Tuesday, March 27, 2012

Questão de conceito?

Eu cresci em SP, cidade grande para danar. Mesmo tendo crescido com os mesmo amiguinhos, e ter passado várias horas na rua brincando (outros tempos), SP sempre será considerada uma cidade grande.

Quando já estava na faculdade, eu trabalhava em um hospital que ficava a 1 hora de casa, se fosse de metrô. Se pensava em ir de carro, com certeza pegaria trânsito parado, e o trajeto que deveria ser de 30 min, facilmente virava 2 horas. Para ir para a faculdade de noite, a mesma história. A faculdade ficava a uns 15 min (de carro) de casa, e eu levava em torno de 1 hora para chegar até lá. Novamente, por conta do trânsito parado.

Sair de fim de semana em SP é loucura, todas as vias estão paradas, todos os bares bons lotados, restaurantes também. Mas este é o ritmo de SP, e quem vive lá, geralmente, está acostumado.

Marido nasceu em Tóquio (cidade grande), mas se mudou para EUA quando tinha 8 anos de idade. Ao chegar no EUA ele foi morar em uma ilha em Michigan. Minha gente, Michigan é onde Judas perdeu as botas, e aí ele foi morar onde esconderam os cardaços de Judas hehehe.

Ele cresceu nesta pequena ilha chamada Grosle Ile, onde existe apenas uma escola (um Middle School e um High School) hahahaha Cidade onde praticamente todas as famílias se conhecem. Todas as crianças frequentavam as mesmas escolas, então fatidicamente todos acabavam virando "amiguinhos".

Pois bem, estas duas pessoas com backgrounds bem diferente se casaram, e se mudaram Ann Arbor. (Marido já havia morado aqui na época que ele estava na faculdade de Neurobiologia)

Minha primeira impressão: "Caracas, estou morando no interior" hahahaha

Toda vez que levo a Lua para um passeio, as pessoas me dão bom dia. Quando alguém te fala que algo fica longe, se não é em uma cidade diferente, pode ter certeza que o seu trajeto levará 20 min, no máximo. Trânsito parado na hora do rush significa que 10-15min (quando muito) serão acrescentados no seu tempo normal. Eu trabalho a 7 min de casa, marido também! As pessoas, geralmente, são cordiais no trânsito.

De acordo com o mapa da criminalidade, o último homicídio na cidade ocorreu em 2008 (um único caso). O crime mais comum por aqui é o furto. Rolas uns problemas também com relação a assédio, o que está diretamente ligado ao fato de Ann Arbor ser uma college town.

Bom, todos estes fatores me faz chamar Ann Arbor de cidade do interior, o que marido acha inadimissível. Eu concordo que a população de Ann Arbor é politizada e tem uma mente mais "aberta". Concordo que contamos com boas opções de restaurantes com as cozinhas mais diversas. Ann Arbor conta com um dos melhores hospitais e Universidade do país, mas ainda sim aqui é cidade do interior.

Entendo que marido cresceu em uma ilha, e que Ann Arbor pode parecer uma cidade "grande" para ele. Mas minha gente, quando vc recebe um email da polícia avisando que algumas pessoas alegam ter visto uma Pantera, isso mesmo uma Pantera, rondando a parte norte da cidade, alguns conceitos precisam ser questionados.

A polícia não encontrou nada que confirme a presença do animal, mas eles pediram para todos daquela área ficarem extra cuidadosos. Bom, acho que marido não pode mais ficar em denial de que moramos na rocinha rsrsrs

11 comments:

