todo lugar tem as coisas boas e ruins, e até entendo a revolta sobre algumas coisas no Brasil, mas não consigo entender a forma que algumas pessoas expressam os desgostos e tbm a forma limitada que fazem certas comparações! Bjss

    ReplyDelete