  1. hahahaha uma pantera?! Tá falando sério?!
    Te entendo total com essa "questão de conceito." Cresci no Rio de Janeiro. Todo dia de manhã, demorava no mínimo uns 40 minutos para chegar na escola, por causa do trânsito. Quando falo isso para os meus amigos que cresceram aqui nos EUA (a maioria em suburbios, nos estados em New England), eles não acreditam!
    Depois de 18 anos no Rio, me mudei para NYC. Ou seja, para mim, Washington DC é província...e os americanos ficam incrédulos com isso...hoje em dia, morando em Evanston, IL (suburbio total! e olha que é uma cidadezinha relativamente grande para um "suburbio") fico impressionada em como as pessoas falam bom dia de manha quando passeio com a Poli. Nosso "mail carrier" conhece a gente por nome, e em 15 min de carro se atravessa a cidade toda...muito tranquilo!
    Mas sabe, eu morro de saudades da vida corrida de NYC, da quantidade de cultura (e serviços!) disponiveis na metrópole. Por mais que eu goste da tranquilidade (e do silêncio!) da vida provinciana, ainda prefiro a vida corrida da cidade grande. Gosto é gosto, né?! :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Super sério, Helen!!! rsrsrs Até agora nenhuma "autoridade" encontrou vestígios. Estamos todos de olho rsrsrs Compartilho exatamente a mesma sensação, a maioria das cidades eu não acho que são metropoles, e o povo acha que estou de brincadeira. Mas para ser super sincera, mesmo que as vezes reclame da "cidade pequena", eu não tenho a mínima intenção de voltar a morar em uma metrópole. Entrei naquela fase de procurar sossego e achar aqui ideal para filhos!! Penso que sempre posso visitar a cidade grande, mas agora virei uma "small town girl" rsrs Bjusss

      Delete
  2. Engracado como tudo e uma questao de percepcao mesmo. Sua cidade comparada a Sao Paulo e uma rocinha, comparada a ilha onde seu marido cresceu e uma metropoles..rsr. Policia enviando e-mail para avisar de pantera na area e engracado...rs.
    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Monique, pois é, como marido trabalha no Hospital da Universidade, toda vez que tem uma news que as pessoas precisam ficar em alerta, eles mandam email para os funcionários. Ele me encaminha todos. Ele gosta que eu faça piada dele, só pode ser rsrsrs Bjuss

      Delete
  3. Hahaha! Aline, eu tb moro na rocinha, e sou de SP como vc! Hahaha....que engraçado, eu tb vejo cada coisa aqui, que penso minha nossa....cidade pequena messssmooooo!! Não tem nem como comparar com SP...hahaha....essa da pantera foi demais, adorei! HAHAHAH!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tacia, trocamos de selva né? rsrsrs Todos os dias eu faço piada da pantera rsrs ngm encontrou a bicha, mas tenho a necessidade de falar da bendita todos os dias para o marido rsrsrs Bjusss

      Delete
  4. Eu sou de sampa tambem e Maridon do interioooorrrr do parana... Soh que hoje sou eu quem adora morar em sMol (30 mil habitantes) e ele que reclama que precisa de mais gente, bagunca, barulho... hahahahaa

    ReplyDelete
    Replies
    1. Nossa Luana, o seu interior é beeeeemmmm mais interior que aqui rsrs Eu não reclamo. Gosto de fazer piada do marido, mas eu gosto de morar aqui. Por sorte, marido tbm adora morar em cidade pequena. Desde que me mudei para Ann Arbor, todas as vezes que vou para SP, em uma semana já estou no limite do estress. Marido tbm detesta. Nunca visitamos mtos lugares, então para ele, Brasil é sinônimo de calor, trânsito parado e filas... Nada paradisíaco, coitado rsrsrs Bjuss

      Delete
  5. Morava numa cidadezinha de 30 mil habitantes no suburbio de Washington DC e achava o silêncio enlouquecedor! hahaha! Não só o silêncio, mas a calmaria, ninguém nas ruas, tudo vazio depois das 9 da noite... Tranquilo demais para o meu gosto! San Antonio é muito maior e muito mais agitada sem ser uma grande metrópole. Isso me agrada. Aliás, agrada ao meu marido também que nasceu e cresceu em NYC e tem pânico do caos de uma grande cidade. Ele não se importava de morar na cidadezinha de 30 mil hab e quando foi em SP pela primeira vez, achou estressante demais. Fico feliz que a gente encontrou um lugar bacana no conceito dos dois! Bom, até a próxima mudança, né? =) Bjss

    ReplyDelete
  6. Acho que isto é algo que gosto aqui em Ann Arbor, apesar do clima de cidade pequena, a cidade é agitada. Tem sempre gente na rua, vc vai em Downtown e esta sempre movimentado. E apesar de chamar de pequena rsrs temos mais de 100.000 habitantes, então não é taooo pequena assim rsrsrs Acho que estou como seu marido, a cidade grande demais me estressa, mas gosto do meio termo, não sei se conseguiria morar em uma cidade menor que Ann Arbor rsrs Bjusss

    ReplyDelete
  7. Pantera, hahahahhhahaah.

    ReplyDelete